Www namoro para os pais com

Acima falamos sobre os principais aspectos positivos e negativos do site de relacionamento Single Parent Meet. Considerado o primeiro site de namoro para pais solteiros do momento, ele é uma opção interessante para você que tem filhos. “Tô namorando!”. Eita duas palavras gostosas de dizer. E se tem algo que é praticamente obrigatório quando começamos a namorar é contar sobre o lance para os pais. Ok, não é a coisa mais confortável do mundo, mas é necessário compartilhar com eles essa fase tão especial da sua vida! Contar os detalhes de como será o namoro para você dará aos seus pais uma ideia do que esperar dessa situação. Conversar sobre os detalhes pode esclarecer qualquer mal-entendido - e também pode acabar ressaltando coisas que você precisa sacrificar, como o horário de chegar em casa ou como irá para casa depois do encontro. Se os seus pais são mais fechados quanto ao fato de você namorar, você terá que ir contando aos poucos, explicando como você se sente maduro para iniciar um relacionamento, como você gostaria de estar namorando e como você entende as consequências que implicam um namoro. E, muito provavelmente, qual é a sua posição em relação a sexo. Consultar os pais com respeito ao namoro não é uma atitude comum entre os jovens. Muitas vezes, os pais só ficam sabendo depois, em situações inesperadas, como em uma gravidez indesejada, em que fica “inevitável” não contar que estava em um relacionamento. Independentemente da idade, incluir os pais (ou as pessoas que cumprem este ... A diferença de idade foi um dos motivos para os pais do garoto não aprovarem a relação, que esfriou após Victoria e David mandarem o filho para Nova York, nos Estados Unidos, para mantê-lo ... Para todos os pais do mundo, uma singela homenagem Hoje é o dia oficial de homenagear todos os pais do mundo, e quando digo todos, me refiro àqueles que Deus escolheu para ajudar a criar, que são mães e pais ao mesmo tempo, que são figuras paternas e aqueles que, fizeram ou ainda fazem diferença na vida de tantos seres. Para os jovens, quando se trata de namoro online, não se trata apenas de aplicativos de namoro. É sobre como os relacionamentos se desenvolvem nas mídias sociais e através de mensagens privadas. Portanto, é importante equipá-los com as ferramentas necessárias para fazer escolhas seguras sobre com quem conversam, o que compartilham e em ... Não comece a conversa com os aspectos “negativos” de seu namorado, aqueles que podem pesar na hora de seus pais aprovarem o namoro. Espere até o meio ou fim da conversa para falar sobre isso. Por exemplo, se o seu namorado for mais velho que você, espere até que a conversa esteja para acabar e só então mencione isso. [10] Mais, os deveres dos filhos para com os pais não se esgotam no cumprimento do dever de cooperação, nos termos referidos. Com efeito, os filhos têm para com os pais um dever de auxílio estando, por isso, obrigados a ajudá-los (material e moralmente), a socorrê-los e a protegê-los, seja quanto à sua pessoa, seja quanto ao seu património.

Há uma semana eu disse que passei por conflitos com minha mãe, eu decidi me mudar de casa, esta é a segunda parte do meu desabafo

2020.06.29 03:46 richardtrle Há uma semana eu disse que passei por conflitos com minha mãe, eu decidi me mudar de casa, esta é a segunda parte do meu desabafo

Pra quem não viu meu post anterior, segue o link abaixo:
https://www.reddit.com/brasil/comments/helm42/minha_m%C3%A3e_disse_pra_mim_n%C3%A3o_assisto_a_globo_eles/
Mas basicamente eu vinha me envolvendo em uma série de conflitos com minha mãe. Que culminou em uma quebra de imagem por minha parte que tinha dela. Eu admirava minha mãe, achava que ela era uma forma de virgem Maria, que tinha me colocado no mundo pra ser seu Messias e pagar pelos seus pecados.
Essa imagem que tinha dela se quebrou, e achei isso tão ruim, por que eu tive essa mesma sensação com meu pai em 2003, ano em que meus pais se separaram devido a uma traição ridícula que foi perpetrada por meu pai. Eu achava que meu pai era meu super herói, mas descobri que havia um histórico de traições e que inclusive minha mãe havia contraído infecções sexualmente transmissíveis por conta disso, marca que carrega consigo até os dias de hoje.
Tínhamos uma ótima relação, ela era minha confidente, me apoiou (mesmo que com ressalvas) quando me assumi bissexual, disse que respeitava. Inclusive lutava contra a família por conta de dizeres preconceituosos e piadinhas em torno do assunto "meu nome". Era minha parceira de filmes e séries, fazíamos pipoca, avaliávamos o filme e depois íamos dormir. Era até terapêutico para ela, ela sofre de insônia e apneia do sono, então assistir algo era quase que sonífero para ela. Porém, por conta de politicagem, cegueira e teimosia de encarar os fatos, a verdade, tudo isso se desfez.
Inenarravelmente estamos em uma pandemia que atingiu nossa era. Centenas, posso até dizer que milhares de famílias estão sendo desfeitas, vidas estão sendo ceifadas em proporções jamais vistas na era moderna. O nosso país está no protagonismo mundial, e de uma péssima maneira. Isso mostra que o povo brasileiro está completamente desunido e até mesmo destruído por conta de crenças. Crendice barata de esquerda vs direita, de desafiar a luz que a ciência provê, de uma "eterna" luta contra o comunismo e de endeusamento de políticos. Enquanto os políticos apenas enriquecem a troco dos impostos, pagos por nós cidadãos. Deveríamos cobrar deles, eles são nossos funcionários, mas brasileiro é um povo atrasado em vários aspectos, políticos é apenas um deles.
Enfim, eu fiquei essa semana passada inteira sentindo um enorme vazio, foi uma ruptura do meu ser. Eu não sabia quem eu era, eu não sabia o que estava sentido, eu sequer consegui olhar pra ela, minha mãe, com os mesmo olhos. Eu amo minha mãe, eu continuarei amando, mas aquela mulher que habitava o mesmo lar que eu foi corroída por esse revisionismo histórico, essa onda de notícias falsas e correntes de whatsapp, não é a mesma mulher que me criou.
Porventura um amigo meu me disse no Domingo, dia 21 que estava pagando aluguel e que seu senhorio não estava fazendo qualquer abono no valor, inclusive por 4 meses. Ele falou que pensava em devolver o imóvel, mas ao mesmo tempo não tinha como, pois todas as suas roupas, móveis e utensílios domésticos estavam neste imóvel. Ele foi pra sua cidade natal, e lá ficou preso por conta da pandemia.
Foi tempo o suficiente pra eu maturar a ideia de que ele poderia me sublocar o imóvel, eu arcaria com parte das despesas, assim ficava bom pra ele e pra mim. Ele topou na hora, o grande problema foi que não avisei pra ninguém, nem com quem eu namoro. O segundo choque também foi, eu fiz tudo de um dia pra o outro. Foi uma espécie de mudança relâmpago, acionei um tio meu que estava quarentenado, falei a situação, ele topou. Trouxe poucas coisas, meu rig, uma cadeira, travesseiro e poucas peças de roupa. Afinal ficarei boa parte do tempo também em quarentena.
Resultado, me mudei de cidade. Foi um risco que passei, foi, mas eu julgo que valeu a pena. Não só pelo fator mãe, minha cidade está um escárnio. Sexta-feira o centro da cidade estava lotado, nem parecia que existia preocupação de que mais de 55 mil pessoas haviam morrido. Parece que as pessoas estavam nem ai que no período de apenas uma semana quase 300 mil novos casos foram registrados. Tinha muita gente na rua, gente inclusive sem máscara. Então eu juntei isso todo e me mudei.
Sabe o que é engraçado, eu me mudei pra me isolar... ha ha ha
Bem é isso, agradeço a todos que postaram anteriormente e aqui segue o desfecho dessa parte em minha vida. Fica aqui meu relato e meus sentimentos.
submitted by richardtrle to brasil [link] [comments]


2020.03.16 20:34 Upa-upa-puxadote 15 Obras de Camilo Castelo Branco em epub

São 15 epubs. Alguns são romances, outros são peças de teatro.
«A caveira do Mártir» - Publicado em 1876, o romance “A Caveira da Mártir” foi um dos maiores sucessos comerciais da carreira literária de Camilo Castelo Branco, quando ainda era vivo e, tal como muitas das obras camilianas, é baseada em casos reais e históricos. Mas, ao contrário de outros romances, que seguem somente uma história linear, aqui é explorado um entrelaçado de histórias, interligadas pelas acções e domínio da Santa Inquisição na justiça portuguesa e da aplicação da pena capital.
«Mistérios de Lisboa» - Publicado num jornal portuense, em 1853. Enredo: Pedro é um órfão de 14 anos, aluno de um colégio católico. Na sua procura pela identidade dos seus pais vai conhecer a trágica história da vida de ambos. À sua volta, várias histórias, entrelaçadas e interligadas, que atravessam todo o século XIX sobre 40 diferentes personagens: amor, paixão, crime e adultério, onde cada um tem o seu papel no destino dos outros.
«A Queda de Um Anjo - Publicado em 1866, esta história sobre a corrupção moral é uma dos mais célebre romances satíricos de Camilo Castelo Branco e também um dos mais divertidos e cómicos. A temática da história é simples: o poder corrompe; e a ostentação, o adultério e a personalidade de “vira-casacas” são corolários dessa corrupção. Enredo: Calisto Elói, um morgado minhoto provinciano de elevados valores morais é convidado para ser deputado em Lisboa, acabando assim por se deixar corromper pelo luxo e pelo prazer que imperam na capital.
«O Judeu» - Publicado em 1866, a obra “O Judeu” de Camilo Castelo Branco é um romance histórico de homenagem àquele que se tornou na figura representativa dos milhares de judeus portugueses que morreram pela Inquisição entre 1540 e 1794, em Portugal. Enredo: História da vida trágica de António José da Silva, o mais famoso dramaturgo português do seu tempo que acabaria posteriormente por morrer na fogueira às mãos da Inquisição.
«O retrato de Ricardina» - A obra foi escrita em plena guerrilha literária, que opôs os escritores românticos da velha guarda, aos jovens estudantes de Coimbra, que defendiam um novo tipo de literatura na chamada “Questão Coimbrã”. Curiosamente, Camilo escreveu este romance com o intuito de parodiar os movimentos literários do Realismo e do Naturalismo, mas o resultado foi uma obra que faz um fresco da condição da mulher da época, com poucos direito e sem grandes liberdades. Enredo: Bernardo, um jovem humilde, que na infância era pastor e aprendiz de pintor, fica subitamente rico com uma herança que recebe. Após formar-se em Coimbra e voltar à sua terra, na freguesia de Espinho, apaixona-se pela bela Ricardina, filha do Abade da região, um homem poderoso, influente e vingativo que recusa que a filha se relacione com alguém das suas origens. Os dois fogem, sempre perseguidos pelos capangas do pai da rapariga.
«O Morgado de Fafe em Lisboa» - Peça de teatro. Enredo: O Barão e a Baronesa de Caçurrães querem casar a filha, extremamente pretenciosa, com um pretendente rico mas a rapariga não acha nenhum dos pretendentes dignos dela. No entanto quanto mais se descobre sobre a personalidade da mesma, mais se percebe que ela é que não é digna dos pretendentes.
«A Bruxa do Monte Córdova» - Publicada em 1867, esta novela Camiliana tem como pano de fundo a guerra civil que ocorreu entre 1831 e 1834, e opôs os defensores de D. Pedro I e da sua filha D. Maria II, liberais e constitucionalistas, aos defensores de D. Miguel I, os absolutistas e tradicionalistas. Mas a acção principal em si relata-nos uma história de amor trágico que define bem a época conturbada em que se vivia, falando principalmente da falta de carácter dos representantes da igreja, enquanto instituição, que incentivavam o fanatismo e o histerismo religiosos e davam azo a intrigas e convulsões sociais.*
«A Brasileira de Pranzins» - Enredo: Marta de Prazins, chamada de “A brasileira” pois está prometida, pelo pai, a um tio que fez fortuna no Brasil, apesar de ter José Dias como seu apaixonado.
«Amor de Perdição» -A mais popular obra de Camilo Castelo Branco, que lhe conferiu fama, popularidade e que o consagrou como um dos mais relevantes escritores românticos portugueses. Foi escrita, segundo o autor, em apenas 15 dias, no ano de 1861, enquanto esteve preso na cadeia da Relação, na cidade do Porto, por se ter envolvido num escândalo de adultério.
Enredo: Simão Botelho e Teresa de Albuquerque, dois jovens enamorados de famílias rivais da cidade de Viseu do século XIX, mantêm um namoro proibido com consequências trágicas e mortais, não apenas para ambos mas também para aqueles que os rodeiam.
«Amor de Salvação» - Amor de Salvação, obra de Camilo Castelo Branco, publicada em 1863, é uma novela passional, considerada pela crítica uma das obras mais bem acabadas do autor. Enredo: Amor de Salvação conta a história da relação conturbada entre Afonso e Teodora, que tinham sido prometidos um ao outro, desde o momento que nasceram.
«Coração, Cabeça e Coração» - Romance que conta a história de Silvestre da Silva, em três grandes fases da sua vida. Uma primeira em que ele dedica os seus amores e às “coisas do coração”, às quais ele depois diz ser uma “tolice brava”; a uma segunda fase ao “intelecto” e. finalmente a uma terceira em que afirma render-se aos apelos do estômago até morrer.
«Onde está a Felicidade» - Publicado em 1856, o romance Onde Está a Felicidade? é um retrato fiel da sociedade da época, caracterizada pela importância do dinheiro e do estatuto como forma de promoção social. Trata-se de um romance onde impera a crítica à sociedade, representada pelas figuras de Guilherme do Amaral, que simboliza a riqueza, e de Augusta, que personifica a população de parcos recursos. Enredo: A história da busca da felicidade por parte de Guilherme e Augusta. Ambos apaixonam-se e tornam-se amantes, no entanto, Guilherme abandona a jovem, seduzido pela beleza de uma prima sua e Augusta irá perceber que a felicidade não é fácil de encontrar
«A doida do Candal» - Enredo: Quando Simão Peixoto ameaça a sua irmã Lúcia com o convento para que possa ficar com as heranças que por direito são dela, esta pede ajuda ao seu primo Marcos Freire. Com ajuda de José Osório este consegue retirá-la para casa de umas parentes. Furioso, Simão quer vingança, e tanto provoca Marcos que acaba por se bater em duelo com ele, matando-o. Quando a notícia chega a Maria da Nazaré, com quem Marcos tem um filho, esta enlouquece, ficando conhecida como a doida do Candal.
«O Lobisomem» - Peça de Teatro = Enredo: Uma aldeia localizada nas serras de entre Douro e Minho vive assombrada com as aparições de um lobisomem que ronda as imediações da povoação. Entre o medo e o mistério, resta ao povo tentar descobrir a quem dos vizinhos recaiu tamanha maldição.
«A Sereia» - Uma novela de Camilo muito popular no tempo da sua publicação mas que acabou por ser relegada para o esquecimento dentro da vasta lista de obras camilianas. Enredo: A trágica história de Joaquina Eduarda, cantora de palco a quem chamavam “A Sereia”.
submitted by Upa-upa-puxadote to Biblioteca [link] [comments]


2020.03.11 00:37 Idalen Queria fazer novos amigos

Texto longo e provavelmente incoerente, eu só quero jogar o que sinto para fora.
Faz um ano que vim para São Carlos, interior de São Paulo, o que foi um presságio de algo muito bom já que finalmente eu iria começar o curso de computação em uma universidade de excelência e etc e tals. Tudo parecia estar no caminho certo. Mas não está sendo fácil como eu achei que seria.

Minha Adolescência

Anteriormente eu morava em Itabuna, na Bahia, onde passei da minha infância até os 17 anos, inclusive os anos da adolescência. Ah, os anos entre os 15 e os 17. Parece um período curto de tempo, afinal, são apenas 3 anos. Porém, foram os anos em que eu mais me senti vivo em toda a minha vida.
Neles, fiz minhas amizades mais afetuosas, as quais mantenho até hoje, apesar da distância e que carrego com muito carinho na minha memória. Tínhamos bastante coisa em comum e eles me consideravam bastante, portanto isso sempre me trouxe um sentimento de pertencimento muito forte e seguro. Eu sempre fui meio fechado e tenho certa dificuldades de fazer amigos, tê-los encontrado é uma das coisas que me deixa grato ao acaso até hoje.
Além disso, foi o período em que comecei a me aproximar do meu pai. Nós sempre tivemos uns desentendimentos (principalmente em relação a ele e minha mãe serem divorciados), mas no final desses anos comecei a vê-lo como amigo, o que mudou muito meu afeto por ele. Também me aproximei mais dos meus irmãos pequenos, na medida em que eles cresceram. Fico triste em passar o tempo de todo dia sem poder compartilhar um minuto com eles.
Outro ponto marcante desse período foi o meu primeiro (e último) namoro e amor. Era uma relação extremamente caótica e complicada, mas eu nunca havia sentido aquilo antes, aquela intensidade, a sensação de que tudo podia acabar e estaria tudo bem. Certamente, esse amor foi a coisa mais pura e danosa que já senti em toda a minha vida. Confuso e conflitante, bagunçou minha cabeça e reverbera até hoje. Mas bem, foi adorável.
Apesar dessas memórias, que são boas de certa forma, eu também sei que minha adolescência foi o período mais caótico e triste da minha vida. Eu vivia entalado de pensamentos niilistas, me sentia sem objetivos o tempo todo, odiava a escola, vivia tendo problema com meu pai e a minha namorada, minha mãe desenvolveu um quadro de depressão complicada e a morte do meu avô.
Foi certamente a fase mais complicada da minha vida, mas mesmo assim, eu a vejo como se fosse o auge. Fiz meus melhores amigos, meu maior amor, conheci minhas bandas preferidas até hoje, defini quem eu sou até hoje, meus gostos, meus comportamentos, minhas opiniões. É como se eu só me sentisse eu depois dessa fase, mesmo ela sendo tenebrosa. Esses 3 anos(2015-17) pareceram muito mais longos do que os últimos 3 (2018-20), é como se eu tivesse vivido mais.
E aí entra o presente.

(Um pouco antes do) Presente

Bem, logo após o ensino médio, a maioria dos meus amigos foram para outra cidade e os que ficaram tomaram rumos diferentes do meu. Eu fiquei fazendo o pré-vestibular, até que ocorre o término com a minha ex depois de muitas turbulências. Então decido morar com a minha mãe e fazer um cursinho em Vitória da Conquista -BA.
O ano do cursinho foi bem insosso, eu passei ele inteiro praticamente estudando para passar no vestibular. Além disso, eu também desenvolvi muitas reflexões que me ajudaram a ajeitar alguns conflitos internos que surgiram anos antes (obrigado existencialismo e Antídoto ). No final do ano, fui passar dois meses em Campinas -SP para fazer as provas de vestibular. Eu realmente sentia que passar numa faculdade de excelência fosse a forma de me redimir com meus pais por não ter dado valor aos estudos durante o ensino médio. Era como se fosse minha obrigação por ter vindo de uma família onde meus pais sempre me apoiaram de todas as formas possíveis.
Já em Campinas, eu passei 2 meses sozinho em uma cidade onde não conhecia ninguém. Acho que foi o tempo em que me senti mais triste. Fiquei meio que 2 meses inteiros sem fazer nenhum contato com ninguém que não fosse a atendente do mercado onde comia. Eu não tinha ânimo para estudar nem fazer nada inclusive coisas que eu sempre gostei como games e filmes.
Eu sempre fui meio deprê e pessimista, esse tempo intensificou bastante essas características. Olha, eu realmente sei que meus problemas não são os dos mais sérios, que tem muita gente que sofre mais do que eu e que eu sou só um garoto de classe média extremamente mimado que nunca teve nenhum problema real na vida. Eu realmente não tenho o direito de estar depressivo. Mas eu estava de qualquer forma, eu não conseguia fugir disso.
Depois das provas, voltei pra Bahia, foi muito bom estar de volta e umas das minhas férias mais felizes. Em meados de janeiro, fui aprovado pela Fuvest. De cabelo raspado e com todos os meus amigos e familiares, posso dizer que foi um ótimo momento (apesar de ter durado um pouco menos de um mês). Após isso, fui para Ribeirão Preto -SP, de onde fui para São Carlos depois, onde estou até agora

(Agora sim o) Presente

A princípio tudo parecia ótimo, iria morar só e fazer o curso que eu queria. Bem, se passaram quase dois anos e eu me sinto um fracasso. Sou um fracasso na faculdade, não consigo estabelecer relações sociais com quase ninguém e também não consigo ser participativo em nenhum projeto ou atividade. Eu sou inseguro demais, sinto meu corpo tosco demais e minha mente estúpida demais.
Sinto como se todos os meus colegas estivessem um passo na minha frente dentro do curso, todos tem experiências prévias e sempre parecem super interessados nos estudos. Eu gosto das matérias no geral, mas não tenho esse anseio por conhecimento nem acho uma derivada algo maravilhoso. Sempre fui mais interessado em músicas, filmes e filosofia (também tecnologia, mas não no nível da galera do curso). Coisas como essa me trazem uma dificuldade enorme de me aproximar dos meus colegas de sala.
Eu também nunca fui de beber e ir em festas no estilo festas de república. Isso me faz me sentir meio descolado. Tentei ir em algumas aqui com uns colegas mais próximos, mas eu não consigo me sentir pertencente a essas atividades. Eu nunca cheguei em uma garota em toda a minha vida (não que eu seja virgem ou frustrado com mulheres por causa disso), mas com todas as garotas com quem eu fiquei havia um envolvimento emocional que me fazia sentir atraído e confortável. Isso não existe nos flertes das festas. Fiquei apenas com uma garota até agora e eu nunca conversei normalmente com ela. Eu me sinto tão estranho e tão reprimido por causa disso. Eu realmente queria poder me curtir esse ambiente sem me sentir estranho.
As amizades que eu fiz até agora eu separo em dois tipo: Os festeiros. São aqueles que adoram ir em festas, se embebedar, dançar e ficar com pessoas. Coisas que eu não gosto de fazer mas tento para me sentir enturmado. E os nerds incel. Beleza mano, eles tem um lado legal e tals, mas eu detesto esses caras que acham que uma mulher é vagabunda por que ela fica com mais de um numa festa. Isso me deixa extremamente revoltoso, mas eles são as únicas pessoas que consegui me conectar aqui. No total, são umas 8 pessoas.
Geralmente passo o tempo só em casa, o único lugar que gosto nessa cidade. Vejo filmes, tento compor umas músicas, estudo. Mas sinto muita falta de ter amigos próximos como foram os do ensino medio, de estar próximo dos meus irmãos e dos meus pais diariamente, de estar seguro em um amor com alguém, de conhecer a cidade onde moro, de não me sentir tão só.
Eu só queria ter amigos aqui, no fundo no fundo. Um texto enorme não teve utilidade alguma, mesmo que eu me sinta mal, eu nem deveria me sentir. Eu só queria ter um certo prazer de estar vivo. Sinto como de estivesse gastando meu tempo aqui de forma descontrolada. Obrigado a quem leu até aqui.
submitted by Idalen to desabafos [link] [comments]


2019.09.07 14:02 luizfpq Desabafo…

Sábado, sete de setembro de dois mil e dezenove…Dia de dormir um pouco mais, aproveitar o pouco de sono a mais que teria, mas me pego às 6 da manhã navegando no reddit, vendo o que acontece conosco.

Me deparo com o seguinte artigo: https://jornal.usp.buniversidade/politicas-cientificas/15-universidades-publicas-produzem-60-da-ciencia-brasileira/
Se considerarmos as humanidades, que os dados da pesquisa simplesmente ignoram (propositadamente¹) a situação fica ainda mais disparada em favor das universidades públicas, entendo que a quase totalidade das pessoas que criticam não conhecem o funcionamento de uma universidade pública e sim, é um mundo a parte. O que não entendo é tentar descredibilizar pessoas que estudam e estudaram muito mais do que quem geralmente critica, pessoas que geralmente bateram num vestibular, quem geralmente critica, aliás, entendo sim, estudo no nosso país não é bem-visto.
Nesse 7 de setembro onde a proposta para “salvar” a educação é um monte de colégio militar, por que não investir os mesmos 19mil reais por aluno²(3x o normal) que se investe num colégio militar, nos colégios públicos, por que não questionar, se os IFs, com investimento menor³ e constantemente reduzido tem tido desempenho superior aos colégios militares?
Por qual razão apoiar essas sandices contra a única maneira de sair da ignorância?
Do meu simples ponto de vista, é mais fácil e mais bonito ser ignorante neste país!
Faço esse desabafo um tanto confuso e mal escrito num momento onde minha vida e minhas convicções estão confusas e mal escritas. Física e mentalmente esgotado, são 4 disciplinas somando 340 horas semestrais numa Universidade Federal, são 10 disciplinas somando 620 horas num curso particular EAD, fora as 40 horas semanais de trabalho, namoro, família e pasmem dormir às vezes…
Sim, foi uma escolha minha deixar pra estudar aos 30 anos numa terra onde o salário só é correspondido com altíssima capacitação ou com boas indicações se quiser ganhar mais ainda…
Sim, foi uma escolha minha deixar pra estudar aos 30 anos numa terra onde na sociedade, quanto mais estudo, menos sua opinião vale, a não ser que seja astrologia(me perdoem os astrólogos não olavistas).
Dou este grito, no dia do grito da independência, mas é mais um grito de desespero.
1: o propósito de se ignorar as humanidades, é tragicômico, as pesquisas humanas são vistas como esquerda e usadas como argumentos bastante imbecis, pra uma corja que sente apenas exatas e comércio como material válido, ta aí, perdem feio no próprio campo de batalha.
2: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-41236052https://politica.estadao.com.bnoticias/eleicoes,estudantes-de-colegio-militar-custam-tres-vezes-mais-ao-pais,70002473230 https://br.financas.yahoo.com/noticias/em-colegio-militar-aluno-custa-3-vezes-mais-que-na-rede-publica-164635953.html https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/militares-se-destacam-no-ensino-estao-no-topo-do-ranking-do-ideb-6177638
3: https://www.ifb.edu.breitori/15974-em-2016-o-custo-medio-de-aluno-do-if-foi-de-16-mil-por-ano
https://ultimosegundo.ig.com.beducacao/escolas-federais-sao-bons-modelos-mas-dificeis-de-replican1237897418366.html11
https://www.ifgoiano.edu.bhome/index.php/component/content/article/176-destaque-rio-verde/7439-conif-se-posiciona-em-defesa-da-escola-publica-federal-gratuita.html
submitted by luizfpq to brasil [link] [comments]


2019.06.19 01:28 zedoidous Putin é o psicanalista da guerra.

https://www.facebook.com/100029259008065/posts/200112817640684/?sfnsn=mo
O que fez o grupo Globo admitir em editorial do jornal O GLOBO, que há um complô para destruir a Lava Jato e ainda apontou para a esquerda corrupta e para membros de direita que não aceitam perder as regalias? Eu gostaria de poder escrever de forma bem clara, mas vou bancar a bem educada porque meus textos vão muito longe, então vocês ressignifiquem a frase que escreverei entre aspas: "A Globo sentiu o membro rígido do Putin dando aquela cutucada marota nos países baixos." Se é ruim com o "opressor" Bolsonaro que aceita sem reagir a todas as bobagens que a imprensa e artistas daquela casa já falaram sobre ele, imaginem com a interferência direta da mão de ferro mais poderosa que temos no governo mundial? Os simpáticos socialistas brasileiros brincam com o perigo sem ter muita ideia do que significaria termos hoje a esquerda no poder. Vou dar uns exemplos para me fazer entender. Por que não se alcança a paz no Oriente Médio? Porque eles usam a cultura e a educação das escolas e de casa, para contarem as velhas histórias de quanto o povo vizinho merece ser odiado e mesmo perdendo filhos para a guerra, os pais continuam ensinando que a paz não deve chegar porque o inimigo não merece perdão. Mas não pensem que é só uma questão de cegueira ideológica, fanatismo religioso e disputa de território que os fazem agir desta forma repetitiva e perigosa, sempre que a tensão aumenta por lá, adivinha com quem os reis foram se aconselhar? Ninguém entra em guerra sem antes conversar com Vladimir Putin, ele é o psicólogo que oferece "bons conselhos", colocando Ocidente contra o Oriente e Judeus contra os árabes, para que naquele universo de caos a Rússia tenha mercado para vender armas e dê comida e remédios em troca dos barris de petróleo. É tanto poder que ele conseguiu fazer um acordo com a Arábia Saudita para que eles reduzissem a produção de petróleo e a Rússia não perdesse espaço na exportação! Que Rei bonzinho né? Em matéria do Jornal Gazeta do Povo Malik Dahlan, professor saudita de direito internacional e de política pública na Universidade Queen Mary de Londres, explica: "Putin está trabalhando como o psicanalista da região. Os russos estão felizes em ouvir todos os lados, e qualquer um que queira falar, eles ficam felizes em ouvir". Ainda na matéria: "O emir do Qatar inesperadamente voou para Moscou para se encontrar com Putin na véspera de sua visita a Washington. O príncipe herdeiro de Abu Dhabi, um aliado próximo dos EUA, recusou um convite para Washington, mas viajou a Moscou em junho, sua sétima viagem em cinco anos, e assinou um acordo de "parceria estratégica" com Putin. O presidente do Egito, Abdul Fatah Khalil Al-Sisi, fez sua quarta visita a Moscou - comparado a apenas uma à Washington - e também assinou um acordo de parceria estratégica com Putin, marcando uma mudança significativa de um aliado americano em direção à Rússia." E para aproximar os exemplos, adivinha para quem Nicolás Maduro, presidente da destruída Venezuela, passou o direito da exploração do petróleo venezuelano? E nos bancos de qual país os membros desse governo transferiram seus bilhões? Os autoritários amam e confiam no senhor das guerras, Putin, porque ele é quem comanda a produção de armas que mantém os conflitos acesos e conosco não será diferente, nós também temos muito petróleo... Aí vai a Debi & Loid brasileiras fazer visita na Rússia pra pedir conselhos e fazer "acordos de cooperação"! E tem coisa pior: Têm brasileiro aplaudindo a interferência russa na nossa política e a chegada dos espiões russos por aqui, mas são os mesmos que reclamam da parceria do Brasil com os EUA que permitiu anericanos entrarem com mais facilidade em território nacional! Controversos ou inocentes? Quem aplaude não entende uma vírgula de geopolítica, não entendem história mundial e muito menos têm noção da riqueza do próprio país, aí fica difícil explicar o quão perigoso é esse namoro de brasileiros desinformados e mal intencionados com o presidente russo. Vocês não existem para ele, você e eu somos apenas um barril de petróleo para aquele homem, a diferença é que eu sei disso...
submitted by zedoidous to brasilivre [link] [comments]


2019.06.11 06:20 McpZ Minha relação com Asperger

Primeiro desabafo
Nasci no norte do Brasil, aqui o melhor médico é o avião, o segundo melhor é o barco. Não é que os médicos aqui sejam ruins, mas imagine você estudar para doenças comuns no sul e centro-oeste e estar numa região de doenças tropicais. A educação também não é a melhor, mas eu já era diferente de início e não sabia. Era muito calado, não socializava, e quando chegou na época da alfabetização estava claro que tinha algo estranho e meus pais me levaram num pediatra. Diagnóstico: déficit de aprendizagem. Comecei a ter aulas de reforço. Aos 7 anos eu já trabalhava e estudava, para mim isso era normal, meus pais tinham sido criados assim e assim também era na casa dos meus primos. Porém eu tinha que me esforçar mais, não podia ficar para trás nos estudos. A cobrança era grande. As vezes eu fugia na hora do descanso do trabalho para ler algo na biblioteca pública, assim com o passar dos anos meus primeiros livros foram toda a obra de Monteiro Lobato, pequeno príncipe, Mafalda, literaturas obrigatórias da escola. Admito que demorei para acompanhar a turma. Para alguns eu era um nerd, para muitos eu era um leso. Preferi ficar com os nerds, eles me ajudaram a estudar mais, mesmo quando eu cheguei a reprovar em história e matemática, estar junto com eles me dava foco. Um deles me ensinou a gostar de ler livros muito grande, como senhor dos anéis, o que futuramente me ajudaria nos estudos. O segundo me ajudou, com uma rivalidade saudável, a ter uma mente analítica, e graças a ele eu peguei o gosto por exatas, o último gostava de RPG, e viajava na maionese, eu gostava dos mundos que ele criava, e aprendi muito nas sessões de RPG sobre o poder da imaginação. Por fim chegou a puberdade e eu estava só outra vez, mas não que eu tivesse me tocado disso, me avisaram, eu só era eu mesmo. Enfim chegou o vestibular e eu tive a oportunidade de ir estudar em outro estado, se passasse, ficaria estudando mais 5 anos. Sinceramente na época eu nem sabia o que era vestibular, mas eu tinha pego o gosto pelo estudo, então eu fui. E foi o melhor ano da minha vida. Depois de ter passado em todos os vestibulares, e finalmente no que eu queria, pedi em namoro uma menina com quem me aproximei o ano inteiro, como falei no primeiro desabafo. Bom não deu muito certo essa parte. Faculdade, trabalho, algo começava a se manifestar estranho, tinha feito ótimos amigos em Belém, porém era como eu não conseguisse me comunicar direito com eles, que isso fosse normal com estranhos, mas com pessoas próximas era frustante. Eu ficava depremido, eles me ajudavam, faziam de tudo pra me deixar melhor. Até que um dia quebrei o pé de manhã, a menina que eu ainda gosto ligou de noite me cobrando ... E eu caguei. Não sei porque fiz, mas quando ela desligou eu sabia que não era eu. Eu fiquei envergonhado de mim, eu não me entendi. Foi foda. A partir daquele dia eu prestei mais atenção em mim. Eu achava que tinha claustrofobia... mas algo estava errado, déficit de aprendizagem, eu já apreendia mais rápido que os outros, mas eu ...era estranho. Muito bonzinho, odeio porque odeio, amo porque amo, amoral, já entreguei flores a pessoas depremidas, levo comida para outros no trabalho, estudo todo dia( tornei um hábito), não julgo pessoas ( mas a ela deve caber a consequência de seus atos), penso que todos somos humanos e podemos fazer coisas boas e ruins. No ano de 2009 meu pai teve um ataque cardíaco, e eu, que tinha acabado de terminar a faculdade fui ajudar a família. Esse ano foi horrível, quando meu pai estava se recuperando, algo acontece comigo: ataque de pânico. Inicialmente vários ataques de pânico ao dia ao ponto que eu não saía de casa, os ataques eram causados por ansiedade, e eu já tinha um quadro depressivo que não tinha sido diagnosticado antes. Mesmo na época em que eu estava quase sedado, a ansiedade era tanta, que consegui um ótimo emprego, que permitiu eu me cuidar. Com o ótimo emprego pude pagar o melhor tratamento possível e foi quando descobri que tinha Asperger, e que minha crise de ansiedade, pânico, depressão, foi causado eu ter estourado meus limites emocionais e suportado demais. Hoje eu me entendo plenamente, só tomo o remédio básico pois uma vez que você ultrapassa seu limite, você tem que reaprender a se respeitar, e descobrir quando deve se permitir. É um professor, que de modo cruel, só quer sua felicidade.
TL;DR: não ter diagnóstico cedo de autismo pode causar sérios problemas de saúde mental e social
submitted by McpZ to desabafos [link] [comments]


2019.01.08 11:58 cesar8389 Termino de namoro 3

Termino de namoro
Termino de namoro 2

TL;DR: Namoro de 1 ano, muitas brigas, virou agressão física, terminei o namoro.
Uma pausa nessa saga. Não vou dizer que acabou porque acho que ainda vá acontecer alguma coisa, mas no momento tô em paz. Ontem saí do trabalho, conversei com uma amiga para me acalmar e conseguir terminar.
Quando eu sai do trabalho, minha ex mandou mensagem perguntando se eu queria ver ela ou conversar. Depois excluiu a mensagem antes de eu visualizar.
Mais tarde eu mandei uma mensagem perguntando se os pais dela estavam em casa para eu conversar com todos juntos, ela pediu para que se fosse algo que a deixasse triste, era melhor eu não ir. Fraquejei, mas eu precisava ir. Ela não merecia um termino frio por whatsapp, seria uma enorme falta de consideração.
Quando cheguei ela já estava no portão me esperando. Eu disse que não poderíamos dar um tempo e queria terminar. Me senti mal por ver ela tão triste, mas eu precisava ser forte. Depois de muito ela prometer mudanças e eu bater o pé que não dava mais, o pai dela saiu no portão e ela entrou. Conversei um pouco com ele e fui pra casa.
Bloquiei ela em tudo e as amigas também. Me sinto mal por tirar dela um pedaço enorme da vida, ela pediu pra gente ser amigo mas eu disse que por enquanto não dava. Me seguro pra não desbloquear, mas sei que é melhor assim.
Agora é ter força e seguir em frente. Espero que ela tenha também.
submitted by cesar8389 to desabafos [link] [comments]


2018.07.19 21:06 Rapadura25 Finalmente consegui escrever algo

Tentei escrever esse desabafo aqui, mas ficou apenas no post perdido por aí, mas quero agradecer a todos eles que comentaram.
Eu não sei como começar isso, aliás, tinha tentando começar no desabafos e desisti. Mas aqui vai: Tenho 17 anos e estou no meu 3 namoro sério, com um histórico de depressão desde os meus 9 anos e uma família relativamente desconfortante, busco me entreter com jogos online, livros, basquete, estudar e ficar com a minha namorada, porém, esse último detalhe tá me fazendo ficar mal com tudo e todos. Ela não passou no ENEM 2017 para o curso que ela queria, não por despreparo e sim por uma vida financeira que não proporcionou a ela mais de uma aula de redação por ano, com isso ela se sentiu decepcionada e hoje tem um principio forte de depressão e uma tentativa de suicídio, estamos juntos a 1 ano e 6 meses, mas durante boa parte do nosso namoro, houveram brigas excessivas e desnecessárias, cheguei a desfazer amizades com outras garotas por conta do ciúmes dela e sua baixa autoestima. A gente não tá bem e é o excesso de pequenos problemas acarretando uma vontade minha de largar tudo e fugir, porém, me sentiria um egoísta, ela cuidou de mim quando eu tinha tentando pela segunda vez suicídio e virou minha melhor amiga, mas sinto que se eu terminar, principalmente por eu ver que estou piorando e não ajudando a situação dela (Ex: ela foi passar uns tempos na casa do pai e eu criei discussões e tudo mais pq estou mal tbm, ela foi pra se sentir bem e chegando lá eu tava brigando via WPP). Já conversamos muito, ela diz que quer mudar, eu sei que eu amo ela, mas quando não tô com ela, me sinto doente e vejo que o relacionamento não está sendo bom para os dois, o foda é que pessoalmente eu só quero fazer ela sorrir e se sentir bem, mesmo eu não estando bem, mas nunca parece ajudar sabe? Eu quero terminar, mas tenho a sensação que vou ser um FILHO DA P*** EGOÍSTA e que só penso em mim, mas parece que eu não penso nada em mim, meu maior medo é de ficar sozinho, principalmente quando só converso APENAS com ela no wpp e na vida. Eu só, não sei o que fazer...
Obg
submitted by Rapadura25 to desabafos [link] [comments]


2017.11.13 21:35 tombombadil_uk Today I fucked up: a estranha sensação de reencontrar um amor do passado 12 anos depois / Parte 2

Não esperava que a Parte 2 ia rolar tão cedo, mas tem atualizações aí. Para quem quiser, dessa vez tem um TL/DR no fim.
A parte 1 é essa aqui: https://www.reddit.com/brasil/comments/7c6tsx/today_i_fucked_up_a_estranha_sensa%C3%A7%C3%A3o_de/
PS.: escrevi isso aqui correndo assim que cheguei em casa, então provavelmente pode estar confuso ou com uns errinhos. Nem de perto foi tão trabalhado quanto o conto que eu fiz da primeira parte. Me desculpem de antemão.
Tive uns dos finais de semana mais atípicos dos últimos anos. Acho que nunca viajei tanto em memórias e dúvidas. Será que realmente rolava alguma coisa? Aliás, será que foi ela mesmo que eu vi na rua? Ela aprecia tão mais velha que talvez sequer fosse a mesma pessoa. E cá estava eu viajando porque uma pessoa aleatória me morou na rua e eu a confundi com alguém que não vejo há doze anos.
Ainda assim, embarquei na onda da nostalgia. Escutei os CDs do Linkin Park, System of a Down, Evanescence e Radiohead que a gente ouvia na época, baixei alguns jogos que eu jogava na época (Xenosaga, Burnout e alguns outros) e coloquei no PS2 que eu achei por um preço ridículo numa feira de rua. Assisti Anjos da Noite e Oldboy, dois que eu lembro de ver naqueles tempos. Domingo eu estiquei a ida à feira e fui até o curso de inglês que frequentávamos juntos, refiz o caminho de lá até casa onde os pais dela moravam. Antes que perguntem, não, eles não moram mais lá. Sei disso porque a casa apareceu à venda há muito tempo.
Foi um fim de semana agridoce. A esposa me achou meio para baixo, eu revirei horas no travesseiro antes de conseguir dormir. Segunda de manhã, indo para o trabalho, eu já estava mais sossegado. Cheguei à conclusão que havia uma enorme possibilidade daquilo tudo ser um baita mal entendido, que aquela mulher sequer era ela. E que eu provavelmente jamais a encontraria na minha vida. E me preocupar com algo tão inatingível era sem propósito algum. O fato de eu ter tentado encontrá-la no Facebook por horas sem sucesso só reforçava isso.
Eu conhecia apenas um dos seus sobrenomes, mas ela não aparecia de forma alguma. Tentei com sobrenome aleatórios algumas boas 20 vezes, devo ter aberto mais de 200 perfis. Nada. Nem sinal.
Mas eu queria falar com alguém sobre aquela história, então decidi me abrir com um amigo do trabalho que é bem gente fina e em quem confio. Passei o almoço contando a história e depois ficamos uns 40 minutos discutindo o assunto. A conclusão dele foi a mesma da galera daqui: "Caralho, como você não falou com ela? Dava um oi, chamava pra conversar".
Falei para ele também que estava começando a duvidar de mim mesmo. Ela estava com uma aparência tão mais velha e nós temos a mesma idade, eu dizia. "Cara, classe média baixa, dois filhos com 20 e poucos anos, voce nem sabe se ela é casada ainda ou não. Às vezes virou mãe solteira e está numa luta fodida".
Quando voltamos para o trabalho, fiz mais uma rodada de pesquisa no Facebook. Talvez fosse uma memória embasada do passado, talvez fosse só uma coincidência, mas eu cismei com o sobrenome Ferreira. Não era o sobrenome que eu sabia com certeza, só um chute que ficava martelando a minha cabeça. Parte de mim dizia que era confusão. Eu tinha uma amiga com o mesmo nome dela é Ferreira no sobrenome, provavelmente estava só confundido as coisas.
Nesse processo, aprendi que o Facebook te dá resultado diferentes para a mesma pesquisa quando você a faz de tempos em tempos. E logo depois desse desabafo, como se falar em voz alta fizesse ela se materializar, ela apareceu. O mesmo rosto de 12 anos atrás, o mesmo sorriso, os mesmos olhos. Minha mão tremeu no computador, levantei para pegar um café é uma água. Respirei fundo, e voltei para ver o resultado.
No começo, senti um misto de alívio e decepção. Ela parecia exatamente como 12 anos atrás, então não era possível que aquela mulher que encontrei na semana passada fosse ela. Abri o perfil e comecei a ver as fotos, os filhos, a pouca vida dela que aquela janela mostrava. Quando abri uma foto mais recente da linha do tempo, a verdade voltou com um soco no estômago: eu realmente a encontrara. A foto de perfil era antiga, mas as mais recentes não deixavam espaço para dúvidas. Eu tinha esbarrado com ela.
Chamei meu colega de trabalho para tomar um café e mostrei as fotos no celular. "Se você não me dissesse que ela tem a mesma idade que a gente, eu nunca ia acreditar em você. Ela parece uns dez anos mais velha, mas era a menina bonita antigamente". E fez a pergunta que eu já estava fazendo mentalmente. "Porra, uma porrada de foto com a família e os filhos, mas e o pai?".
A resposta eu encontrei na lista de amigos dela. Percebi que tinha amigos em comum com outra pessoa da família que tinha o mesmo sobrenome, um amigo farmacêutico que começara a trabalhar em uma farmácia perto do ligar onde trabalho. Era perfeito. Liguei para ele dizendo que queria trocar uma ideia, mas ele tinha acabado de ser transferido para outra unidade da rede para cobrir uma unidade. Com um fogo no cu absurdo, larguei o foda-se no trabalho, peguei um Uber e fui para lá.
No caminho, eu já não sabia bem o que estava fazendo. Eu ficava vendo e revendo aquelas fotos no celular no caminho, lembrando mais e mais dela. É engraçado lembrar de uma pessoa com quem você teve um relacionamento tão profundo e tão curto há tanto tempo. Às vezes eu não sabia bem se eu estava lembrando de alguma coisa ou se eu estava fantasiando, se estava extrapolando algumas memórias.
Fuçando o Facebook dela - curtidas, comentários, gostos, fotos - eu via que ela era exatamente o que eu imaginava. Uma pessoa extremamente simples, de família de classe média baixa, com um estilo de vida simples, bem família e discreta. Os filhos pareciam ser o primeiro lugar em tudo.
Encontrei meu amigo por volta das 16h e subi para a sobreloja da farmácia. Ele vivia falando que o trabalho dele era um marasmo absurdo e tudo que ele fazia quase o dia inteiro era ficar no segundo andar jogando 3DS e como ele estava prestes a comprar um Switch só por conta disso. "Queria ter esses problemas no meu trabalho", brinquei.
Esse meu amigo não é super próximo, mas nos conhecemos há uns 15 anos e crescemos na mesma vizinhança. Apesar de não ser o tipo de pessoa para quem eu desabafo, é alguém em quem eu confio demais. Contei para ele a história toda. "Porra, mas achei que você e XXXX fossem felizes. Vocês têm uma vida tão tranquila". A gente é, eu expliquei. Na verdade eu sou feliz para caralho com a minha vida conjugal, "mas essa ogiva nuclear me fodeu completamente. Pelo menos nesse fim de semana".
É aqui que a história dá uma guinada um pouco para pior. Meu amigo farmacêutico é o tipo de cara que está a cada semana com uma mulher diferente. Os namoros nunca duravam muito. Ele é pintoso e gente fina, então é o tipo de cara para quem chove mulher. E uma dessas mulheres era prima dela, uma mulher com quem ele saiu até por bastante tempo (quase seis meses) dentro dos parâmetros dele.
Ele não lembrava os detalhes, mas ela ficou "falada" na família por conta da crise no casamento. Casou nova, passou para um concurso público que pagava bem mal, mas pelo menos era um emprego garantido, e teve um filho logo no primeiro ano do casamento. No começo, parecia conto de fadas: os dois colegas de escola casam, passam em concursos públicos diferentes (naquele boom de concursos que rolou entre 2005~2010) e têm dois filhos bem rápido. Aos 22 anos, eles já tinham a vida "feita" para alguns padrões.
Mas isso não durou muito. Meu amigo farmacêutico não sabia dos detalhes, obviamente, mas o cara se arrependeu de ter casado tão cedo. Ela largou a faculdade para se dedicar aos filhos. Ainda assim, faltava tempo para cuidar dos dois. Ela largou o emprego público também para se dedicar às crianças e virou dona de casa em tempo integral.
"Ela passou em um concurso público de primeira, eles achavam que ia ser fácil entrar em órgão público mais tarde, quando as crianças estivessem maiores". Burrice do caralho, pensei. A procura por concurso público cresceu vertiginosamente e as vagas minguaram. Agora até os concursos mais bundas tinham altíssima concorrência.
Aparentemente, boa parte da família foi contra. A gente está falando de uma família de classe média baixa de um subúrbio bem quebrado. Para eles, aquela vaga no emprego público era a garantia de que ela teria estabilidade para a vida toda. Ela insistia que o marido tinha um emprego melhor e que eles economizariam tendo ela como dona de casa.
Passaram algum tempo juntos dessa forma, mas o cara ficou de saco cheio. Meu amigo não sabe se chegou a acontecer traição ou não, mas ele enjoou daquela vida. Achava que tinha casado muito cedo, que não tinha aproveitado a vida. Que os dois se precipitaram, que ele não tinha vivido. Que ele não queria ficar preso naquela vida desde tão cedo.
E meteu o pé.
Na família, segundo meu amigo, rolava um misto de pena e revolta com a menina pelas decisões dela. No final das contas, ela voltou para a casa dos pais, entrou em depressão e passou a viver em função dos filhos. Ela não conseguiu terminar a faculdade e jamais a reatou por causa deles também.
Caralho.
No caminho para casa, eu fiquei pensando o quanto aquilo era triste e curioso. Triste por razões óbvias. Curioso porque ela viveu o meu sonho. Sei que pode parecer besteira, mas meu sonho sempre foi casar e ter filhos cedo. Eu nunca fui um cara muito da pegação - até porque, como já disse aí, sempre tive a auto-estima muito baixa - e sempre quis ter uma família, meu sonho sempre foi ter filhos. E eu queria curtir os meus filhos o máximo que pudesse. Imagina você com 32 e um filho de 10 anos? Quanta coisa gostosa você não ia poder compartilhar, viver junto? Acho que o passar do tempo torna o abismo entre as gerações cada vez maior, o que dificulta essa aproximação entre pais e filhos. Em tempo, é só uma opinião pessoal. Não tenho filho, então não tenho muita voz nisso e posso estar redondamente enganado.
Ela viveu o meu sonho, mas tudo deu radicalmente errado. Hoje eu entendo como deve ser problemático casar cedo. Eu casei com 26, o que muita gente já chamaria de cedo hoje em dia. Mas caralho, casar aos 20? Eu precisaria ter certeza absoluta de que estava com uma ótima pessoa ao meu lado, mas é difícil a gente chegar a essa conclusão tão cedo. A maioria das garotas com quem saí entre meus 18~22 anos jamais estariam na minha lista de possíveis esposas hoje em dia. Algumas são minhas amigas até hoje, mas a grande maioria ganhou pensamentos e posições que vão contra quase tudo que eu acredito.
Tentei imaginar a vida dela agora. 32 anos, dois filhos, divorciada, sem faculdade e depois de largar um emprego público, morando na casa dos pais. Os posts e fotos dela no Facebook tem um quê de agridoce. Parece haver um amor incondicional pelos filhos e pelo desenvolvimento deles. Mas ao mesmo tempo parece haver uma triste por não ter aproveitado a vida. Encontrei até um post antigo em que ela nunca tinha andado de avião e sonhava em conhecer a Europa, postava fotos dos lugares que gostaria de viajar, lia livros sobre eles.
Eu sei que isso pode soar paternalista, mas tudo isso me pesava muito o coração. Me dava vontade de ir lá, de mudar a vida dela, de levá-la para Paris, Roma, Praga, Porto, as poucas cidades que visitei nas vezes em que fui para lá. Me dá vontade de correr para encontrá-la, abraçar, ficar com ela, conversar, qualquer merda.
Mas aí eu caio na realidade. Cá estou eu, casado, relativamente estabelecido, vivendo super de boa até sexta-feira. E se eu puxar uma conversa no Facebook para encontrá-la, chamar para um café pelos velhos tempos e falar que fiquei sem jeito de puxar papo com ela quando a vi na praça sexta-feira? O que eu vou dizer?
Depois de explicar porque saí do curso daquele jeito, 12 anos atrás, vou falar que era completamente apaixonado por era e que estava me sentindo feito um adolescente agora? Será que não vou adicionar mais um arrependimento para a lista dela, partindo do princípio que ela talvez também sentisse algo por mim à época? E se não sentia, de que isso serviria?
E não sei as consequências que vê-la pessoalmente podem ter. Sim, ela parece bem mais velha e o tempo não foi bom com ela. Mas eu ainda a acho linda e sinto um aperto no coração idiota toda vez que olho para as fotos dela no Facebook. Eu tenho medo de aparecer, me mostrar como algum exemplo da felicidade e bom senso (sim, já escutei de amigos meus que tenho a vida "perfeita demais" por conta do meu bom senso em geral, apesar de eu achar que tenho uma vida ok, só pautada pelo "pensar antes de fazer") que apenas acentue as más escolhas dela. Eu tenho medo de não aguentar e fazer merda, de estragar um casamento que vai bem para caralho.
Ela está aqui, a um clique de distância, e não sei o que fazer. Nem se devo fazer alguma coisa.
TL/DR: achei a menina no Facebook depois de chutar dezenas de sobrenomes diferentes. Ela está divorciada, largou um emprego público e parece estar numa fossa fodida. Eu não sei se devo fazer alguma coisa ou deixar esse feeling morrer e continuar vivendo deixando esse fuck up de ter sumido da vida da menina para trás.
submitted by tombombadil_uk to brasil [link] [comments]


2015.12.31 00:24 amici_ursi Subreddit Stats: portugal top posts from 2014-12-29 to 2015-12-28 16:18 PDT

Period: 364.24 days
Submissions Comments
Total 1000 44523
Rate (per day) 2.75 121.66
Unique Redditors 425 2952
Combined Score 66627 165419

Top Submitters' Top Submissions

  1. 2475 pts, 25 submissions: u/Vasco_da_Gamba
    1. Não há nada mais português do que o Desenrascanço (328 pts, 60 comments)
    2. [NSFW] Dizem que a Sara Sampaio tem o peito pequeno. Esta imagem diz o contrário. (319 pts, 67 comments)
    3. Darth à cão (138 pts, 26 comments)
    4. Esperemos que nenhum refugiado seja enviado para Santiago do Cacém (128 pts, 47 comments)
    5. 760? Vai mas è pro caralhinho (120 pts, 20 comments)
    6. Para vos ajudar a refletir (117 pts, 25 comments)
    7. Castelo dos Mouros hoje 14 Novembro.Sintra,Portugal (117 pts, 37 comments)
    8. António Galvão,repórter de imagem da TVI, a ser ajudado por refugiados após carga de gás pimenta da polícia húngara. (108 pts, 53 comments)
    9. Jogo da colher nas bancadas do Vilafranquense-Sporting (91 pts, 10 comments)
    10. De Porcalhota para a Amadora (89 pts, 34 comments)
  2. 1571 pts, 21 submissions: u/Morpheuspt
    1. Um em cada três fumadores é imortal. (192 pts, 17 comments)
    2. Ide votar, sff. (181 pts, 173 comments)
    3. CAMPEÕES CARALHO!!!!! (161 pts, 21 comments)
    4. Telma Monteiro campeã da Europa de Judo, pela 5ª vez. (112 pts, 32 comments)
    5. /PORTUGALCARALHO declara guerra a /epana (91 pts, 34 comments)
    6. Ainda não saiu a noticia, mas as Linhas do Douro, Norte, Oeste, Sintra e Cascais já estão disponíveis no Google Street View (66 pts, 10 comments)
    7. Há quatro anos, isto aconteceu. (65 pts, 11 comments)
    8. Antes do Steve Harvey fazer merda, já nós tínhamos inventado o conceito de atribuir títulos à miss errada. (61 pts, 13 comments)
    9. GNR, Bitchez (60 pts, 41 comments)
    10. Ténis de mesa conquista primeiro ouro para Portugal (59 pts, 5 comments)
  3. 1220 pts, 23 submissions: u/pica_foices
    1. Eurosport garante direitos da Formula 1 em Portugal até 2018 (126 pts, 120 comments)
    2. Universidade de Coimbra cria método 10 vezes mais barato para diagnosticar cancro (90 pts, 1 comment)
    3. Banhista apanhado desprevenido pela TVI num directo (86 pts, 36 comments)
    4. Volkswagen pede desculpas a consumidores portugueses - publicidade no Expresso (66 pts, 64 comments)
    5. A carga fiscal explicada em legos, segundo o PCP (60 pts, 35 comments)
    6. Passos Coelho em 2014: "Há muitos que deveriam pagar os seus impostos e não pagam" (60 pts, 111 comments)
    7. IKEA, a arte de reinventar e vender (59 pts, 18 comments)
    8. o caso Luaty ma imprensa portuguesa: jornais (com vs sem) capitais angolanos (59 pts, 15 comments)
    9. Guimarães: Pai agredido à bastonada à frente da criança (filho) (55 pts, 192 comments)
    10. Passos Coelho de 2015 em debate com Passos Coelho de 2011 (52 pts, 20 comments)
  4. 1011 pts, 12 submissions: u/sotoon
    1. Entretanto nos tempos de salazar... (192 pts, 11 comments)
    2. Morte súbita (144 pts, 39 comments)
    3. Mudanças rápidas e sérias (94 pts, 17 comments)
    4. Como configurar um proxy (91 pts, 21 comments)
    5. CMTV mestre no clickbaiting (85 pts, 12 comments)
    6. Entretanto em Valongo... (78 pts, 21 comments)
    7. Não matem os licranços, são animais amistosos que não fazem mal a ninguém (74 pts, 48 comments)
    8. /Portugal reconhecido internacionalmente (71 pts, 14 comments)
    9. Encontrado num livro de matemática do 12º ano (54 pts, 12 comments)
    10. Árbitro confunde nome de jogador com insulto e expulsa treinador (44 pts, 21 comments)
  5. 970 pts, 16 submissions: u/otanerpt
    1. Pode não ser feriado, mas hoje comemora-se a Restauração da Independência (170 pts, 97 comments)
    2. Morreu o ator Nuno Melo (91 pts, 37 comments)
    3. Fail no Jornal da Uma "Foda-se oh Neves..." (82 pts, 30 comments)
    4. A capa do Record no dia depois da vitória do Nélson Oliveira na Vuelta e de um jogo da Seleção (69 pts, 28 comments)
    5. Ténis: João Sousa volta a fazer história, conquistando o torneio ATP de Valência! (69 pts, 18 comments)
    6. Belenenses qualifica-se para a fase de grupos da Liga Europa (59 pts, 31 comments)
    7. [Resultados] Mini-Sondagem /portugal - Eleições Legislativas (52 pts, 95 comments)
    8. Falha na TVI24: "Mas o programa está a acabar porquê?" (47 pts, 29 comments)
    9. Administrador pressiona governo: RTP 3 e RTP Memória devem passar para canal aberto (47 pts, 16 comments)
    10. Mini-Sondagem /portugal - Eleições Legislativas 2015 (46 pts, 83 comments)
  6. 968 pts, 13 submissions: u/fanboy_killer
    1. Malato, sobrevivente dos atentados de Paris (178 pts, 88 comments)
    2. Só estilo (162 pts, 37 comments)
    3. Pornhub & Portugal – Insights (sfw) (95 pts, 94 comments)
    4. Uber proibida em Portugal (88 pts, 173 comments)
    5. R.I.P. língua portuguesa (77 pts, 56 comments)
    6. Taxista involuntariamente irónico na manifestação anti-UBER (66 pts, 52 comments)
    7. Portugal nº1! Somos o país desenvolvido mais desigual do planeta! (57 pts, 38 comments)
    8. Só ficam a faltar as férias pagas (49 pts, 124 comments)
    9. Estou eu a ver o TED 2 quando de repente... (46 pts, 24 comments)
    10. 9 em cada 10 taxistas que fogem ao Fisco (40 pts, 14 comments)
  7. 868 pts, 14 submissions: u/catrapuz
    1. Fiz uma GIF com o gajo da Madeira (192 pts, 56 comments)
    2. O Vegeta a cantar o fado (89 pts, 6 comments)
    3. HEA Carolina Beatriz Ângelo foi a primeira mulher a votar em Portugal. Em 1911, só era permitido o voto aos "chefes de família que soubessem ler". Invocou em tribunal o direito de ser considerada como tal, pelo facto de ser viúva. (73 pts, 8 comments)
    4. Tou com vontade de comprar estas pantufas só para experimentar isto. (66 pts, 22 comments)
    5. Como eu vejo o /portugal das últimas horas (61 pts, 21 comments)
    6. O cenário para esta entrevista estava original (61 pts, 10 comments)
    7. Cavaco Lee (50 pts, 1 comment)
    8. A 11 de Setembro de 1985 aconteceu o pior acidente ferroviário de Portugal. Duas composições colidiram junto ao apeadeiro de Moimenta-Alcafache a cerca de 100 Km/h, com o nº total de mortos estimado em mais de 100 pessoas. (49 pts, 43 comments)
    9. [HEA]No início do sec.XX, o Leiteiro era uma profissão em Lisboa. Andava pelas ruas com as vacas ou cabras, e vendia o leite ao domicílio, tirado diretamente dos animais. (42 pts, 17 comments)
    10. O motor não pega? Um pouco de perfume é capaz de ajudar (39 pts, 9 comments)
  8. 815 pts, 14 submissions: u/ManaSyn
    1. Um pãozinho é sempre apetitoso, mas... (99 pts, 12 comments)
    2. Lembram-se da minha carrinha roubada? (83 pts, 28 comments)
    3. Estuário do Tejo, por Samantha Cristoforetti, astronauta italiana (66 pts, 2 comments)
    4. Chico esperto (62 pts, 5 comments)
    5. Portugal não consegue travar avanço da vespa-asiática (62 pts, 37 comments)
    6. Os 100 apelidos mais comuns em Portugal (registados no primeiro semestre de 2015). (61 pts, 73 comments)
    7. Há que chamar as coisas pelos nomes (59 pts, 10 comments)
    8. The Strangest, Most Eclectic, Fantastical Palace I've Ever Seen: The Pena Palace, a UNESCO World Heritage Site in Sintra, Portugal (x-post /Europe) (53 pts, 20 comments)
    9. André Carrilho vence World Press Cartoon (52 pts, 7 comments)
    10. HEA que o site de queixas electronicas do MAI tem um botão de pânico para quem estiver a fazer uma queixa às escondidas (52 pts, 12 comments)
  9. 745 pts, 6 submissions: u/tiago1500
    1. The feels (317 pts, 67 comments)
    2. ;( (145 pts, 19 comments)
    3. How Powerful is Portugal? (101 pts, 98 comments)
    4. Encontrei um livro muito interessante! (74 pts, 46 comments)
    5. Depois de ver aquela imagem do NOS Alive(x-post /adviceanimals (68 pts, 15 comments)
    6. TIL José Castelo Branco é primo do António Costa (40 pts, 20 comments)
  10. 701 pts, 10 submissions: u/No_Im_Not_High
    1. Cavaleiros que dizem joelho (144 pts, 35 comments)
    2. Vou só deixar esta imagem aqui, ok? Pronto, é tudo, continuação de bom dia. (94 pts, 7 comments)
    3. "O chefe-editor da Redditor" - é fácil ser "jornalista" no SAPO... (90 pts, 37 comments)
    4. Último esforço pelo Centro de Recuperação do Lobo Ibérico (72 pts, 42 comments)
    5. Portugal ofereceu-se para receber 5 mil refugiados. Só 50 aceitaram (64 pts, 175 comments)
    6. "José Sócrates é um preso político" (52 pts, 37 comments)
    7. Boa promoção no jumbo (50 pts, 9 comments)
    8. (Foi rápido...) Anulada sentença de 3,5 anos de prisão a Maria Lurdes Rodrigues por prevaricação (47 pts, 67 comments)
    9. Como ficaria o parlamento se os mandatos fossem distribuídos apenas pelo total de votos a nível nacional? (46 pts, 91 comments)
    10. [Não é inimigo público] Graça Castanho desiste de candidatura por assinaturas terem sido levadas pelo vento (42 pts, 13 comments)

Top Commenters

  1. u/informate (2790 pts, 928 comments)
  2. u/No_Im_Not_High (2289 pts, 424 comments)
  3. u/Morpheuspt (2120 pts, 661 comments)
  4. u/ruifon (2022 pts, 790 comments)
  5. u/raviolli_ninja (1586 pts, 204 comments)
  6. u/4thDimensi0n (1578 pts, 262 comments)
  7. u/Empirion (1446 pts, 324 comments)
  8. u/Herbacio (1435 pts, 296 comments)
  9. u/pilas2000 (1382 pts, 436 comments)
  10. u/van_Zeller (1371 pts, 249 comments)

Top Submissions

  1. Não há nada mais português do que o Desenrascanço by u/Vasco_da_Gamba (328 pts, 60 comments)
  2. [NSFW] Dizem que a Sara Sampaio tem o peito pequeno. Esta imagem diz o contrário. by u/Vasco_da_Gamba (319 pts, 67 comments)
  3. The feels by u/tiago1500 (317 pts, 67 comments)
  4. The Most Accurate Map of Portugal Ever Made by u/msixtwofive (264 pts, 55 comments)
  5. Pedido urgente de ajuda: Lisboa by deleted (256 pts, 195 comments)
  6. A capa do i de hoje. Os meus parabéns. by u/BlizzTheMighty (249 pts, 107 comments)
  7. Bom trabalho portugal! by u/xc9000 (228 pts, 82 comments)
  8. O gato Costa by u/cool_raver (213 pts, 20 comments)
  9. Campanha GNR by u/golden430 (203 pts, 53 comments)
  10. This is one of the things I look most forward to when I plan a trip to Portugal (I am from Denmark) by u/Maktone (195 pts, 55 comments)

Top Comments

  1. 185 pts: u/twistedfires's comment in Como escolher melancias?
  2. 141 pts: u/autoclismo's comment in Há padeleiros por aqui?
  3. 137 pts: u/No_Im_Not_High's comment in Hello portugal!
  4. 112 pts: u/CrazyJony's comment in Um resumo da semana que passou em Portugal
  5. 110 pts: u/autoclismo's comment in It's not our fault, really
  6. 106 pts: u/Zorthianator's comment in Does anyone know the name of this Portuguese dish and perhaps has the original recipe?
  7. 104 pts: u/Vasco_da_Gamba's comment in Namoro com a minha prima. AMA I guess..
  8. 104 pts: deleted's comment in Does anyone know the name of this Portuguese dish and perhaps has the original recipe?
  9. 102 pts: u/QuintoImperio's comment in Malato, sobrevivente dos atentados de Paris
  10. 97 pts: u/potatoschnitzle's comment in Fui agredido pela GNR, vale a pena fazer algo?
Generated with BBoe's Subreddit Stats SRS Marker: 1451341110.0
submitted by amici_ursi to subreddit_stats [link] [comments]


2015.07.25 21:01 ComePrimas Namoro com a minha prima. AMA I guess..

Parece que comer primas está na moda.
Tenho 21 anos e namoro com a minha prima de 23 já lá vão quase 3. Conhecia-a quando fui viver para casa dos meus tios (pais dela) por ser perto da minha universidade e acabamos por nos apaixonar.
Ninguém sabe que somos primos, aqueles que sabem não sabem que namoramos e assim esperamos manter as coisas num futuro próximo devido ao feitio conservador de ambos os nossos pais.
Duvido seriamente que me reconheçam aqui no reddit mas por precaução não vou responder a perguntas que comprometam a nossa localização.
submitted by ComePrimas to portugal [link] [comments]


MEUS PAIS ODEIAM MEU NAMORADO  Dora Figueiredo NAMORO CONTRA A VONTADE DOS PAIS - YouTube PERMISSÃO PARA NAMORAR Pais trollam pedido de namoro da filha. Como fazer para seus pais liberarem seu namoro. Como se apresentar para os pais da sua namorada 5 dicas para não pagar mico com os pais do namorado

Como contar para os pais que está namorando

  1. MEUS PAIS ODEIAM MEU NAMORADO Dora Figueiredo
  2. NAMORO CONTRA A VONTADE DOS PAIS - YouTube
  3. PERMISSÃO PARA NAMORAR
  4. Pais trollam pedido de namoro da filha.
  5. Como fazer para seus pais liberarem seu namoro.
  6. Como se apresentar para os pais da sua namorada
  7. 5 dicas para não pagar mico com os pais do namorado

Meu pais não aprovam o namoro, o que fazer? Eu Escolhi Esperar Responde 039 - Duration: 7:18. ... COMO PEDIR PERMISSÃO PARA OS PAIS DA NAMORADA! - Novo Waster - Duration: 9:53. Simpatia para os pais liberarem que você faça o que deseja( Não proibirem seu namoro) - Duration: 0:59. Sima - Anjo Do Amor 21,305 views. 0:59. Vai pedir a permissão para namorar sua garota para os pais dela, e não sabe o que falar? Assista o vídeo que eu te dou uma ajudinha! ... Meu amor me pedindo em namoro para meus pais! - Duration ... INSTAGRAM: @FABIOLAMELOOFICIAL FANPAGE: https://www.facebook.com/FabiolaMelo.oficial Super Dicas - Nesse vídeo mostramos um desafio que os rapazes e jovens tem em se apresentar para os pais de sua namorada, aqui damos dicas para tornar esse desafio mais fácil. Se você é daquelas que morre de vergonha de conhecer os pais do seu namorado corre para assistir este vídeo e aprender algumas dicas para não pagar mico no p... Tá rolando sorteio de um ÓCULOS VIRTUAL na página do Facebook até 20/04/2020 participa lá! O Rubens foi pedir a mão da Jaque confiante que os pais deixariam mas houve uma coisa inesperada ...