Achado namorada

Rapaz que confessou ter matado namorada é achado morto na prisão. Alan confessou o assassinato da gerente. (Arquivo Pessoal) ... Alan Santos, de 22 anos, suspeito do assassinato de sua namorada, ... 29/abr/2020 - Explore a pasta 'Coisas fofas para namorada' de Vitor Machado no Pinterest. Veja mais ideias sobre Coisas fofas para namorada, Frases apaixonadas, Citações sobre amor. Francileudo da Silva Guimarães, de 21 anos, foi achado morto pela namorada e a irmã na manhã deste sábado (29) em um matagal do Conjunto Habitacional Cidade do Povo, em Rio Branco. A vítima tinha marcas de tiros na cabeça, segundo a polícia. A namorada de Guimarães disse que estava com ele ... Após briga, delegado é achado baleado e namorada morta quarta-feira, maio 20, 2020 Nenhum comentário Um delegado da Polícia Civil e sua namorada foram encontrados baleados na casa do policial, nesta quarta-feira (20), em São Bernardo do Campo, em São Paulo. Homem é preso suspeito de matar namorada e fingir suicídio Perícia indicou corte pós traumático por afundamento no crânio da vítima, o que afastou possibilidade de suicídio Segundo o Deap, o homem foi encontrado morto por volta das 6h na cela onde estava sozinho na Penitenciária de Florianópolis. Maestro Archimedes Gracindo Alves Júnior, 53, encontrado morto carbonizado dentro de um veículo na segunda-feira (6), em Várzea Grande, foi denunciado à polícia no dia 1º de janeiro após bater e ameaçar a namorada com uma faca em punhos. De acordo com as informações apuradas pelo , na noite do primeiro dia do ano, a vítima chamou a polícia após ser agredida e ameaçada pelo maestro. O Filme Achado de Hoje: V/H/S. Shady Morte abril 09, 2016. ... Entre uma cena e outra, imagens de um dos caras filmando escondido sua namorada e ele tendo relações aparecem, e até é explicado porque, pois quando o cara pergunta onde o colega delinquente achou a fita pra câmera, ele diz que pegou uma do quarto dele, e ele logo fica com cara ... Namorada de turista achado morto na Chapada dos Veadeiros: “Fica a dor” Após intensas buscas por parte do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Goiás (CBMGO) o corpo do brasiliense Jacob Vilar Santana, 31 anos, foi achado na segunda-feira (23/12/2019) a 8km da Vila São Jorge, em Alto Paraíso de Goiás, às margens do Rio São Miguel. Depois de quase dois meses de investigação, a Polícia Civil concluiu que Daniella Martins, de 24 anos, encomendou a morte do ex-namorado, o personal trainer Leison Rocha, por R$ 400.Segundo informações divulgadas pela irmã dele, a motivação foi o fim do relacionamento. Após briga, delegado é achado baleado e namorada morta. Paulo Bilynskyj diz que namorada atirou contra ele e depois se matou. Gabriela Doria - 20/05/2020 19h21 atualizado em 20/05/2020 19h33 Delegado Paulo Bilynskyj acusa a própria namorada de tentar matá-lo Foto: Reprodução.

Preciso de ajuda! Se alguém puder dar uma luz! Serio mesmo

2020.09.23 01:05 Enscie Preciso de ajuda! Se alguém puder dar uma luz! Serio mesmo

Sou homem tenho 24 anos e cheguei no meu ápice... Chorei sim, gritei, perdi o controle... entrei em crise e até dei um soco na minha cabeça num momento de descontrole... (Me Arrependo)...
Comecei a trabalhar ontem... onde minha ex trabalha as primeiras horas foi só sofrimento... minha mente querendo ver ela, saber dela, se cruzar com ela... Depois ao ver algumas pessoas novas, bem de vida sabe! E eu não, sofri ao ver a moça falando vou chamar o "TI", Até novembro de 2019 eu era o "TI" numa Instituto federal do estado, Estagiário, mas era o "TI" e curtia ser o cara da solução, deu problema e eu sou o socorro, isso me da satisfação! Mas larguei meu super estagio que meus supervisor queria até fazer por mais um ano o contrato... devia ter ficado... Mas pq namorava e ganhava pouco eu queria fazer uma super comemoração para nos... Num parque aquático ou uma viagem de dois dias... Ou algo super maneiro, mas no fim, mesmo mudando de emprego e sofrendo muito no novo... não rolou nada pois ela desanimou de fazer qualquer coisa.... E fomos aqui mesmo na cidade! Isso me machucou... Não que não foi legal, mas pq não rolou.... Tenho a a sensação que ela nunca me amou, só me queria por perto pq fazia bem... Enfim... Terminamos em janeiro e ainda sofro por ela... Sinto uma dor no coração, uma falta... um pedaço... algo precisa ser preenchido... mas não só isso... Um pensamento constante nela... Fui até na igreja atrás de Deus pra ele restaurar a relação... Fiz isso durante a pandemia em uma que permaneceu aberta com todos os cuidados e tal... Dava umas 5 pessoas, pois eles tem a radio então dava pra o povo acompanhar.... Mas eu queria estar lá, foi bom sim, mas foi mal também... Pois cada mensagem de vai dar certo, vai ser restaurado eu associava a ela e acreditava que ia ter ela de volta... Cada vez mais e mais, até que comecei a ficar ouvindo mensagem o dia todo, buscando um nível em Deus q eu vejo que criei para alcançar o que queria.... Deus existe, mas parece que ele estava o tempo todo tentando me dizer que tem o melhor pra mim e só precisava eu parar e dar ouvidos ao bem que ele estava oferecendo... mas eu foquei nela, ela era o que eu queria e cada mensagem eu buscava achar algo que encaixava pro que eu buscava...
QUE FIQUE CLARO, DEUS É REAL E NOS AJUDA, MAS EU POR TER INDO EM UM LUGAR MAIS CONSERVADOR E ASSOCIADO A MINHA VONTADE A PALAVRA, CRIEI ESPECTATIVAS RUINS EM RELAÇÃO AO QUE EU QUERIA, JÁ QUE EU BUSCAVA ALGUÉM E NÃO UM BEM MATERIAL E ETC... OU O FUNDAMENTAL QUE É O PROPRIO DEUS... E DEUS NÃO PRENDE PESSOAS A ELE E A OUTROS... ENTÃO ACHO QUE ISSO JÁ EXPLICA TUDO.
O PARECE DIFICL E EU ENTEDER ISSO, MAS VOU ENTENDER!
Mas em julho eu larguei mão por não suportar mais esperar por ela e depois de tanto sofrer também fui deixando Deus de lado... Infelizmente... Sabe hoje eu me atrasei no segundo dia de trabalho e por sempre ter chegado atrasado, passado por isso ai... Estar com vários medos e uma ansiedade que aumentou muito depois dessa pandemia eu surtei... Estou sofrendo com insônia também e não dormi direito a noite, menos de três horas noite passada e na anterior o mesmo... e antes um pouco mais... semana passada muitos sonhos que fazia acordar com cabeça pesada... Surtei, chorei e bati na cabeça como falei... acabei por não ir no segundo dia... Acho que vou sofrer uma penalidade no serviço! Infelizmente não sei oq fazer mais.... estou escrevendo isso pois dormi e estou melhor agora! Tive dor de barriga e vontade de vomitar também e até dor de cabeça... Que passou depois da bancada... E na hora até o turbilhão de pensamentos sumiu na hora depois da pancada... ficou claro os pensamentos, mas agora já tem um certo embolo de novo... O trabalho parece legal, o fato ex estar lá me causa certo sofrimento... mas pior que ir lá me ajudou muito... Deu uma alivio no fim do dia... Mas não sei se passo de 45 dias pelo falto de hoje... :(
Não quero ser um peso pra minha família... Não quero ser um peso pra mim, quero que minha mãe sinta orgulho, meu pai, irmão... Pareço um cara frágil que a namorada achava frágil e quando viu esse lado frágil, não surtar pois nunca fiz isso perto dela, nunca cheguei num ápice assim perto dela, já passei por algo parecido mas me recuperei muito em 2015... Então em 2018 achei que estava bem, jogava, saia , conversava e tudo mais... Então me abri pra namorar... ela me achou incrível... mas quando viu que eu tinha ainda alguns traços dessa fragilidade foi em bora... Pois deve ter achado que eu não ia dar futuro... Em fim, talvez eu não creia em mim... Mas as pessoas dizem que eu tenho e tenho dons, talentos, habilidades e tal... ainda mais com TI! Não sei, preciso me ver... uma vez no psicólogo ele me contou sobre narciso e queria que eu olhasse pra mim e se apaixonasse por mim.
Bem só queria saber o que dizer no trabalho amanhã... Tenha um contrato e um compromisso, e posso sofrer multa e ser processado... Enfim, não quero manchar mais uma vez minha carteira... pq quando sai do estagio... logo depois menos de um mês sai do trabalho pois a equipe começo a me seguir dizendo que a forma que eu atendia os clientes e ensinava o soft estava errado e sempre eu falava algo eu via o olhar de desaprovação... mas eu sempre busquei fazer oque aprendi no estagio... se conectar com a pessoa pois a pessoa e que precisa de ajuda e não o soft...Não que eu seja o "cara" mas acho que aprendi certo com meu supervisor e geral na escola gostava de mim e eu era o cara da "Ti", mas não dei o devido valor!
Queria desabafar e me sinto pouco melhor... grato a cada um que leu aqui e se puder dizer algo que ajude, agradeço!
submitted by Enscie to brasil [link] [comments]


2020.09.23 01:03 Enscie Preciso de ajuda! Se alguém puder dar uma luz agradeço!

Sou homem tenho 24 anos e cheguei no meu ápice... Chorei sim, gritei, perdi o controle... entrei em crise e até dei um soco na minha cabeça num momento de descontrole... (Me Arrependo)...
Comecei a trabalhar ontem... onde minha ex trabalha as primeiras horas foi só sofrimento... minha mente querendo ver ela, saber dela, se cruzar com ela... Depois ao ver algumas pessoas novas, bem de vida sabe! E eu não, sofri ao ver a moça falando vou chamar o "TI", Até novembro de 2019 eu era o "TI" numa Instituto federal do estado, Estagiário, mas era o "TI" e curtia ser o cara da solução, deu problema e eu sou o socorro, isso me da satisfação! Mas larguei meu super estagio que meus supervisor queria até fazer por mais um ano o contrato... devia ter ficado... Mas pq namorava e ganhava pouco eu queria fazer uma super comemoração para nos... Num parque aquático ou uma viagem de dois dias... Ou algo super maneiro, mas no fim, mesmo mudando de emprego e sofrendo muito no novo... não rolou nada pois ela desanimou de fazer qualquer coisa.... E fomos aqui mesmo na cidade! Isso me machucou... Não que não foi legal, mas pq não rolou.... Tenho a a sensação que ela nunca me amou, só me queria por perto pq fazia bem... Enfim... Terminamos em janeiro e ainda sofro por ela... Sinto uma dor no coração, uma falta... um pedaço... algo precisa ser preenchido... mas não só isso... Um pensamento constante nela... Fui até na igreja atrás de Deus pra ele restaurar a relação... Fiz isso durante a pandemia em uma que permaneceu aberta com todos os cuidados e tal... Dava umas 5 pessoas, pois eles tem a radio então dava pra o povo acompanhar.... Mas eu queria estar lá, foi bom sim, mas foi mal também... Pois cada mensagem de vai dar certo, vai ser restaurado eu associava a ela e acreditava que ia ter ela de volta... Cada vez mais e mais, até que comecei a ficar ouvindo mensagem o dia todo, buscando um nível em Deus q eu vejo que criei para alcançar o que queria.... Deus existe, mas parece que ele estava o tempo todo tentando me dizer que tem o melhor pra mim e só precisava eu parar e dar ouvidos ao bem que ele estava oferecendo... mas eu foquei nela, ela era o que eu queria e cada mensagem eu buscava achar algo que encaixava pro que eu buscava...
QUE FIQUE CLARO, DEUS É REAL E NOS AJUDA, MAS EU POR TER INDO EM UM LUGAR MAIS CONSERVADOR E ASSOCIADO A MINHA VONTADE A PALAVRA, CRIEI ESPECTATIVAS RUINS EM RELAÇÃO AO QUE EU QUERIA, JÁ QUE EU BUSCAVA ALGUÉM E NÃO UM BEM MATERIAL E ETC... OU O FUNDAMENTAL QUE É O PROPRIO DEUS... E DEUS NÃO PRENDE PESSOAS A ELE E A OUTROS... ENTÃO ACHO QUE ISSO JÁ EXPLICA TUDO.
O PARECE DIFICL E EU ENTEDER ISSO, MAS VOU ENTENDER!
Mas em julho eu larguei mão por não suportar mais esperar por ela e depois de tanto sofrer também fui deixando Deus de lado... Infelizmente... Sabe hoje eu me atrasei no segundo dia de trabalho e por sempre ter chegado atrasado, passado por isso ai... Estar com vários medos e uma ansiedade que aumentou muito depois dessa pandemia eu surtei... Estou sofrendo com insônia também e não dormi direito a noite, menos de três horas noite passada e na anterior o mesmo... e antes um pouco mais... semana passada muitos sonhos que fazia acordar com cabeça pesada... Surtei, chorei e bati na cabeça como falei... acabei por não ir no segundo dia... Acho que vou sofrer uma penalidade no serviço! Infelizmente não sei oq fazer mais.... estou escrevendo isso pois dormi e estou melhor agora! Tive dor de barriga e vontade de vomitar também e até dor de cabeça... Que passou depois da bancada... E na hora até o turbilhão de pensamentos sumiu na hora depois da pancada... ficou claro os pensamentos, mas agora já tem um certo embolo de novo... O trabalho parece legal, o fato ex estar lá me causa certo sofrimento... mas pior que ir lá me ajudou muito... Deu uma alivio no fim do dia... Mas não sei se passo de 45 dias pelo falto de hoje... :(
Não quero ser um peso pra minha família... Não quero ser um peso pra mim, quero que minha mãe sinta orgulho, meu pai, irmão... Pareço um cara frágil que a namorada achava frágil e quando viu esse lado frágil, não surtar pois nunca fiz isso perto dela, nunca cheguei num ápice assim perto dela, já passei por algo parecido mas me recuperei muito em 2015... Então em 2018 achei que estava bem, jogava, saia , conversava e tudo mais... Então me abri pra namorar... ela me achou incrível... mas quando viu que eu tinha ainda alguns traços dessa fragilidade foi em bora... Pois deve ter achado que eu não ia dar futuro... Em fim, talvez eu não creia em mim... Mas as pessoas dizem que eu tenho e tenho dons, talentos, habilidades e tal... ainda mais com TI! Não sei, preciso me ver... uma vez no psicólogo ele me contou sobre narciso e queria que eu olhasse pra mim e se apaixonasse por mim.
Bem só queria saber o que dizer no trabalho amanhã... Tenha um contrato e um compromisso, e posso sofrer multa e ser processado... Enfim, não quero manchar mais uma vez minha carteira... pq quando sai do estagio... logo depois menos de um mês sai do trabalho pois a equipe começo a me seguir dizendo que a forma que eu atendia os clientes e ensinava o soft estava errado e sempre eu falava algo eu via o olhar de desaprovação... mas eu sempre busquei fazer oque aprendi no estagio... se conectar com a pessoa pois a pessoa e que precisa de ajuda e não o soft...Não que eu seja o "cara" mas acho que aprendi certo com meu supervisor e geral na escola gostava de mim e eu era o cara da "Ti", mas não dei o devido valor!
Queria desabafar e me sinto pouco melhor... grato a cada um que leu aqui e se puder dizer algo que ajude, agradeço!
submitted by Enscie to u/Enscie [link] [comments]


2020.09.22 22:57 Enscie Estourei/Chorei/Crise de ansiedade/Muita coisa junta/Fiz besteira/Será que tem volta?

Sou homem tenho 24 anos e cheguei no meu ápice... Chorei sim, gritei, perdi o controle... entrei em crise e até dei um soco na minha cabeça num momento de descontrole... (Me Arrependo)...
Comecei a trabalhar ontem... onde minha ex trabalha as primeiras horas foi só sofrimento... minha mente querendo ver ela, saber dela, se cruzar com ela... Depois ao ver algumas pessoas novas, bem de vida sabe! E eu não, sofri ao ver a moça falando vou chamar o "TI", Até novembro de 2019 eu era o "TI" numa Instituto federal do estado, Estagiário, mas era o "TI" e curtia ser o cara da solução, deu problema e eu sou o socorro, isso me da satisfação! Mas larguei meu super estagio que meus supervisor queria até fazer por mais um ano o contrato... devia ter ficado... Mas pq namorava e ganhava pouco eu queria fazer uma super comemoração para nos... Num parque aquático ou uma viagem de dois dias... Ou algo super maneiro, mas no fim, mesmo mudando de emprego e sofrendo muito no novo... não rolou nada pois ela desanimou de fazer qualquer coisa.... E fomos aqui mesmo na cidade! Isso me machucou... Não que não foi legal, mas pq não rolou.... Tenho a a sensação que ela nunca me amou, só me queria por perto pq fazia bem... Enfim... Terminamos em janeiro e ainda sofro por ela... Sinto uma dor no coração, uma falta... um pedaço... algo precisa ser preenchido... mas não só isso... Um pensamento constante nela... Fui até na igreja atrás de Deus pra ele restaurar a relação... Fiz isso durante a pandemia em uma que permaneceu aberta com todos os cuidados e tal... Dava umas 5 pessoas, pois eles tem a radio então dava pra o povo acompanhar.... Mas eu queria estar lá, foi bom sim, mas foi mal também... Pois cada mensagem de vai dar certo, vai ser restaurado eu associava a ela e acreditava que ia ter ela de volta... Cada vez mais e mais, até que comecei a ficar ouvindo mensagem o dia todo, buscando um nível em Deus q eu vejo que criei para alcançar o que queria.... Deus existe, mas parece que ele estava o tempo todo tentando me dizer que tem o melhor pra mim e só precisava eu parar e dar ouvidos ao bem que ele estava oferecendo... mas eu foquei nela, ela era o que eu queria e cada mensagem eu buscava achar algo que encaixava pro que eu buscava...
QUE FIQUE CLARO, DEUS É REAL E NOS AJUDA, MAS EU POR TER INDO EM UM LUGAR MAIS CONSERVADOR E ASSOCIADO A MINHA VONTADE A PALAVRA, CRIEI ESPECTATIVAS RUINS EM RELAÇÃO AO QUE EU QUERIA, JÁ QUE EU BUSCAVA ALGUÉM E NÃO UM BEM MATERIAL E ETC... OU O FUNDAMENTAL QUE É O PROPRIO DEUS... E DEUS NÃO PRENDE PESSOAS A ELE E A OUTROS... ENTÃO ACHO QUE ISSO JÁ EXPLICA TUDO.
O PARECE DIFICL E EU ENTEDER ISSO, MAS VOU ENTENDER!
Mas em julho eu larguei mão por não suportar mais esperar por ela e depois de tanto sofrer também fui deixando Deus de lado... Infelizmente... Sabe hoje eu me atrasei no segundo dia de trabalho e por sempre ter chegado atrasado, passado por isso ai... Estar com vários medos e uma ansiedade que aumentou muito depois dessa pandemia eu surtei... Estou sofrendo com insônia também e não dormi direito a noite, menos de três horas noite passada e na anterior o mesmo... e antes um pouco mais... semana passada muitos sonhos que fazia acordar com cabeça pesada... Surtei, chorei e bati na cabeça como falei... acabei por não ir no segundo dia... Acho que vou sofrer uma penalidade no serviço! Infelizmente não sei oq fazer mais.... estou escrevendo isso pois dormi e estou melhor agora! Tive dor de barriga e vontade de vomitar também e até dor de cabeça... Que passou depois da bancada... E na hora até o turbilhão de pensamentos sumiu na hora depois da pancada... ficou claro os pensamentos, mas agora já tem um certo embolo de novo... O trabalho parece legal, o fato ex estar lá me causa certo sofrimento... mas pior que ir lá me ajudou muito... Deu uma alivio no fim do dia... Mas não sei se passo de 45 dias pelo falto de hoje... :(
Não quero ser um peso pra minha família... Não quero ser um peso pra mim, quero que minha mãe sinta orgulho, meu pai, irmão... Pareço um cara frágil que a namorada achava frágil e quando viu esse lado frágil, não surtar pois nunca fiz isso perto dela, nunca cheguei num ápice assim perto dela, já passei por algo parecido mas me recuperei muito em 2015... Então em 2018 achei que estava bem, jogava, saia , conversava e tudo mais... Então me abri pra namorar... ela me achou incrível... mas quando viu que eu tinha ainda alguns traços dessa fragilidade foi em bora... Pois deve ter achado que eu não ia dar futuro... Em fim, talvez eu não creia em mim... Mas as pessoas dizem que eu tenho e tenho dons, talentos, habilidades e tal... ainda mais com TI! Não sei, preciso me ver... uma vez no psicólogo ele me contou sobre narciso e queria que eu olhasse pra mim e se apaixonasse por mim.

Bem só queria saber o que dizer no trabalho amanhã... Tenha um contrato e um compromisso, e posso sofrer multa e ser processado... Enfim, não quero manchar mais uma vez minha carteira... pq quando sai do estagio... logo depois menos de um mês sai do trabalho pois a equipe começo a me seguir dizendo que a forma que eu atendia os clientes e ensinava o soft estava errado e sempre eu falava algo eu via o olhar de desaprovação... mas eu sempre busquei fazer oque aprendi no estagio... se conectar com a pessoa pois a pessoa e que precisa de ajuda e não o soft...Não que eu seja o "cara" mas acho que aprendi certo com meu supervisor e geral na escola gostava de mim e eu era o cara da "Ti", mas não dei o devido valor!

Queria desabafar e me sinto pouco melhor... grato a cada um que leu aqui e se puder dizer algo que ajude, agradeço!
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.08.19 21:09 ImNotYourBitchBitch Minha Irmã É Extremamente Tóxica

Oii, meu nome é X, tenho 13 anos e uma irmã extremamente tóxica.
Desde pequeno, já não nos dávamos bem, mas tudo acabou por piorar quando crescemos. Ela revelou que era abusada sexualmente por um parente próximo desde muito novinha, e por isso desenvolveu Borderline. No caso dela (eu não sei se é algo que aconteça em todo caso) ela acabava por vir a desmaiar e voltar com uma personalidade diferente. Infantil e fria.
Ela foi levada a diversos terapeutas e foi muito medicada. Nessa época nossos pais acabaram por se divorciar, e nisso minha mãe, meu irmão e eu fomos morar com nossa avó em outra cidade, enquanto meu pai cuidava dela em nossa cidade natal. Minha mãe a visitava frequentemente (mesmo que fosse recebida com ofensas e até mesmo agressões). Enfim, o tempo passou (cerca de 1 ano e meio) e voltamos para a cidade, onde minha irmã vivia alternando entre morar com meu pai e minha mãe (mas sempre xingando os dois).
Os anos foram se passando e eu fui descobrindo coisas sobre mim, como a bissexualidade, e como todos sempre disseram, fiquei mais afeminado. E com tudo isso também acabei virando muito amigo da minha irmã, inclusive contei a ela sobre minha sexualidade depois de muita insistência por parte dela(o que foi meu pior erro). Nessa hora ela começou a mudar, passou a se tornar cruel comigo e as vezes até me expor na frente de familiares e amigos. Porém, eu pensei que não era culpa dela e sim da doença dela.
Meses depois, viajamos com um pessoal da família da minha mãe pra Bahia pra podermos passar o revellion na praia, mas o pior aconteceu. Por algum motivo, ela brigou cmg e tomou meu celular desbloqueado, e eu nem liguei, pensando que podia confiar nela, mas ela fez questão de expor o nome de contato que eu tinha dado para uma amiga: Fulana Namorada Hétera. Era uma bobagem que a gente tinha entre amigos, mas ela fez questão de falar no carro com todo mundo (as vezes pode ser exagero meu, mas eu me senti mal na hora). Alguns dias se passaram e ela falou comigo de um menino que eu gostava a tempos, e que nunca tinha nem sequer contado pra ela (inclusive, eu tinha escrito uma carta pra ele no Cel, e não duvido que ela tenha achado e lido no dia que ela viu o contato).
Então o ano seguiu, e a cada discussão nossa, ela fazia questão de expor coisas sobre mim, que eu buscava manter em segredo. Chegou a um ponto dela simplesmente abrir a boca quando estavam só nós dois e minha mãe e dizer simplesmente: "O X. é bi" e obviamente eu desmenti tudo que ela disse (e ainda teve a cara de pau de perguntar por que eu tinha desmentido sendo que desde o início pedi para que ela não contasse a ninguém). Mais tarde, eu ainda consegui descobrir até que ela já tinha contado pra minha mãe sobre o menino que eu gostava (o da carta).
Além disso tudo ela insiste em falar a todo momento comigo que eu sou gay e que estou errado quanto a minha sexualidade (E detalhe, todos os namorados dela AMAVAM me zoar com ela falando que eu estava no armário e que eu só tinha medo de me descobrir). P.S.: Isso é um puta trauma pra mim por que desde pequeno sempre fui bombardeado de piadas de ambas famílias sobre minha sexualidade e inclusive apostas nas minhas costas de com quantos anos me assumiria, e até hoje isso me magoa.
Eu penso que por conta da minha idade eu poderia estar sendo dramático em toda essa situação e que seria algo muito drástico corta-la da minha vida, e se não for gostaria que me ajudassem a descobrir como posso fazer isso.
Muito obrigado pela atenção,
💛.
submitted by ImNotYourBitchBitch to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.19 13:40 cdtf9694 Emigrar na Europa

Boas pessoal, tenho andado a explorar aqui no reddit este grupo e tenho achado tudo bastante interessante! Gostava de ter opiniões aqui da malta que já tem experiência em emigrar e que já tem um insight de como é que as coisas funcionam... Eu sou licenciado em engenharia informática e tenho 2 anos de experiência em C#/. Net e também umas noções de SQL e BD no geral. A minha namorada está neste momento a terminar o mestrado em bioquímica mas queria procurar algo mais na base da licenciatura dela que é ciências biomédicas. Ambos safamo-nos bem no inglês. Estamos um bocado desanimados com a falta de progressão aqui em Portugal e procuramos algo que seja financeiramente melhor e que traga a ambos uma melhor qualidade de vida / relação pessoal - profissional.
Qual o país/países que a malta por aqui aconselha tendo em conta as nossas áreas de formação?
Obrigado!
submitted by cdtf9694 to PortugalLaFora [link] [comments]


2020.07.07 21:06 PokerLucky84 Quando a verdade acaba com tudo

Ola luba, editores, papelões (vivos ou mortos), turma que esta a ver. [Walkingtext]
O ano é 2012, moro com a minha esposa(na epoca namorada) junto com uma amiga, do qual minha esposa sempre tratou como uma irma.
Esta amiga era tratada por todos a nossa volta como uma pessoa muito responsável, ela é orfã, viveu em um orfanato ate os 15 anos aos 16 "emancipou-se" e foi morar junto com a minha esposa (que como relatei na epoca era minha namorada), naquela epoca ela estava cursando o ultimo ano de direito, ela era uma pessoa comunicativa e nos procederes ate uma pessoa muito legal.
Ela tinha um relacionamento com carls, 2 anos mais velho, nerd, bem sucedido, mas tinha problemas para se socializar, não gostava de festas, preferia passar horas jogando video game, estudando e vendo filmes, o emprego dele sempre o fez ficar longos tempos fora de casa, então nisso, a lars sempre saia com a gente para baladas e afins... ele não se importava, confiava nela.
Então em um certo dia lars conheceu john, um outro amigo meu, que era basicamente um mulherengo, na epoca com apenas 22 anos, ja tinha duas filhas, e adorava se exibir, não dei bola no momento pois achei que lars tinha juizo suficiente para dosar as coisas, pois é estava bem errado.
Neste tempo Lars e john se encontravam muito, quando questionei ela sobre isso, ela disse "ahh é um romance meia boca" perguntei para ela se achava aquilo certo, e ela disse "se carls não quer sair comigo, que arque com as consequências"
Ao passar do tempo decidi ficar neutro, via carls de vez em quando na jogatina da madrugada de Ragnarok online, mas nunca dei um pio sobre o relacionamento, a final pensava que isso era um problema dos dois, e não meu.
no fim daquele ano lars iria se formar, e então que fico sabendo que carls é quem paga todas as despesas da lars, desde moradia e comida, e ate parte da mensalidade da faculdade, e agora, ela estava tentando empurrar um boleto de 9.000 reais da formatura para ele...
conversando com carls ele me relatou que se privava de algumas coisas para poder ajudar lars, inclusive deixou de comprar um apartamento para poder ajudar lars, em quanto lars gastava todo seu dinheiro com john, pagando documentos do carro de john, baladas caras, moteis e ate roupas para ele.
um dia conversando com john (que morava no mesmo bairro que a gente) ele me mostrou no whatsapp que ela iria usar parte da formatura para pagar uma viagem para a praia, e iria levar john e não carls, iria dar um tomé nele, falando que iria ficar na casa de uma amiga que ela tinha, e que eles decidiram que carls iria ser um "banco" para eles, inclusive deu para ver algumas insinuações sexuais nojentas da parte dela sobre calrs no celular....
fiquei digerindo isso, o resto do dia, então fui falar com lars sobre isso, aquela pessoa que se mostrava centrada não existia mais, ou era meramente uma fachada, ela disse que não se importava, e que iria ficar se divertindo com john ate quando lhe fosse conveniente...
Um dia voltando para casa vejo carro de carls, e decido ligar para ele e contar tudo que sabia, das festas,das idas ao motel com john, e aonde lars enfiava o dinheiro dela (Que para ele era um mistério) e todo o ocorrido...
Carls entra em choque desliga o celular e desaparece, aonde família, amigos e eu por ser o causador disso tudo ficamos com o cu na mão, principalmente porque venho a descobrir que na adolescência carls ja teve histórico de problemas emocionais fortes. (vou usar essa terminologia para ficar mais brando).
Nesse meio tempo conto para lars que falei para carls sobre john, ela emputece por completo, quebra metade da casa, no mesmo dia arranjo um frete retiro as minhas coisas e da minha namorada dali.
Fico semanas sem noticias de carls e depois fico sabendo que ele estava em tratamento, porque teve o surto, e foi achado em uma cidade vizinha, visivelmente alterado.
Os dois terminam, lars que tinha ate aquele momento uma vida promissora cai em descrença por todos a sua volta, depois descobrimos que ela estava devendo muito dinheiro para a faculdade, não pagava a mensalidade, tinha toneladas de materias a pagar, e por fim, por não receberia seu diploma.
hoje lars me culpa pela vida miseravel que tem, sem seu banco, não conseguiu terminar seu curso na faculdade (Que é bem conceituada), ela vive em uma outra cidade do outro lado do estado, e vive dizendo a todos que fui um traíra, e que fodi com a vida dela e de carls.
Carls "se recuperou", hoje vive uma vida ate que normal, ele me diz que não tem rancor de mim, mas de longe da para ver que não é a mesma pessoa, um amigo me disse que ele desenvolveu despersonalização... que me parece uma forma mais grave de depressão.

As vezes fico pensando se tivesse ficado calado, e apenas aceitado aquela merda toda, carls não teria sofrido tanto.
Eu me sinto como o babaca nessa historia, por mais que algumas pessoas falem que não....não por ela, mas por carls.
submitted by PokerLucky84 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.28 23:21 MAD-PT [AMA] Após quatro anos nos arredores de Zurich, acabei de sair da Suíça.

Boas pessoal,
Visto que já fiz vários comentários sobre a minha estadia na Suíça e tive várias pessoas a enviarem-me mensagens com várias perguntas, decidi criar um AMA (Ask Me Anything) / Pergunte-me Qualquer Coisa.
Muito do que vou escrever já escrevi noutros posts/mensagens e é com base na minha ou na experiência de pessoas conhecidas/amigas. Acredito que nem toda a gente tenha passado pelo mesmo que eu passei por isso convido a todos os que vivem / já viveram na Suíça a partilharem a vossa experiência e darem os vossos conselhos.
Espero que isto ajude a todos os que estejam a ponderar mudar-se para a Suíça e aos que chegaram há pouco tempo. Estejam à vontade para perguntar o que quiserem.
-----
Pequena intro:

Despesas:

Troques e dicas:

Como é viver na Suíça:

Coisas que me aconteceram (e a conhecidos meus):
TL;DR;
submitted by MAD-PT to PortugalLaFora [link] [comments]


2020.05.06 16:50 Swizzlestick_pt Isto vale a pena ? (longo)

Post de pedido de opinião mas também de desabafo.
Sempre fui de longe a pessoa mais poupada que conheço mas escolhi uma area profissional um bocado instável/mal paga. Há dois ou três anos comecei-me a interessar por FIRE ou pelo menos liberdade financeira e finanças pessoais. Começou a ser quase um hobby a consumir-me horas por semana a ler e a ver videos e podcasts sobre o assunto.
Trabalho e poupo mais ou menos consistentemente desde os 21. Tenho agora 32 anos e a grande maioria das minhas poupanças numa conta a prazo que acaba este ano, uns 15k €. Com juros miseráveis, claro.
Comecei no ano passado um trabalho mais "estável", dentro do possível, não sendo freelancer nem recibos verdes nem nada disso. Não ganho "bem" mas ganho ligeiramente abaixo do ordenado médio em Portugal. Á volta dos 900 € líquidos por mês.
Tenho uma "side hustle" que vou tentando fazer, em 2019 rendeu-me quase 1500€ líquidos. Mesmo antes do covid estaria muito muito longe de ser financeiramente viável como trabalho.
Não tenho créditos nenhuns, divido casa com uma amiga por cerca de 300 € por mês com contas incluídas, cozinho muito, consigo ir trabalhar de bicicleta e como tal não preciso de carro nem dos custos que isso traz. Débitos directos só o telemovel que nem chega a 15 por mês, ginásio e netflix (dividido).
Num mês normal em que não tenha de comprar ou arranjar nada, consultas, algum aniversário de amigos ou assim que vá sair, poupo uns 300€. 900 de ordenado, menos 300 de renda, menos 300 de cost of living. Não vejo onde possa poupar mais sem ir viver debaixo da ponte a comer arroz branco.
Isto sem namorada, dependentes, créditos, nada. E sem contar com calamidades como agora o covid.
Ando há anos a fazer esta educação financeira e esforço de poupar o máximo e etc mas começo a pensar, será que vale a pena ?
A minha pergunta é, como é que as pessoas fazem ? Toda a gente ganha 1500€ por mês ? E compram carros e casas e têm filhos e seguros e subscrições e vão de férias? E ainda sobra para pensarem em independência financeira ou pelo menos adiantar idade de reforma e investir ? ... toda a gente à minha volta é super relaxada com dinheiro e presta 0 atenção a isto.
Certificados de aforro ? não, e se preciso do dinheiro ? PPR? não, sei lá se estou vivo aos 60. Stock Market? isso é muito arriscado. Imobiliário? As casas são muito caras.
Como ?
Comecei a ver o que faria quando a conta a prazo acabasse no fim deste ano. Com poupanças até lá vamos imaginar que tenho 20 mil.
A minha primeira ideia (antes do covid) foi imobiliário, "house hacking".
Comprar um T2 algures em Lisboa, na casa dos 140/150 mil. Pronto para habitar ou quase. Viver num quarto e alugar o outro por 300 ou 350.
Simulação rápida no idealista.pt para uma casa de 140 mil com entrada de 20 mil. Taxa fixa a 2%, 40 anos. 375€ por mês. Nada mal, em vez de pagar renda estou a meter os 300€ mensais numa casa minha, e a renda serve como segurança extra, talvez ir juntando para adiantar os juros passado uns anos.
Entretanto descubro que os "impostos e gastos" de 3000 e tal € que o simulador do idealista apresenta são extremamente conservadores e têm de ser pagos antes, não acrescentados ao crédito. Falo com amigos que gastaram entre 5 a 25 mil € só no processo de pedir crédito habitação! Lá se vai o meu depósito.
Em tempos normais isto só atrasaria o processo um ano ou dois mas agora com o covid a oferta de arrendamento vai disparar e a procura descer ou com sorte manter-se durante uns meses ou anos.
Depois investigo PPRs. Beneficios à entrada vs à saída. Capital garantido a 3 e tal % na Lusitania ou não garantido no Alves Ribeiro a 7 e tal ‰. Interessante.
No entanto, segundo esta thread, continua a não compensar em relação a ETFs de acumulação e com muito menos liquidez e mais burocracia.
Compra de stocks com dividendos altos na Trading212 por ex. Interessante também mas fiscalmente pouco eficiente porque depois tenho de pagar 28% sobre os lucros todos os anos.
Etf's na GoBulling, por ter melhor feedback e ter ligeiramente melhor segurança do que a DeGiro. Só mais 3€ por compra. Tudo bem, em vez de comprar todos os meses, compro de 6 em 6 meses para não pagar tantos custos.
Ignorando os 5€ de cada compra e os 28% de irs ao resgatar, se metesse os 20k lá e assumindo uma taxa de juro modesta de 5%, com reforços semestrais de 1200 durante 20 anos: €136,802 E nessa altura já teria 52 anos... e 130 mil nem chega para a regra dos 4‰ se quisesse levantar 1000 por mês.
Atenção, isto é tudo válido e eu sei que ter mais alguma coisa, seja lá quanto for, é melhor que não ter. Mas não sei se a educação financeira e o nível de conforto no futuro sobem na mesma relação, espero que me esteja a fazer entender.
Digam o que acham disto tudo, saiu ainda mais longo do que estava à espera mas pode ser que alguns de vocês concordem e tenham opiniões semelhantes.
Edit
Edit
Edit
Bom vocês são impecáveis, acho que nunca tive um post no Reddit com tantas respostas bem elaboradas e constructivas.
Amanhã no computador respondo a todos mas agora rapidamente no telefone vou só responder aqui a duas questões que apareceram várias vezes:
Emigrar: Não o mencionei no post porque não aquecia nem arrefecia mas eu vivi em Inglaterra 5 anos. Apesar de ganhar muito mais o custo de vida quase que acompanhava. Durante boa parte do tempo metade do que ganhava ia logo para renda. O passe de transportes públicos anda à volta das £150 por mês. Decidi que nem pessoalmente nem financeiramente valia a pena. A savings rate é quase a mesma cá e pelo menos os dias têm mais do que 3 horas.
Namorada: Bom espero não ter dado a entender que a razão pela qual sou solteiro é só porque é mais barato hehe. Não aconteceu. No entanto, e isso é todo outro post, tenho achado difícil encontrar pessoas com o mesmo objectivo. Geralmente as pessoas querem ir de férias, jantar fora etc e isso claramente é mais interessante como actividade de casal do que ficar em casa a ouvir o podcast dos bigger pockets. Como eu mencionei acima as pessoas no geral não têm interesse nisto e arranjar mulheres girlfriend material e com interesse nisto é extra difícil. Como também foi mencionado tenho parte desse benefício ao dividir a casa.
submitted by Swizzlestick_pt to financaspessoaispt [link] [comments]


2019.09.15 19:11 YareYareDaze007 Minha "breve" história amorosa

Essa História que será aqui contada, nesse livro, é a jornada de um garoto chamado Giovane, um garoto quieto, de poucos amigos, porém muito estudioso, sempre tirava boas notas na escola. E é exatamente lá que nossa história começa.
No ano de 2017, nosso protagonista está sentado tranquilamente em sua mesa, na sala de aula, quando repentinamente ao olhar de relance para a porta, ele percebe alguém entrando, mais especificamente uma garota, uma linda garota, que instantaneamente desperta o encanto de Giovane. Vale lembrar que naquela época, ele era um garoto de 13 anos, sem nenhuma preocupação além de vídeo-games e estudos, mas tudo aquilo estava prestes a mudar. Naquele momento, ele havia descoberto o amor, que muitas vezes pode ser comparado à uma benção ou maldição. Ao ver a garota de nome desconhecido entrar, Giovane logo ficou surpreso com tamanha beleza, porém no momento não fez muita coisa. Apenas voltou aos estudos e tentou não pensar muito naquilo, porém era quase impossível, a cada conta que fazia, a cada texto que lia, a imagem da garota continuava a aparecer em sua cabeça. O que era muito ruim, considerando o fato de Giovane sempre dar muita importância aos estudos, aquilo estava o atrapalhando. Mas logo o nome da garota foi revelado: Sabrina. Giovane ouvira a professora dizer esse nome na chamada e viu a garota responder.
Não demorou muito para ele se dar conta do que havia acontecido. Ele sabia que estava sob o efeito da droga mais poderosa que existe: O Amor. E para o amor não existe cura, apenas o tempo, que foi justamente o que decidiu fazer: dar um tempo e ver o que acontecia. Giovane Não tinha ideia de como os eventos se desenrolariam dali em diante, não sabia o quanto sofreria pensando nela.
Passado algum tempo, cerca de 3 meses, e o amor de Giovane por Sabrina continuava aumentando, como uma fogueira que é atiçada pelo vento. No entanto, uma dúvida ainda pairava sobre sua cabeça: O sentimento era recíproco? Sabrina via Giovane com outros olhos? Ele não sabia, e isso estava o enlouquecendo.
Um mês depois do acontecimento anterior, ele havia pensado em uma maneira de acabar com suas dúvidas, era o único modo que nosso protagonista havia pensado: Falar à Sabrina sobre seus sentimentos. Porém, Giovane era um garoto extremamente tímido, o que deixava essa hipótese quase impossível. Ele tinha medo de contar o que sentia e não ser correspondido, ou ainda pior, ser ridicularizado pelas pessoas ao redor da escola. Chega o fim do ano e Giovane não havia conseguido se declarar. "Meu Deus, mas e se ela não estiver aqui o ano que vem? " Pensava.
2018, início do ano. E para sua surpresa, ele estava na mesma sala que Sabrina. Seria o destino dando uma segunda chance a ele? Talvez. E como dito anteriormente, seu amor não diminuía, apenas crescia dia após dia. Nosso protagonista tem 14 anos agora, muito mais maduro, certo? Errado! Ele continuava com uma ideologia de " deixar o rio fluir ", ou seja, não fazer nada e deixar que o destino cuidasse do resto. Claramente essa tática não deu certo. Porém, Giovane possuía um amigo chamado Marcos, cujo qual se dava muito bem com as mulheres. E fui justamente a ele que Giovane foi pedir ajuda. E acontece que Marcos era realmente bom no que fazia, e milagrosamente conseguiu fazer Sabrina se aproximar consideravelmente de nosso protagonista, que estava pensando sobre a vida e as decisões que havia tomado e aparentemente não interagindo com Sabrina, o que fez Marcos aparecer e talvez ter causado o maior arrependimento da vida de Giovane. Ou não? Marcos chegou conversando com ambos e acabou deliberadamente por falar que Giovane estava apaixonado por Sabrina, o que deixou nosso protagonista completamente paralisado, como se tivesse visto um fantasma, sem nada para dizer, como se tivesse visto a morte cara-a-cara. E Sabrina pareceu incrédula do fato, tanto que até se levantou da cadeira na qual estava sentada e estava se dirigindo a seu lugar, quando Marcos a parou e tentou argumentar com ela, mas nada parecia dar certo. Enquanto isso, nosso protagonista continua sentado imóvel na mesma posição que havia começado a conversa. Passados cerca de 3 minutos, Sabrina chega à mesa de Giovane e pergunta:-O que aconteceu?
-Nada. Diz Giovane
-Você está com cara de bravo. Foi alguma coisa que eu fiz?
-Não, não foi nada.
E Sabrina sai daquela mesa e volta para a dela.
A partir daquele dia, Giovane se tornou outra pessoa, alguém completamente novo. Ao invés do garoto alegre e piadista de sempre, ele havia se tornado alguém quase depressivo, não falava quase nada, passava horas parado pensando na vida, não fazia mais tantas piadas. Até o dia 10 de agosto de 2018, quando ele decide que não vale mais a pena sofrer tanto por conta de falta de coragem. Na escola, durante a aula de geografia a lição era fazer um mapa-múndi e foi o que nosso protagonista fez, porém Marcos tinha um plano para ambos ganharem nota apenas com o esforço de Giovane, que aceitou ajudar já que poderia precisar de algum favor de Marcos algum dia. E foi um plano, absurdamente bem bolado, executado com maestria e finalizado com êxito.
Na noite daquele mesmo dia, Giovane decide cobrar a ajuda que ofereceu à marcos. Mandou uma mensagem para ele e combinou que iriam executar um plano para que nosso guerreiro Giovane tivesse a coragem de se declarar à belíssima donzela Sabrina. Marcos a convenceria a segui-lo e passaria por um local combinado, onde Giovane apareceria e abriria seu coração para ela, acabando de uma vez por todas com isso, do jeito bom, que Giovane sairia com uma namorada e se livraria de sua tristeza ou do modo ruim, que era o que Giovane achava mais provável, onde ele seria completamente rejeitado e jogado à depressão para sempre, porém esquecendo de Sabrina. Nada poderia impedir esse plano de funcionar.
Exceto uma coisa: O esquecimento de Marcos que não conseguiu atrair Sabrina até o local combinado, o que fez com que Giovane saísse vagando pela escola envolto em seus pensamentos, e andando sem parar, para praticar pelo menos de alguma maneira, algum exercício, contudo ao fazer a volta na escola várias e várias vezes, no caminho Giovane se deparava com Sabrina andando com uma amiga e seu namorado, e durante algumas dessas vezes ele pôde ouvir claramente a amiga de Sabrina dizer: " quem quer catar a Sabrina? " Duas vezes na mesma hora em que ele estava passando e ainda ouviu mais uma última vez: " Ela está se doando ". Giovane estava começando a ligar os pontos, tudo começava a fazer sentido em sua cabeça. A vontade dele era alterar o curso de sua caminhada e abrir seu coração a ela, porém se fizesse isso, ele estaria desperdiçando um favor de Marcos, então Giovane Simplesmente continuou sua jornada de volta à sala de aula. Ele estava prestes a descobrir o significado de tudo que aconteceu.
No final daquele dia, Giovane decidiu perguntar à marcos se ele havia se esquecido. E de fato ele havia, no entanto se ofereceu para fazer o mesmo plano no dia seguinte. Giovane concordou.
Terça-feira, 14 de agosto de 2018, nosso protagonista vai para a escola apreensivo pensando em como vai ser, no que ele vai dizer..., mas durante a aula de história, nosso herói percebe que Sabrina estava muito impressionada com o professor novo. Estaria ela realmente afim do professor? Ou seria apenas uma brincadeira? Ele não sabia e isso o deixava apreensivo. Na próxima aula, a de matemática, a professora havia mudado Sabrina de lugar. E coincidentemente, o lugar que ela foi designada era bem perto do lugar de Giovane. Seria esse o destino colaborando mais uma vez para que tudo desse certo em sua vida?
No recreio, tudo estava combinado com Marcos. Só lhe restava sair da sala e seguir com o plano. Acontece que um amigo de nosso protagonista, conhecido pelo codinome Sem Mão, decidiu segui-lo e ver o que aconteceria e como acabaria. Giovane conta o plano à Sem Mão, que fica impressionado e diz que aquele plano era como fazer roleta russa com 5 balas. No entanto, Marcos demorou muito para fazer o plano e quando fez, não fez corretamente: Ele simplesmente disse para Sabrina que Giovane gostaria de conversar separadamente com ela, enquanto nosso protagonista apenas passava por ela e ia direto ao banheiro, pois estava muito tenso. Acaba o intervalo e Giovane se dirige à sala de aula. Na última aula, logo em seguida da de educação física, todos voltam para a sala e se preparam para a aula de matemática e provavelmente a coisa mais inesperada desse livro acontece: Ele pensando na vida como sempre, consegue ouvir Sabrina e Vinícius, um outro colega de sala, discutirem sobre voltar ao lugar anterior deles, e de repente ouve ela dizer que aquele lugar era bom porque ela conseguia ter uma boa vista de uma coisa. Instantaneamente nosso protagonista percebeu que essa "coisa" era nada mais nada menos que ele mesmo, até porque em certo momento dessa conversa ele pôde perceber Vinícius responder: Do G? Que foi logo respondido com uma resposta de Sabrina: Por que você não grita logo de uma vez?! Seguido disso, Vinícius em tom de brincadeira, aumenta levemente sua voz e repete a frase anterior. A teoria das cinco balas de Sem Mão acabara de ser refutada, pois com essas informações, suas chances aumentaram consideravelmente, deixando a arma com apenas uma bala. Estava muito claro para Giovane que Sabrina aparentemente gostava dele, mas não queria que isso fosse exposto. Passado certo tempo da aula, mais uma vez Sabrina diz que é um bom lugar e que ela consegue observar muito bem essa "coisa" e foi respondia por Vinícius: Mas do seu lugar anterior, você também consegue ver. E logo veio a resposta: Sim, mas daqui eu consigo ver mais de perto, logo esse lugar é melhor. Ele sabia que, ou se tratava dele ou de algum de seus amigos que sentavam perto, e estava bem convencido de que se tratava dele. Nesse momento, Giovane estava pulando de alegria por dentro, mas por fora só se via sua expressão mais comum: a de indiferença. Ninguém simplesmente olhando, poderia saber a felicidade que residia dentro de Giovane naquele instante. Ele foi para casa se sentindo renovado e feliz, só não voltou saltitando por motivos de masculinidade. O que aconteceria depois?
No dia seguinte, Giovane não foi para a escola. Ele havia ido ao médico, e como o sistema de saúde do Brasil não é dos melhores, não conseguiu voltar a tempo de ir para a escola. Ainda nesse dia, pela primeira vez ele decide tirar seu bigode e por incrível que pareça, se achou mais bonito e se sentiu deveras confiante em sua jornada. Por volta das 18 horas, conversa por mensagens com seu amigo Sem Mão e lhe conta sobre o que havia descoberto ouvindo aquela conversa, e para desanimar um pouco nosso herói, Sem Mão diz que o "G" mencionado na conversa, poderia ser de Gustavo, outro aluno da mesma sala, mas Giovane prefere acreditar que ela se referia a ele. Logo em seguida, começa a conversar com Marcos, que também fica ciente da situação e diz:
- Ela está brincando com você, cara...
- Não, estou tão confiante que apostaria cinco reais que ela não está brincando!
- Cinco reais? Apostado então! Mas para você ganhar, ela tem de deixar explícito que aceita você. Assim como para eu ganhar, ela deve deixar explícito que rejeita você.
- Claro.
Giovane não possuía cinco reais, nem sabia onde conseguir, mas estava confiante.
16 de agosto de 2018, nosso protagonista aparece na escola e diferentemente do último dia, não parecia tão tenso, parecia até mesmo confiante do que iria fazer. Logo Marcos apareceu:
- Está fechada a aposta de hoje?
- Com certeza!
- Você sabe que vai perder, né?
- Certamente que não, estou tão confiante que nem trouxe o dinheiro, como sinal de que sei que não vou falhar! – Cada frase que nosso protagonista falava, era dita com convicção.
- Se está tão confiante assim, suba a aposta para dez reais!
Giovane pensou por alguns segundos. Ele não tinha esse dinheiro em mãos, mas para mostrar confiança à Marcos e a si mesmo, subiu a aposta.
- Feito!
No instante que disse isso, o sorriso malicioso que habitava o rosto de Marcos fora substituído por uma expressão de espanto. Não podia acreditar que nosso herói estava tão confiante. Porém, durante toda essa conversa na aula, Marcos decide contar à professora de ciências sobre a aposta, e para a surpresa de ambos, ela havia achado uma aposta interessante.
15:30, havia chegado a hora do intervalo, a hora da verdade. Quando pôs o pé para fora da sala de aula, soube que duas coisas importantíssimas estavam em jogo: Seu futuro amoroso e dez reais, que podem não parecer muito, mas na época que o país estava... Ele achava que seria fácil, mas estava muito enganado, pois quando estava fazendo o reconhecimento do melhor lugar para a abordagem, pôde sentir sua perna fraquejar. Depois de dar algumas voltas na escola e consequentemente acabar encontrando com Sabrina no caminho, ele havia achado que estava pronto e quando foi procurar seu alvo em movimento, não o encontrou, no entanto, logo descobriu que ela estava sentada, com sua amiga já mencionada anteriormente. Não havia mais escapatória, teria de se declarar na próxima volta e podia sentir seu coração bater cada vez mais forte ao se aproximar do local. Infelizmente, ao chegar e estar preparado, se depara com mais 4 garotas conversando com Sabrina e sua amiga, o que fez nosso herói alterar o curso e ao invés de parar, acabou seguindo sua trajetória comum. Faria na próxima volta, não importava o que acontecesse, porém, ao chegar novamente e ver que só estavam ela e sua amiga sentadas, não conseguiu. Era como se uma força desconhecida o impedisse.
Bate o sinal para todos voltarem para suas salas de aula e nosso protagonista entra e percebe que teria uma aula vaga, e logo seu lamento em não ter conseguido se declarar, se tornou em forças para tentar agora que não haviam tantas pessoas lá fora. E mais uma vez não conseguiu, até que Sem Mão propõe um desafio: reproduzir um desenho de seu amigo Raul, um cara vidrado em desenhar, e Giovane aceita, pois ficar andando e se lamentando não era a melhor atividade. Chegando onde Raul estava, Sem Mão explica o desafio, porém, por algum motivo Raul pega uma folha e corta em duas, dando uma parte para Sem Mão e outra a si mesmo. Giovane não se importa. Na verdade, parecia não se importar com mais nada depois de ter fracassado em conversar com uma garota. Sem Mão reproduz um desenho de um homem com terno roxo e gravata que Raul havia feito. A única diferença, no entanto, foi que sua reprodução ficou parecendo o cruzamento de um desenho de uma criança sem talento com um feto malformado em um pote com formol. Após isso, aparentemente Sem Mão ficou tão entediado quanto nosso protagonista e decidiu voltar a andar, quando de repente veem Marcos e o namorado da amiga de Sabrina tentando tirar a namorada de Marcos e a amiga de Sabrina de um banco no qual estavam todas sentadas. Giovane pensou que poderia ser Marcos querendo ajudá-lo a conseguir, mas qual seria sua motivação além de perder dinheiro? E eles conseguiram tirar as garotas do banco, deixando Sabrina sozinha, que decidiu levantar e começar a andar, mas nosso herói não pensou em abordá-la, simplesmente não tinha a coragem para isso. E acontece que ele era um cara muito corajoso quando se tratavam de brigas e tudo mais (até enfrentou um bando de garotos que estavam o incomodando uma vez), mas quando se tratava de garotas, ele não sabia o que fazer. Depois disso voltou para a sala a tempo de acompanhar as duas últimas aulas de geografia. Contudo, no final da última aula, Marcos veio conversar com nosso herói:
- E aí cara, cadê meus dez reais?
- Eu não falei com ela, logo não tomei um fora, o que significa que eu ainda fico com meu dinheiro.
- Porra, cara. Qual a dificuldade? É só chegar lá e falar " eu estou afim de você, vamos ficar juntos? " E acabou.
- Se fosse tão fácil assim, eu já teria feito há um ano e oito meses atrás...
- Mas é fácil!
- Não para mim. Me falta coragem.
Então Marcos decide tomar uma abordagem mais agressiva.
- Olha lá a bunda dela como é grande! Você não quer ter isso?
Giovane continuava dizendo que não tinha coragem.
- Olha lá, o cara foi dar tchau para ela e passou a mão na bunda dela! E ela ainda deu risada! Você vai deixar o cara fazer isso com sua futura esposa?
O sangue de Giovane fervia, como se ele mesmo fosse explodir a qualquer momento, mas ele era um cara calmo e conseguiu se manter normalmente apenas dizendo " calma e tranquilidade " a si mesmo enquanto Marcos dizia:
- Se amanhã você não conseguir, você vai ter de dizer para todo mundo que você é um merda e eu sou superior!
- Okay, já me considero um merda normalmente...
Mas aquela conversa lhe deu forças para o que ele faria no dia seguinte.
Dia 17 de agosto de 2018, nosso herói está prestes a sair de casa, enquanto seu pai assistia tevê, e de relance, pôde ver a notícia mais bizarra que já havia visto em toda a sua vida: " Homem-Aranha do crime " que aparentemente era um ladrão que escalava prédios tão bem que recebeu esse nome.
Chegando na escola, pronto para fazer um trabalho de artes, acaba descobrindo que haveria outra aula vaga, já que sua professora tinha faltado, o que o deixou feliz e enraivecido. Quando já havia saído da sala e estava andando pela escola, começa a falar com Sem Mão desse livro que está sendo escrito agora mesmo.
- Vai ter muita coisa nesse livro!
- Essa conversa também?
- Provavelmente, já que eu vou colocar qualquer coisa que pareça insignificante o suficiente no lugar de alguma informação que seria crucial, ou seja, essa conversa vai direto para ele.
- Bem, isso não seria meio que...
- Um Inseption muito foda!
- Eu ia dizer quebra da quarta parede, mas Inseption também está valendo.
- Não é bem uma quebra da quarta parede. Eu só estaria fazendo isso se eu dissesse: " Ei, você aí que está lendo esse livro, como é que você está? "
- É, realmente...
Ao andar, se deparava algumas vezes com Sabrina andando com Marcos e outra pessoa não apresentada anteriormente: Kauã. Em algum momento, Marcos tentou parar Giovane o empurrando e lembrando que ele tinha de concluir sua tarefa naquele dia, ou então seria um fracassado.
- Você tem até hoje para conseguir.
- Veja bem, meu amigo, até a meia-noite ainda é hoje.
E essa foi uma sacada bem esperta, tenho que admitir. Enfim, nosso protagonista continuou andando um pouco até que...
- Giovane! Chega aqui! – Disse Marcos aos berros sentado em um local perto de uma árvore.
- Porra... – Disse Giovane.
E foi andando até chegar a ele.
- Que foi, cara? – Perguntou em tom de desânimo.
Eu preciso que você tire uma foto.
" Uma foto? " Pensou Giovane, achando que poderia ter um esquema armado por Marcos.
- Ok, vamos lá!
E foram caminhando em direção à uma outra parte da escola. Quando chegaram, nosso herói se pôs em posição e segurando o celular de Marcos, estava pronto para fotografar. Enquanto olhava para a tela do celular, podia ver Sabrina e sua beleza, ao mesmo tempo que pensava " Caralho, eu sou um merda meu irmão! " E tirou a foto. No entanto, o que não sabia, é que quando já ia se retirando do local, Marcos o chamou e disse:
- Não, cara. A gente só quer que pegue essa parte da parede.
- Ah, ok.
E novamente estava em posição observando Sabrina pela câmera, e logo tirou outra foto. E dessa vez, conseguiu voltar à sua rota sem ser chamado mais uma vez. Andava e andava, sem rumo, sem destino, sem coragem, quando com sua super audição pôde ouvir Sabrina discutindo com Marcos, atrás dele.
Ouvindo isso, ela decide desafiar Marcos para uma briga, e ele logo se acovarda. Como Giovane, ele não tinha coragem. Quanta hipocrisia, não é mesmo, caro leitor? No entanto, ele logo teve uma ideia.
- Vai lá e usa essa raiva no Giovane!
E Giovane continuava andando na frente apenas ouvindo essa conversa, quando foi chamado.
- Giovane! Chega aqui!
E lá ele foi conversar com ele.
- O que foi dessa vez?
- A Sabrina quer te dar um soco.
Mas ela não queria.
- Não, eu não vou! – Disse ela.
- Por que não? – Perguntou Marcos
- Porque eu estou com raiva de você, não dele!
Mas depois dessa breve conversa, Giovane notou um olhar de Sabrina dirigido ao nosso herói. Sabrina realmente teria olhado para ele da forma que imaginava? Ou só estava ficando louco? Descobriria tudo isso em breve...
Dia 18 de agosto de 2018, sábado, por volta das 22:30 da noite Giovane é contatado por Marcos com uma mensagem:
- E aí, cara?
- Opa.
- Tudo beleza, cara?
- Tudo de boa.
- Então, cara... eu acho que você perdeu a aposta.
- Não, pois a aposta não tinha prazo. A única coisa que tinha prazo era eu dizer que sou um merda e a sexta já passou, então você foi enganado...
- Aí é que está, meu amigo quem está se enganando é você mesmo. O único que está sofrendo por amor é você.
- Sim, mas ainda assim, a cada dia minha coragem vai aumentando...
- Não se iluda meu pobre amigo. Esse seu coração não merece sofrer!
- Eu estou apenas contando os fatos.
- Não ame aquela garota, ela não merece você.
- Se fosse tão fácil assim... E você não vai me fazer desistir, porque sou brasileiro e brasileiro não desiste nunca!
- Entendo, apenas não quero que sofra por algo que não tem futuro.
- Eu já sofri para caralho, eu tentar isso não vai aumentar a dor que eu sinto por não estar ao lado dela.
- Você realmente quer isso, não quer?
- Sim, porra!
- Para que você possa ver que eu não estou mentindo. Eu nunca disse isso para você, porém... eu realmente não tenho nada para fazer.
- Etcha porra!
- Sim, essa foi a única palavra que você nunca me ouviu dizer.
- E qual seria? – Perguntou Giovane apenas para ver Marcos admitindo que estava tão perdido quanto ele.
- Eu não sei o que fazer.
- Ca ra lhou.
- Por conta dela, não tem muito o que fazer.
- Isso mostra que é um caso absurdamente difícil.
- Sim, porém não impossível.
- Até porque nada é impossível, exceto o Palmeiras ganhar um Mundial. Isso é impossível.
- Kkk verdade. Como eu já vi que você não vai desistir da Sabrina...
- Certamente que não.
- Eu vou pelo menos tentar ajudar.
- Que bondoso.
- Porém, como nada na vida é perfeito, eu vou usar minhas técnicas...
- Caralho. Tenho trauma dessas técnicas.
- Pode apostar! Até porque, eu aprimorei elas...
- Acho bom mesmo, kkk
- Porém não foi para um lado bom! Foi para um lado mais extremo.
- Puta merda.
- Eu já pensei no que vou fazer. Funciona muito em filmes e novelas.
- Diga-me.
- Vou trancar vocês dois, em algum lugar sozinho.
- Caralho. – Giovane já sabia que aquele plano não iria funcionar, porém decidiu ouvir até o fim.
- Vai ser perfeito. Você vai ver, aí é por sua conta. Na verdade, a parte mais difícil sempre vai ser para você.
- Eu estou com um certo medo do que pode acontecer.
- Ela pode falar tudo que sente por você, ou ela pode ficar de fato com você.
- Ou pode não acontecer nada.
Depois de um tempo de conversa Marcos se convenceu de que seu plano não era dos melhores. Até que disse:
- Eu te ajudo e você me ajuda. Eu te ensino o que sei, e você o que sabe...
- O que exatamente você precisa?
- Eu quero saber como você pensa tanto e quero saber como você é tão concentrado, etc....
- Caralho, sério?
- Sim.
- Ok, aqui vai. Não tem segredo: Você só tem que pensar que sua vida dependesse daquilo. Mas, o lance de ser pensativo, acho que é porque eu não tenho muito o que fazer, apenas pensar.
- Ótimo!
- Espero ter ajudado.
- Ajudou sim, muito obrigado. Agora o que você precisa?
- Fora o lance da Sabrina, nada.
- A melhor opção seria chegar nela em alguma hora em que ela estivesse sozinha ou falar que é uma conversa em particular.
- Sim, o lance é que eu preciso de coragem.
- Quer saber, você transmite confiança. Algo que eu queria muito transmitir.
- Só reprimir suas emoções e mostrar nos momentos mais cruciais.
- Como assim?
- Você nunca sabe se eu estou feliz ou triste, certo?
- Certo.
- Mas as minhas emoções mudam. Tudo que eu faço é mostrar o que eu quero que os outros vejam: A minha cara de indiferença de sempre.
- Porra.
- É basicamente só isso.
- Valeu, cara.
- Você me ajuda muito, estou retribuindo.
- Muito obrigado. Mesmo, cara.
- Não há de quê.
Dia 19 de agosto de 2018, Marcos envia uma mensagem por volta das 21:00 para Giovane:
- Cara, estamos na mesma situação. Eu me apaixonei e ela não dá bola para mim. Fudeu, eu me apaixonei. Isso não é natural no universo.
- Vamos conversar.
- Fudeu.
- Você se fodeu.
- Sim, Fudeu. Eu me apaixonei e isso não é normal da porra da natureza! Eu sou Marcos Ribeiro, não posso me apaixonar!
- Agora sente o que eu sinto há quase dois anos. Não é fácil quando é com você, né?
- Literalmente não. Mano, ela é maravilhosa e não me dá bola. Nem com meus truques e experiência não consigo.
- Você sabe que se eu conseguir ficar com a Sabrina e você não pegar essa mina, o mundo deu uma puta volta.
- Sim.
- Algo de errado não está certo.
- Nem um pouco. Mas, mano ela é perfeita! Pensa na Sabrina e multiplica por 20.
- Impossível!
- Juro.
- Para mim não existe nenhuma garota na face da terra que se compare à beleza da Sabrina. Acho que o amor faz isso...
- Mano, Fudeu. Eu me apaixonei. Pera aí...
- Eu poderia ser muito cuzão e não ajudar, mas você tentou me ajudar, então farei o que puder.
- Pronto. Não sou mais apaixonado.
O amor não é brincadeira de criança, é coisa séria e não se livra do amor tão rapidamente. E Giovane sabia disso, então ou Marcos não estava apaixonado desde o início, ou ainda estava apaixonado ou talvez estivesse inventando tudo aquilo.
- Ata kkk.
- Sério, passou. Eu me controlei.
- O amor vai e vem como uma montanha-russa.
- Não. Não comigo.
E foi então que nosso herói se preparou para fazer um dos melhores discursos de todos os tempos.
- Você pode ter esquecido agora, mas vai pensar nela de novo. E aí fodeu. Mas, se tem uma coisa que eu aprendi é que você tem que insistir...
- Não. Foda-se.
- ... até não ter mais forças. Você não vai esquece-la, apenas aceite o destino. Se você não tentar, alguém vai e você vai ficar muito arrependido. Então você não vai desistir, porra! Logo você, o cara que me incentivou a correr atrás da Sabrina, não pode simplesmente desistir. Essa pode ser a mulher da sua vida, então você teria que ser muito burro para deixar de tentar. E é por isso que você vai correr atrás dela.
Esse foi um puta discurso. Foi tão bom que parece que foi redirecionado a si mesmo e deu forças para ele fazer o que faria amanhã.
Dia 20 de agosto de 2018. O que nosso herói fez? Nada! Até tentaria falar com Sabrina, mas o problema é que não a via. Ficou todo depressivo por passar mais um dia sem conseguir e foi para casa. Chegando lá, sente uma certa fome e decide fazer uma omelete. Uma coisa que deve ser dita anteriormente, é que independente de quanta pimenta do reino colocasse, não conseguia sentir a picância que deveria. Fazendo a omelete, coloca pimenta do reino e seus dedos ficam sujos. Logo vem seu pai, com uma má intenção.
- Lambe a pimenta aí para você ver que não arde quase nada.
Giovane confiava em seu pai então provou e por um segundo pensou " nossa, não arde mesmo ", mas estava muito enganado e arrependido, pois depois de dizer isso, pôde sentir sua língua queimando como carvão em brasas, então pensou " vou tomar um copo de leite e estará tudo resolvido ", acontece que no momento a caixa de leite que estava na geladeira, havia acabado e Giovane teve que esperar cerca de trinta segundos de pura dor e sofrimento até conseguir abrir outra caixa de leite.
Esse pequeno conto não interfere em nada nossa história, mas achei que deveria ser compartilhado.
Quinta-feira, 23 de agosto de 2018. Nosso herói já está na escola durante a terceira aula, esperando o sinal para o intervalo. Ao ouvi-lo, Giovane, como sempre, começa a andar em voltas, porém, mais uma vez se depara com Sabrina, mas dessa vez ela não está andando, e sim parada com algumas garotas, o que eliminava completamente a possibilidade de tentar fazer seu plano, então apenas segue seu caminho. Voltando para a sala, ele não sabia, mas sua vida que já era depressiva, estava prestes a ficar pelo menos três vezes pior, por um tempo. Ao entrar e sentar em sua cadeira, pôde ouvir Yasmin, sua prima, dizer claramente que era um cupido, logo em seguida Sabrina conversa com alguém que ele não conseguira identificar, mas ouve a seguinte frase durante a conversa " Eu virei e dei um beijo na mina ". Naquele momento, não sabia o que fazer. Seus olhos começaram a lacrimejar como se estivesse cortando um milhão de cebolas enquanto um anão tailandês chicoteava suas costas. Sentiu que todo o sentido de sua vida havia acabado, sentiu-se como se o chão que estava aos seus pés havia desabado. Para esconder sua tristeza de todos e de si mesmo, Giovane adotou um comportamento bem agressivo, mas enquanto conversava com Marcos ouviu-o dizer:
- Vamos fazer uma aposta amanhã. Tipo os gringos jogam pôquer e apostam salgadinho essas coisas, já a gente que é fudido aposta bala. A gente poderia, sei lá, jogar algum jogo de azar tipo pôquer, truco...
- Eu toparia um truco. – Disse nosso protagonista.
- Ok, então amanhã todo mundo traz bala para apostar e a gente joga um truco.
Chegando em casa, de noite, Giovane decide contar a seus amigos sobre o motivo de ter ficado tão furioso a partir do intervalo, exceto por uma parte que ele não conseguia parar de rir como se fosse um retardado " Bebidas Xabás ". E ao contar para Semeão, ele recebe um discurso motivacional quase tão bom quanto o que havia feito para Marcos.
- Giovane, sabe o que você precisa?
- O que?
- TVNC
- Wtf?
- Tomar vergonha na cara.
- Porra, semeon.
- Criar coragem e ir.
- Sim. Só preciso do meu bigode, ele me transmite segurança.
- Não deixe que coloquem o dedo na sua cara e digam quem você é!
- Minha autoestima começou a subir...
- Virou mó conversa motivacionap. Maldito correto. R.
- Maldito analfabetismo!
- Cara, você é o cara!
- É bizarro que eu nunca pensei que não conseguiria por falta de coragem, mas sim por rejeição.
- Você vai conseguir. Se tiver a lábia mais do que perfeita, você é imbatível!
- Sim, eu só preciso chegar nela.
- E puxar um bom papo.
- Com puxar um papo, você deve saber que eu vou chegar fazendo a proposta.
- Hum, é mesmo?
- Se a porra do Marcos tivesse seguido o plano...
- Então quando você chegar nela, já sabe...
- Agora tenho que ir.
- Vou recobrar o favor do Marcos, mas falous.
- O Kauã está mandando eu jogar com ele.
- Olha só, escravatura, mas falous.
Naquele mesmo dia, ele cobrou o favor e Marcos concordou em ajudar.
Dia 24 de agosto de 2018, na escola durante a primeira aula que deveria ser de artes, mais uma vez é uma aula vaga. Ao andar com Sem Mão e Raul, como sempre nosso herói se depara com Sabrina sentada com algumas amigas. Dando algumas voltas, durante uma delas, ao passar pelo grupo de garotas, nosso protagonista consegue ver claramente Sabrina olhar diretamente para ele por cerca de três segundos. E não era qualquer olhar, era um olhar tão certeiro que não havia a possibilidade de ela estar olhando para algum outro lugar. Esse fator somado às informações que Giovane havia conseguido ouvir ao longo do tempo, lhe dava uma chance de 99% de Sabrina estar afim dele.
Feliz para cacete, depois que a aula vaga acaba, volta para a sala e vai fazendo as lições até chegar a última aula de geografia. Todos haviam se lembrado do que Marcos havia combinado sobre o truco. Mas ninguém trouxe um baralho.
Depois de tudo isso, com sua confiança, nosso herói faz uma das coisas que mais se arrependeria em sua vida, ele decide aumentar a aposta que havia feito com Marcos para 20 reais. Se ele conseguisse, seria ótimo ganhar esse dinheiro, mas Giovane não pensou no caso de não ganhar a aposta, pois estava cego pela ganância do dinheiro fácil. Marcos aceita a proposta e dessa vez foi mais esperto por ter colocado um prazo de dois dias na aposta.
Durante alguns dias, nada de tão importante acontece que deva ser mencionado nesse livro. Isso até o dia 30 de agosto de 2018...
Giovane decide que pediria Sabrina em namoro durante o recreio, mas para isso precisaria da ajuda de Marcos, que concordou em ajudar depois de certas negociações.
É chegado o intervalo e a tensão estava subindo, até porque agora além de Sabrina, 20 reais estavam em jogo, e nosso herói não tinha nem perto disso...
Giovane anda durante o recreio procurando Marcos e acaba o encontrando.
- Então, cara... agora seria uma ótima hora para aquela ajuda...- Disse nosso protagonista.
- Ah, sim claro, claro... A gente só precisa encontrar a Sabrina...
E lá se vão Marcos, Giovane e Thiago (Não o Sem Mão) procurando a garota. Até que Marcos tem uma genial ideia (sem sarcasmo).
- Giovane, faz o seguinte: fica ali na árvore que eu vou ver se eu encontro ela e chamo-a aqui.
Nosso herói concordou com a cabeça e foi se dirigindo à árvore. Chegando lá, não parava de pensar o que iria dizer, até que de relance, consegue ver Marcos caminhando com Sabrina em sua direção. Eles haviam chegado.
- Então, o Giovane tem um negócio para te falar...
"É agora", pensava Giovane. Não havia mais escapatória.
- É então, é sobre o lance que eu ia falar ontem... Sabrina eu sou absurdamente afim de você, e você sabe disso, então... quer namorar comigo?
- Então... no momento eu não estou disponível..., mas se quiser a amizade, estamos aí.
Ele se sentia arrasado, detonado, zuado, fudido, quebrado.
Aquelas palavras ecoaram na cabeça de Giovane, que agradeceu a Sabrina por ter cedido seu tempo e foi embora andando. Por incrível que pareça, ele se sentia libertado. Triste, porém, libertado.
E nossa história termina aqui com um final não tão feliz(ou será que não?).
E com essa finalização, eu agradeço por ter tirado um tempo do seu dia para ler isso.
submitted by YareYareDaze007 to EscritoresBrasil [link] [comments]


2019.06.23 23:56 d3rr1c53xpl0r3r Como tudo aconteceu (Na minha Cabeça)

Depois de ter ouvido todos os 24 episódios do Caso Evandro é impossível não formar uma narrativa própria na sua cabeça. Ao longo desses 24 episódios você transita entre a culpabilidade e inocência dos sete acusados. Impossível não, já que num caso tão conturbado quanto esse e com tantas variáveis fica difícil acreditar 100% em qualquer depoimento ou confissão. Pensei em esperar que todos os episódios saíssem antes de fazer esse post, mas aí lembrei que o Ivan mencionou que dará o seu parecer pessoal de como acha que as coisas aconteceram. Então para que não haja “Depois de ter ouvido fica fácil falar”, eu vou postar agora. Até para que eu não me influencie pela versão dele. Caso nos próximos episódios alguma coisa bombástica venha à tona e mude a minha opinião, eu irei colocar edits na minha postagem.
Só para que vocês entendam um pouco sobre mim venho de uma família umbandista e cresci entremeio sessões espiritas em casa, centros de umbanda e candomblé e “presenciei” sacrifícios de animais (Por ser pequeno na época, nunca me deixaram ver o ato, mas via o resultado nos dias seguintes. Como já ficou claro, as vísceras têm que ficar no alguidar por 3 dias antes de serem descartadas em água corrente, ou levadas a uma encruzilhada). Meu avô (Já falecido) era pai de santo e minha tia filha de santo e atendíamos apenas família e vizinhos próximos. Nunca tivemos um centro propriamente dito. E como isso já faz bastante tempo, obviamente algumas coisas me somem à memoria então fui pesquisar mais sobre o assunto.
Antes que eu comece, até para que vocês entendam um pouco melhor sobre as religiões Afro-Brasileiras, existem VÁRIAS vertentes. Sabe aquela coisa de brasileiro “gourmetizar” as coisas? (isso será importante na minha versão da história) Pois bem, com essas religiões não é diferente. Primariamente vieram da África com seus escravos TRÊS religiões, a Umbanda, a Quimbanda (ou Kimbanda) e o Candomblé. Sendo a umbanda e a quimbanda cultos semelhantes. Na “Umbanda Branca” temos o trivial de sessões espiritas, atendimento aos consulentes e o famoso passe (Algo apenas para dar uma paz de espirito a quem precisa, limpeza de aura e etc.) e oferendas à Yemanjá, Oxalá, Xangô, Ogum, Oxossi, Iori, Iorimá, que são as 7 linhas da umbanda. Na “Umbanda Negra” ou Quimbanda também há 7 linhas, todas chefiadas (encabeçadas) por diferentes Exus, que esses por sua vez em troca de sua sabedoria e conhecimento de outros Exus da gira (networking) pedem oferendas mais “caras”, oferendas de sacrifício de sangue. Dependendo do que lhes é pedido os tipos de oferenda variam desde uma simples galinha até humanos. Na África até hoje esses sacrifícios acontecem segundo o que pude encontrar (Não sei se é verdade). Eu poderia fazer um post apenas sobre isso, pois é uma assunto MUITO extenso e complexo. Pois bem, abaixo vocês podem conferir a minha versão do acontecido. Algumas coisas apenas os envolvidos sabem e ninguém NUNCA saberá a verdade.
Chega em Guaratuba no começo de Janeiro de 1992, o “Pai-de-Santo” e jogador de Búzios Osvaldo Marceneiro com sua então namorada Andrea Barros e os mesmos tentam estabelecer negócio na feira de artesanato no centro da cidade. Antes que os outros integrantes da feira se opusessem a permanecia de Osvaldo na feira, o mesmo conhece Beatriz Abagge que como declarou varias vezes gostava de misticismo e coisas do gênero. Após algumas leituras de Búzios os dois se tornaram próximos e assim começaram um relacionamento de amizade. Beatriz por sua vez leva seus pais a uma consulta em 29 de Janeiro de 1992.
Osvaldo por morar no imóvel de Carmelita Cristofolini, ficou sabendo do terreiro da Mae Hortência o qual Beatriz Abbage também frequentava. Carona vai e carona vem, já que Osvaldo não tinha carro (como declarou), os dois vão ficando cada vez mais próximos. Beatriz Abagge recém separada de seu noivo, estava obviamente em busca de respostas e um direcionamento em sua vida e recorreu a ajuda de Osvaldo nos búzios (Aquela coisa de mulher, “será que ele vai voltar”, “será que ele ainda gosta de mim” e etc.). Contundo Osvaldo oferece não apenas o consolo espiritual, mas também um consolo emocional e o que era amizade acaba se tornando um affair. Aí pronto, isso é o suficiente para que Beatriz comece mover montanhas por Osvaldo. Logo após isso os outros integrantes da feira de artesanato começam uma movimentação para que Osvaldo e Andrea sejam removidos da feira e com o apoio de Beatriz, Osvaldo vai à prefeitura de Guaratuba para pedir ao Prefeito Aldo Abagge que o conceda um alvará de funcionamento na Feira. Com isso Osvaldo conhece Davi Dos Santos Soares que era o Vice-Presidente do conselho dos artesãos e esses se tornam amigos. (Não sei ao certo, ou não me lembro de onde Vicente de Paula e Osvaldo se conhecem ou quando se conhecem). Pois bem, Osvaldo consegue a permissão para permanecer na feira lendo os seus Búzios.
Osvaldo, um jovem que na verdade era FILHO-de-Santo precisa se “firmar” para conseguir se tornar um Pai-de-santo propriamente dito e abrir o próprio Terreiro em Guaratuba com a ajuda de Beatriz Abagge. Osvaldo foi vulgarmente chamado de “pai-de-santo” por todos por ignorância dos que não conhecem como a religião de fato funciona. Só é considerado “Pai-de-Santo” quem tem um terreiro e passa por uma iniciação feita por um outro Pai-de-Santo que tem um terreiro em funcionamento. No caso da região de Guaratuba já existia um terreiro, o da Mãe Hortência, e por motivos não sabidos talvez a Mae Hortência não quis iniciar Osvaldo (O que já é um red flag). Pois bem, Osvaldo ambicioso e com sede de se estabelecer de vez em Guaratuba pois agora estava apaixonado por Beatriz vai atrás de informações para fazer a sua própria iniciação como Pai-de-Santo na umbanda. Entendam, para que alguém se torne Pai-de-Santo, o mesmo deve possuir amplo conhecimento sobre a religião, linhas de trabalhos, tipos de espirito, como proceder no caso de algo dar errado numa sessão, e principalmente, o quão forte o “cavalo” é, se aguenta a pressão imposta pelos espíritos. (Algo que não mencionei no texto acima sobre as religiões, é que Umbanda e Quimbanda se entrelaçam de uma maneira homogenia. Quem segue uma acaba seguindo a outra indiretamente, já que as duas juntas são o ponto de equilíbrio. Sendo uma sempre contraria à outra.).
Já envolvido com Vicente de Paula e Davi dos Santos Soares, Osvaldo começa a busca de sua primeira oferenda. Oferenda essa para se auto iniciar como Pai-de-Santo. Com isto, o menino Leandro Bossi desaparece em 15 de Fevereiro de 1992. Não temos detalhes sobre esse acontecido pois como tudo consta o menino Leandro continua “desaparecido”. Há “informações” de que o corpo havia sido descartado no mesmo rio onde o saco com partes de Evandro seriam encontrados mais adiante, porem nada de concreto foi constatado. Vale ressaltar que não acredito que Beatriz e Celina estejam envolvidas nesse desaparecimento, inclusive acho que Beatriz na época do ocorrido em Fevereiro não ficou sabendo que havia sido Osvaldo o responsável por isso, pois ate então os dois não eram tão próximos assim e obviamente Osvaldo não queria assustá-la. Pois entendam, somente quem segue a religião e a estuda, entende a razão do sacrifício e não encara isso como um crime, pois o está fazendo por suas crenças e o vê como necessário para obter o que almeja. (Não estou de maneira nenhuma defendendo a prática, e de fato apesar da religião requerer tais sacrifícios os mesmos não deverão ser praticados pois envolve o assassinato cruel de um semelhante. Aqui sem dúvida entra a linha tênue entre a crença e a moral do ser humano)
O menino Leandro continua desaparecido e ninguém tem pistas, apenas o relato de Diógenes de ter visto Leandro na garupa da moto com Osvaldo (?). Portanto esse acontecido segue em paralelo enquanto as vidas dos 7 acusados continuam e tudo está maravilhoso. Osvaldo, De Paula e Davi estava certos que nunca ninguém descobriria o que aconteceu, como de fato não descobriram, pois, o retrato do Menino Leandro Bossi continua na pagina do SECRIDE na seção de crianças desaparecidas, ou seja, não falecidas. Portanto não há materialidade para se constatar que um homicídio ocorreu.
Passam-se então quase dois meses até que cheguemos ao desaparecimento do menino Evandro Ramos Caetano. Nesses dois meses, na minha cabeça entendo que muitas coisas aconteceram, principalmente entre Beatriz Abagge e Osvaldo Marceneiro. Os dois com certeza se tornaram ainda mais próximos, porem Osvaldo tinha Andrea, a qual já suspeitava do affair entre os dois. Daí vem os relatos de ciúmes excessivo de Osvaldo e de possíveis agressões. Só quem trairia (ou trai), acha que está sendo traído. Pensem, o affair de Osvaldo e Beatriz jamais poderia vir à tona, por várias razões. Primeiro, Osvaldo era juntado com Andrea que veio com ele pra Guaratuba, ela talvez não tivesse pra onde ir caso os dois se separassem e por esse motivo Osvaldo talvez se sentisse responsável por ela, já que a mesma o acompanhou ate Guaratuba. Segundo, Beatriz era filha do prefeito e da poderosa Família Abagge, e não poderia ser vista com tendo um caso com um “Pai-de-Santo”. Isso iria colocar em xeque a credibilidade da família perante a política local e até mesmo estadual. Sem mencionar que na cidade o mesmo já era visto com maus olhos pelos artesãos e obviamente pelo eleitorado católico, predominante em cidades do interior brasileiro, incluindo Celina Abbage.
Porém, sabem como é não é verdade? Basta apenas que uma dádiva seja concedida para que o descrente se torne crente. Nesses dois meses Osvaldo dever ter feito alguma previsão que se tornou realidade, ou fez algum trabalho (Oferenda) para Beatriz que se provou frutífero e a mesma juntada de seus sentimentos por Osvaldo mergulhou de cabeça na idéia. Nesse interim Beatriz começou um trabalho de convencimento com seus pais com prováveis “Tá vendo, não disse que ele é serio” ou “Desde que o Osvaldo começou a fazer trabalhos nossa vida tem melhorado, estamos abrindo o Centro pra cuidar das crianças, você esta trazendo o partido pra cidade, vai Lançar a Denise como candidata e etc.” ou coisas do tipo. O que não sabíamos no começo do podcast mas ficou claro nos últimos episódios é que Celina era extremamente arrogante, ambiciosa e sedenta por poder. Logo, ao ver que as coisas estavam andando na vida da família atribuiu tudo (por influencia de Beatriz) à Osvaldo, esquecendo assim o seu catolicismo e se convertendo ao “Osvaldicismo”.
Osvaldo, sabendo que sua influência na família Abagge havia aumentado consideravelmente em poucos meses propõe à beatriz que abrissem um centro de Umbanda junto com De Paula e Davi que já estavam próximos ao “casal” nesta época. O único problema é em que cidades pequenas, notícias envolvendo a família do prefeito correm rápido. Logo ficou sabido que Beatriz estava envolvida na abertura de um centro de umbanda com Osvaldo. O que fez com que a mesma, até por pedido de seu próprio pai deixasse a idéia de lado pois não seria bom por motivos políticos. Enfim, com algumas coisas indo bem pra família Abagge atribuídas à Osvaldo faltavam as coisas principais serem “consertadas”. A serraria que não andava muito bem das pernas (e da onde provavelmente vinha o sustento de toda a família, já que pelo que dá a entender Beatriz, suas irmãs e sua mãe não tinham renda alguma ainda que estavam envolvidas em projetos aqui e acolá) e a força política que Aldo e Celina tanto queriam e que estava sendo ameaçada por Diógenes (com seus panfletos) e pelo outro candidato da oposição (o qual não me recordo o nome).
A família Abagge convencida de que Osvaldo tinha o poder de interceder por eles e ajudar a família a sair dos problemas políticos e financeiros que os afligiam pedem ajuda à Osvaldo. Agora lembrem-se de que Osvaldo não tinha nenhuma outra ocupação a não ser jogar búzios e ser “Pai-de-Santo”. Depois de meses de consultas com a população de Guaratuba e seu envolvimento com Beatriz, Osvaldo vê neste apelo a chance de fazer um pé de meia. Neste momento Osvaldo descreve à Beatriz o que deveria ser feito, quanto custaria e quem participaria. Acredito que Beatriz ao ouvir o que deveria ser feito deve ter se assustado e não deve ter concordado de primeira, porem Osvaldo lhe diz que é a única maneira de conseguir tais benefícios. Depois de conversa com sua família Beatriz e Celina decidem proceder com as orientações de Osvaldo. Começa então a segunda caçada ao próximo menino que teria de ser sacrificado. Entra aqui agora a parte da “Gourmetização” da religião. Osvaldo por conveniência ou não, não posso afirmar, envolveu o número 7 neste trabalho. Pois lembrem-se, há de fato 7 linhas de trabalho nas religiões afro-brasileiras. Coincidência ou não, neste caso acredito que não. Osvaldo, além de ter 7 letras, é um nome o qual a soma de suas letras pela numerologia também é 7. Evandro, além de ter 7 letras, também soma o número 7 quando usamos a numerologia. E o suposto ritual acontece no dia 7 de Abril 1992. Neste caso, não acredito que sejam apenas coincidências, pois são muitas. É aquele velho ditado, onde há fumaça há fogo. São muitas coincidências juntas, porém vamos chegar nessa parte quando falarmos sobre as torturas.
Após a aceitação da proposta de Osvaldo, a família Abagge, começa a premeditação do ritual. Se o que falei sobre o número 7 no parágrafo acima confere, então Evandro se torna um alvo. Pois lembrem-se, para que o menino escolhido se encaixasse nos parâmetros, eles deveriam saber o nome do garoto, não poderia ser qualquer garoto. Então assim, as Abagge começam a pensar nos meninos os quais elas sabiam o nome e que poderiam se encaixar no pedido de Osvaldo. Os pais de Evandro estavam diretamente ligados à prefeitura, sendo sua mãe Maria trabalhando na Escola onde Evandro frequentava e o seu Pai Ademir na prefeitura. Logo, a família Abagge conhecia a família Ramos Caetano muito bem, e sabia o nome de seus filhos. Por um infortúnio Evandro se encaixava perfeitamente. Agora, colocando de lado o simbolismo do número 7, Evandro só estava na hora errada no lugar errado e fui abduzido pois era um menino. Pensem, proveniente de uma família humilde, os Ramos Caetano jamais pensariam que a família Abagge, a mais poderosa de Guaratuba faria uma coisa dessas. Mas sabe aquele negócio de é tão óbvio que ninguém nunca suspeitará? Pois então, mas o que eles não esperavam é que Diógenes estaria à espreita aguardando um passo em falso para que ele atacasse.
Eis que no dia 6 de Abril de 1992 por volta de 9:30 da manhã por um acaso (ou não, pois acredito que o menino Evandro não fazia aquele trajeto todos os dias naquele mesmo horário. Naquele dia ele não havia tomado café (ou esquecido o mini-game) e foi até em casa buscar na hora do recreio) enquanto passando pelas redondezas da casa dos Ramos Caetano, as Abagge avistam o menino Evandro indo pra casa e o seduzem com balas para dentro do carro. Voltando à simbologia do numero 7, lembrem-se de que o ritual seria feito no dia 7, logo elas deveriam ter o menino um ou dois dias antes apenas, pois o mesmo deveria estar vivo no momento do sacrifício e não teriam onde deixar o menino por um longo período de tempo caso o tivessem raptado por muito tempo antes de poder fazer o ritual.
Vale voltar um pouco no tempo para mencionar o relato de Diógenes dizendo que Osvaldo havia espalhado pela cidade que uma grande tragédia iria acontecer e iria virar a cidade de pernas pro ar. Aqui é a parte onde ele mesmo começa a entregar a corda pra que fosse enforcado mais adiante. Sabendo do ritual que aconteceria, já que as Abagge haviam concordado, Osvaldo viu aí a oportunidade de se tornar “famoso” pois ele haveria previsto um acontecimento antes que o mesmo houvesse ocorrido, OU, o mesmo de fato viu nos búzios que algo viraria a cidade de pernas pro ar, mas não sabia que ele estaria envolvido. Afinal, ninguém comete um crime esperando ser pego, certo?
Depois do rapto do menino Evandro no dia 6 começam os preparativos para o ritual no dia seguinte, dia 7. Airton Bardelli, já envolvido com Osvaldo por intermédio de Beatriz recebe a ordem de que no dia seguinte todos da serraria deveriam ser dispensados mais cedo às 6 horas da tarde, para que o trabalho pudesse acontecer às 7 (?). Aqui fica a minha duvida, e eu não sei responder essa questão de como Bardelli e Cristofolini entram no ritual. Será que apenas para composição de quórum, já que Osvaldo disse que precisariam de 7 pessoas? Osvaldo pediu à Cristofollini, seu então vizinho para que apenas os ajudasse compondo o grupo, e a mesma coisa à Bardelli por parte de Beatriz já que Bardelli estaria na Serraria e seria responsável pelos funcionários não estarem lá? Isso é uma das coisas que jamais saberemos. Porém, não acredito na parte que a serraria ficou fechada uma semana para que eles pudessem limpar o local e etc., qualquer idiota colocaria um pedaço grande de lona ou plástico para forrar o chão e não ter que lavar ou limpar o sangue depois. Se eles não o fizeram assim, foram burros – fica a dica pra próxima rs.
O Ritual acontece de acordo como relatado, onde o menino Evandro é oferecido em forma de sacrifício para um Exu (Não para o Diabo, não para Satã, não para nada disso). Acreditem ou não, mas Exus em sua grande maioria não são espíritos maus, são apenas mensageiros entre o mundo dos vivos e dos mortos os quais cobram pelos seus serviços (em forma de oferendas). Contudo, há também Exus de má índole, que são espíritos não evoluídos e que agem pelo lado errado da gira. Qual o Exu ao qual o menino Evandro foi oferecido, nunca saberemos. Após o ritual ser terminado os 7 deixam a serraria e Beatriz e Celina voltam pra casa, e Celina vai à tal festa com Aldo. Osvaldo, De Paula, Davi, Bardelli e Cristofolini se dirigem às suas casas. Aqui fica aquela confusão sobre o dia 6 ou dia 7, bar da dobradinha, jantar na casa de Antonio Costa. E também onde Andrea desmente o álibi de todos, pois diz ter visto Osvaldo e De Paula saindo com roupa de trabalho e sendo buscado por Beatriz. Mais um indício de que Osvaldo e Beatriz estavam tendo um affair o qual Andrea já sabia e por vingança não encobriu o seu namorado.
Voltando ao dia 6, após o desaparecimento de Evandro, sua família obviamente estava recorrendo a qualquer tipo de ajuda. Nisso chega a notícia no terreiro da mãe Hortência por meio de Davina de que o menino havia sumido e a família estava pedindo que pessoas se dirigissem à casa da família para orações. Não obstante, Vicente de Paula vai à casa dos Ramos Caetano e recebe a entidade que se propõe a ajudar porem não quer fazer naquele momento pois o “cavalo” não está com a roupa adequada. A entidade pede que o mesmo coloque sua roupa enquanto vai na “gira” ver se consegue achar o menino e que depois voltaria. Acho que é aqui que o resto está na casa de Antonio costa jantando após a sessão no terreiro. Depois do jantar quem vai ajudar na busca é Osvaldo com Davi dos Santos (que não é o “Cheiro” rs) junto com Davina e seu marido Mario. Quando a entidade pede que seja levada a uma rua que tenha palmeiras Osvaldo sinaliza que sentiu uma presença forte no final da rua perto do mato. Aqui na minha opinião, Osvaldo entrega mais um pouquinho de corda para ser enforcado na tentativa de fazer o seu nome como Pai-de-Santo. Depois da profecia de que haveria uma tragédia na cidade ele deve ter achado por bem profetizar a presença do menino naquela região pois já havia planos de desová-lo lá após o ritual. Porém isso foi mais uma bala na arma de Diógenes.
Cinco dias depois quando o corpo é encontrado no Sábado dia 11 de Abril a 30 metros do local onde Osvaldo havia sentido uma “presença forte”, as coisas começam a ficar suspeitas. Infelizmente o corpo encontrado está além do reconhecimento e fica difícil a confirmação porem como já sabemos o corpo encontrado está sem as mãos, sem alguns dedos dos pés, sem orelhas e olhos e sem órgãos internos incluído coração. E tudo isso é explicado nas doutrinas, a falta das mãos é para fortuna, do pênis para impotência, e assim vai. Não me recordo de todos. E é aqui que as coisas começam a ficar esquisitas e se esclarecer ao mesmo tempo. Mesmo que o corpo encontrado não seja de Evandro, seja de Leandro Bossi por exemplo. Os cortes citados, as partes faltantes do corpo são por coincidência de acordo com a doutrina de sacrifícios?! Não acredito, e tem mais, aqui cai por terra também a teoria de que Diógenes teria conspirado contra as Abagge. Pelos depoimentos de Diógenes ele se mostrou TOTALMENTE ignorante às religiões aqui envolvidas. Portanto, ele não saberia o que fazer com o corpo para que parecesse que um ritual de sacrifício tivesse sido realizado no corpo em questão. E mais, se hoje nem na internet se encontra tais instruções podemos imaginar em 1992. Só quem de fato é praticante há MUITOS anos tem acesso a como praticar tais rituais. Pois não é apenas pegar um corpo X cortar e tchau, como o nome diz é um ritual, portanto existem musicas, palavras a serem faladas dentre outras coisas e só quem estuda há um bom tempo sabe o que fazer.
Portanto quando Diógenes faz a sua denuncia no dia 29 de Maio de 1992 quase DOIS meses depois do ocorrido, ele se baseia em “fofocas” porém também em outros fatos, como sobre a do “Grupo Tigre” estar próximo à família Abagge durante as investigações. Se depois de dois meses ninguém sabe absolutamente nada, é porque alguma coisa tem, concordam? Depois da sua denuncia ao ministério público, o mesmo acha por bem colocar o “Grupo Águia” da PM em uma investigação paralela à da Polícia Civil que nada fez por dois meses. Aqui na minha opinião entra a parte onde Diógenes tinha sim uma agenda contra a Família Abagge. Por N motivos ele não gostava deles em especial à Celina que causou o divórcio de seus pais. Após ficar sabendo de tudo que ficou por intermédio de conhecidos, Davina, Edézio, Jorge Banana e cia, ele foi mais do que correndo colocar a sua denuncia pois então ainda que não tivesse provas concretas pra ele tudo aquilo fez sentido e ele tinha nas mãos o que sempre quis.
Não acredito que as testemunhas tenham mentido a pedido de Diógenes. E entendo o fato delas não terem se pronunciado no dia, ou dias depois. Morando numa cidade pequena onde todos se conhecem, a família mais poderosa e talvez mais rica da cidade se envolve num crime hediondo desses, você se pronunciaria? Eu não me pronunciaria, e é a verdade. No caso de Edézio, ele ficou sem saída porque seu amigo Hamilton ao qual ele havia confidenciado ter visto as Abagge raptando o menino Evandro contou ao Diógenes que por sua vez deve ter obrigado ele a prestar depoimento do que havia visto. Não há nada de estranho nisso. A mesma coisa com o Jorge Banana, se eu estou pescando e vejo um saco cheio de restos mortais do que poderia ser um feto, meu barco viraria uma lancha de tão rápido que eu sairia de lá. E com peixe ou sem peixe no meu barco eu JAMAIS puxaria o saco pra dentro do barco. E é isso que talvez destrua a credibilidade das testemunhas, o MEDO. Ninguém quer admitir que tem medo, mas a grande maioria das pessoas tem, e por não querer admitir isso em juízo ou em depoimento acaba passando por mentiroso. Pois é muito fácil falar, “Ah, mas você viu que tinha mãos dentro do saco, cabelo e não pegou o saco?!”. Não, eu também não pegaria. Agora, se eu soubesse do que tinha acontecido (Coisa que Jorge Banana não sabia à época do ocorrido), e visto um saco com as coisas eu chamaria a policia sem dúvida alguma, porém se não soubesse, aquele saco de cal iria ficar lá pra sempre.
Finalmente chegamos às prisões dos dias 1,2 e 3 de Julho de 1992, onde os 7 acusados são presos. Aqui eu vou ser bem sucinto e explicito nas minhas opiniões. Eu acredito que todos tenham sofrido tortura sim, sem sombra de dúvidas. Porém pra confessar aquilo que de fato haviam cometido porque jamais confessariam de uma outra forma. Não defendo tortura e não acho que esse deveria ter sido o caminho a ser seguido. E acho que a maneira com a qual a PM conduziu as prisões e os interrogatórios foi o que estragou o caso. Se eles não tivessem torturado os réus a argumentação da promotoria teria sido muito mais forte e o único argumento da defesa seria o de que o corpo encontrado não era o de Evandro.
Agora as perguntas que ficam e talvez a chave de todo esse mistério é, se o corpo encontrado não é o de Evandro como afirma piamente até hoje o Delegado Luis Carlos de Oliveira, porque os acusados colocaram as roupas de Evandro no cadáver? O que eles tentaram fazer aqui? Encobrir uma morte com outra? Desovar o cadáver de Leandro Bossi que estava na geladeira que a Celina tirou da serraria como relatou Teresinha e por isso tinha marcas roxas e já estava em estado de putrefação como se fosse Evandro? O que vocês acham? Isso vai ficar no imaginário de cada um, pois nunca saberemos.
submitted by d3rr1c53xpl0r3r to ProjetoHumanos [link] [comments]


2019.01.11 15:41 Dimitri_Vladvostok O caçador de segredos [longo e bastante amador]

Eu quero fazer uma confissão. Não tenho ninguém que seja elegível a ouvir o que tenho a dizer, por isso vou jogar esse relato no confins da internet anônima antes que eu finalmente deixe de existir...o que não é de tudo ruim.
Tenho um dom, algo que você já deve ter visto ou ouvido falar de alguma forma similar, e provavelmente era falso. Mas comigo é verdade, infelizmente. Sabe aquele negócio de enxergar as ‘’auras’’ das pessoas? Pois então, eu não vejo auras, mas as ‘’camadas’’ delas. Vou explicar melhor. Cada pessoa tem suas ‘’informações’’ guardadas dentro dela. Essas informações são sua história de vida, fraquezas, qualidades, gostos, desgostos, segredos, memórias, sentimentos, etc. Cada uma dessas informações tem um certo grau de confidencialidade, e são divididas entre camadas, onde as coisas mais superficiais e ‘’visíveis’’ ficam na camada mais externa, e os segredos e características mais profundas ficam nas camadas internas. ‘’Pessoas são como cebolas’’ é o que costumo dizer, graças a isso.
Durante a vida conhecemos uma quantidade incontável de pessoas, e cada uma delas sabem uma certa quantidade sobre você, e vice versa. Cada uma sabe até uma certa camada da sua pessoa, e você, conhece diferentes camadas de diferentes pessoas, geralmente quanto mais próximo, mais profundo. A questão é que consigo ver isso no mundo real, de forma telegrafada, (agora que domino essa habilidade) no momento que quiser. Mas não pense que isso é algo bom não, é exatamente por causa disso que estou escrevendo esse texto, e contando o que aconteceu.
Desde que comecei a sair da adolescência e entrar para a vida adulta tive muito empenho em ajudar os outros e ser gentil, me faz me sentir útil aos outros, mais vivo. Talvez porque nunca experimentei esses valores durante a infância, mas isso não vem ao caso. É um episódio que ficou para trás, e não vou desenterrar ele. Graças a essa boa atitude, conheci muita gente, e lentamente graças a algumas dessas pessoas fui perdendo minha timidez. Me tornei um bom ouvinte, aprendi a conversar e ser uma pessoa mais adorável de se ter perto. Li vários livros sobre esse tema, e a coisa mais importante que aprendi foi que a coisa que todo ser humano mais anseia é a apreciação. Todo mundo quer ser apreciado, ouvido, gostado pelos outros. A sensação de ser importante é como uma droga, e nós alimentamos os outros com ela por meio de conversa e linguagem corporal. Existem diversos pequenos sinais (visíveis e subconscientes) que lhe mostram que alguém está interessado no que você está dizendo ou fazendo, sendo um ouvinte ativo, pela postura amistosa e interessada, no olhar.
Por entender isso, passei a virar parceiro de conversa de muita gente. Muitas vezes falava com alguém que considerava somente um mero colega, aquele que você se dá bem mas não para chamar no aniversário, e essa pessoa começa a contar sobre sua vida ou algum problema, algo pessoal. Então eu entro em um estado de ‘’woah porque ele tá falando isso?’’ e tento meu melhor para ajudar.
Quando completei meus 18 anos algo mudou, um dia qualquer eu acordei com a visão toda embaçada, pensei ter ficado parcialmente cego ou algo do tipo, depois de um certo pânico tudo voltou ao normal. Mas eu estava sozinho em casa aquele dia, minha família havia ido viajar a negócios e só voltava no fim de semana. Nessas horas meu contato humano é bem escasso, gosto de ficar em casa sozinho fazendo tudo que dá na telha, com o silêncio e somente os sons que eu mesmo produzo. Quando saí na rua, já estava vendo as pessoas daquela forma: No peito de cada um havia um círculo, como se estivesse pintado em seu corpo. Claro que inicialmente foi um choque, apesar de ler um pouco sobre misticismo e pessoas com ‘’dons’’ não levava isso completamente a sério. Saí na rua e comecei a observar as pessoas, e todas tinham esse padrão. Até que encontrei um amigo no caminho, e ele era diferente. Haviam três círculos, cada um após o anterior um pouco mais para dentro e menor. Fiquei olhando pra aquilo feito um bobo a ponto de nem me lembrar de cumprimenta-lo, até que voltei a realidade quando o mesmo me chamou alegremente para dar oi. Voltei pra casa, pesquisei sobre isso, nada. Nem nos fóruns mais malucos onde lunáticos claramente inventam superpoderes e acontecimentos havia algo sequer similar a isso.
Dias depois, quando encontrei meus pais, notei que eles tinham também esses círculos, mas ainda mais que o meu amigo, e mais profundos. Como não sou tão bobo, finalmente percebi a lógica disso. Eram pessoas mais próximas, comecei a comparar a quantidade dos círculos de cada um com coisas sobre eles, até que cheguei no ponto: Grau de conhecimento sobre a pessoa.
Depois de meses aceitando e até mesmo ignorando esse curioso caso que agora afetava minha vida, tentei achar alguma utilidade boa para isso. Comecei a participar de comunidades de ajuda, prevenção ao suicídio, coisas assim. Na minha cabeça, se eu tivesse essa vantagem de saber o quanto eu já sabia sobre cada pessoa que estava em um caso perigoso, junto com minha tendência a ajudar e conversar bem, poderia lidar melhor com cada um se baseando nessa margem. Se eu já enxergasse fulano com vários círculos depois de algumas conversas, saberia que tenho bastante informação para trabalhar, e poderia ajudar e dar conselhos com base no que sabia, porque era tudo verdade. Como uma ‘’confirmação’’ de que estava tudo certo.
Tudo ia muito bem, me convenci de que isso era mais uma bênção que só um evento aleatório. Até que involuntariamente comecei a usar isso na minha vida. Nos meus amigos. Nos meus parentes. Havia essa amiga, Vamos chama-la de Ms. Ms e eu éramos amigos de um bom tempo já, conversámos muito e se dávamos incrivelmente bem. Depois que ganhei esses olhos (É como passei a chamar minha habilidade), percebi que ela tinha 3 camadas. Fiquei contente até, como já disse antes, foi uma confirmação de quão ‘’confiável’’ eu era.
Não.
3 camadas, pelo que observei com o tempo, é o nível ‘’amigo’’. Na vida, 95% das pessoas com quem você faz amizade serão amigos, e somente 5% serão os amigos mesmo. Aquelas pessoas com quem você pensa em chamar e conversar, que você vai além do small talk ou de conversa oportuna em um momento social, aquela pessoa que você confia. Esses são os 5%.Sinceramente, nunca tivesse interesse algum em pessoas que não fossem dos cinco. É como se elas só enchessem um vazio que precisava ser preenchido porque a sociedade manda você ter muita gente e interagir o tempo todo. É como se tudo que fizesse com essas pessoas fosse artificial, mais como um trabalho que como algo genuíno e voluntário. Acontece que, eu considerava Ms. Uma pessoa do grupo de amigões, baseado em vários dias e conversas pessoais, etc. Nos entendíamos, assim como era com algumas outras poucas pessoas, que ao contrário dela, tinham mais camadas. Toda vez que aparentemente atingíamos um nível diferente, seja falando sobre um problema ou história, pessoalmente, nada mudava. Eu ainda enxergava as 3 camadas.
Confesso que tenho um certo vício nisso. Em ser apreciado, confiado, importante. Agora, percebo que grande parte das coisas que eu fazia eram pela recompensa, onde eu no fundo não dava a mínima para a pessoa em si, só pela sensação, a gratidão. E enquanto por um lado isso não faz diferença para a pessoa, pois tecnicamente ainda sou algo positivo para elas ajudando, o caso muda quando sinto que perco essa importância. A complacência imediata para o que der e vier se converte lentamente em apatia, pois sendo franco, aquele indivíduo não me servia mais.
Com o tempo isso começou a acontecer com Ms, pois fiquei cheio de nada nunca acontecer, e esse mistério de aparentemente estarmos bem mas meus olhos dizerem o contrário. Mas deixamos essa história de lado por enquanto.
Graças aos olhos, também comecei a detectar mentiras ou irregularidades nas pessoas quando conversávamos. Em algumas ocasiões, em algum momento quando me falavam algo mais pessoal, considerado uma camada mais funda que o normal, nada mudava. Eu metodicamente categorizei cada tipo de informação de acordo com seu grau de camada visível, baseado em quando tal informação foi contada e a mudança imediata de camada na pessoa. E por causa disso, segundo o padrão, nessas situações seus círculos deveriam imediatamente aprofundar em um nível, pois havíamos atingido uma nova fase. Mas não, não acontecia. Então ou era mentira, ou irrelevante. Mas aí é que está! Ela contava como se fosse algo importante. O que indicava segundas intenções, e quase nunca estive errado sobre isso.
Meu pai. Ele só tinha quatro camadas. Isso significa conhecimento sobre gostos e hábitos, e opiniões. Mas isso é superficial, não pode ser o máximo que você tem com seus pais. Deus, eu tinha amigos dos 95 mais profundos que ele! Comecei a me questionar se era porque mentia muito para mim (ou nós, como família) ou se simplesmente não falava nada mesmo. Comecei a puxar assunto com o velho, querer saber das coisas, virar ‘’amigo’’ mesmo dele. Nada. Certo dia, enquanto ficávamos sentados na varanda tomando café e conversando, tentei me puxar para as histórias de família, infância, até conhecer minha mãe, etc. E ele falou bastante coisa, a maioria eu já sabia, mas absolutamente nada aconteceu. Eu queria saber o que havia de errado com ele. Eu queria saber o que me levaria a chegar mais fundo nele. E eu nunca percebi o quanto errado eu estava agindo, como não me importava com ninguém, como minhas buscas eram egoístas e sem empatia pelos outros. Decidi olhar seu celular, o bobão usava a mesma senha para absolutamente tudo. Entrei no seu e-mail, abri seu whatsapp até as primeiras conversas do telefone, Messenger, tudo. Ele falava com muita gente. A grande maioria eu não faço ideia de quem sejam. Descobri que ele tem aquele hábito de tiozão grotesco que mexe no facebook, fica indo em privado de mulheres novas e atraentes, falando aquelas frases horríveis de cantada como se fosse um iludido galanteador dos anos 90. Minha espinha doía lendo aquela vergonha alheia, nem cheguei a pensar na parte de isso de certa forma ser traição.
‘’Como está o garoto?’’‘’Passou direto, esperto como o pai’’
‘’ainda bem que ele puxou a cabeça, não a cara! Hahahha’’
‘’enfim, quando você vem ver ele?’’
O desgraçado tinha outra família escondido. Eu não faço ideia como, vasculhei um pouco o perfil dessa mulher e aparentemente o filho dela tem uns 7 anos. Isso significa que foi durante o casamento, na metade dele, na verdade. Eu só queria ver ele pessoalmente naquela hora. Eu queria contar camada por camada, quantas haviam surgido naquele filho da puta. SETE. SETE. Ele achou que eu estava drogado quando comecei a olhar para o peito dele e contar em voz alta, olhos arregalados e uma cara de maníaco, até ir para o quarto. Aquilo era extremamente bem escondido e pessoal. Se fosse um mal entendido não poderia passar de sei lá, cinco. Mas não, Sete camadas. Eu havia acertado seu ponto fraco, e iria fazer bom uso dele.
Depois de muito tempo isolado com meus pensamentos de o que diabos eu iria fazer, comecei a revirar minhas memórias, analisar a tabela de camadas e como nada ali batia, como tudo provavelmente era mentira ou irrelevante, comparado a tudo que ocorria por baixo dos panos.Lembrei das vezes que os dois discutiam, e um certo evento se destacou dos outros. Enquanto o pai berrava sobre algum motivo de discussão imbecilmente aleatório como de costume, minha mãe, mais exaltada que o normal, solta ‘’Vai voltar a fazer igual antes? Tu começa de novo que vai direto para a cadeia’’. Eu não estava exatamente no local, para ser sincero estava no meu quarto, jogando, pouco me fodendo para ambos. Aquilo deu um click na minha cabeça, eu queria cavar mais a fundo isso. Então meu alvo era a mãe. Resumindo a história, ele tinha o excelente hábito de agredir. Principalmente quando bebia, algo que acontecia quando as vendas não iam bem.
Eu denunciei ele. O miserável me expulsou de casa antes de ir preso, obviamente. Arrumei um teto graças a alguns amigos e estava me virando, valeu a pena. Fiz testemunho, disse o que ouvi, forcei ela a dizer a verdade. Não foi difícil, mãe nunca foi a pessoa com grande QI. Na verdade eu estava fazendo um favor a ela se livrando desse lixo humano. Mas não, não estava pronto ainda. Eu conhecia alguém que estava preso por aqui também. O cara foi uma das pessoas que ‘’ajudei’’ nos tempos sombrios nos grupos de ajuda. Ele era um drogado, roubava qualquer pessoa sem dar a mínima, e para não ter peso na consciência, visitava o centro para contar que ‘’errou’’ e se arrependia. Pra mim era só uma desculpa para não se sentir um completo filho da puta, o que é ainda mais egoísta que roubar. Enfim, acontece que ele se dava muito bem comigo, afinal ele só queria algúem para ouvir suas lamentações e ir embora antes da polícia aparecer (não que eu tenha alguma vez chamado).
Como ele terminou preso? Foi pego, obviamente. Mas teve a feliz ideia de tentar bater no policial para fugir, e obviamente piorou mais ainda. Acontece que esse cidadão e meu velho iriam ficar temporariamente presos juntos, quem diria? Eu fui visitar esse velho amigo, dar umas risadas e tirar ele um pouco desse ambiente decadente sem esperança. E claro, pedir um favor. Contei para ele tudo que meu pai fez, com alguns comoventes detalhes, e conforme ele ia se identificando com a situação e falando que passou por algo parecido. Opa, mais uma camada! Fui moldando a história para ficar mais coincidente com a dele, afinal vale tudo para se ter apreciação e lealdade. Disse para ele dar uma surra no velho. Era o que eu mais queria fazer mas não era capaz. Ele disse para não se preocupar, a ‘’vida’’ iria dar o troco. Depois disso eu já sabia que meu trabalho estava completo.
Ele _Morreu_. Ele bateu tanto no velho que ele morreu. Hemorragia interna, sei lá. Algo importante (pra ele só) parou de funcionar. A parte boa foi o feriado que ganhei com isso. Consegui ganhar algumas boas partidas no Rocket League. Mãe, depois de me deserdar na família por aparentemente ter destruído a mesma (curiosamente ela _perdeu_ camadas depois disso), ligou pedindo se eu não iria. Respondi que precisava de 6 camadas para atender o pedido e desliguei.
Percebe como todo esse negócio foi saindo do controle? Eu estava me tornando um monstro, fissurado nessa maldição de camadas, saber demais e ser extremamente egoísta. Mas tristemente não foi o fim. Eu ainda tinha uma vida meio que andando. Tinha muitos amigos genéricos com quem poderia as vezes contar.
Conheci esse cara novo que começou a trabalhar comigo no setor de automação, e depois de umas semanas juntos, no demos muito bem. Era alguém muito quieto, notei que praticamente só falava _mesmo_ comigo. Trabalhei bastante em me aprofundar nele. Queria saber qual terrível falha ele tinha. Todos tem. Achar elas era meu hobby. Depois de um bom tempo nisso, me conta que fez a cagada de trair a namorada, com quem muito provavelmente iria casar. Eles terminaram por isso, mas já estava naquela putaria de ‘’estou brava mas quero voltar’’, sabe? Ah, mas que ironia. Mas um adúltero. Mas como esse era gente boa no geral, decidi só ‘’ajudar’’ ele mais uma vez. Voltar não era uma boa ideia, nunca iria se perdoar, iria lembrar do acontecido toda vez que olhasse para ela. O melhor seria partir para outra, e fazer ela achar isso também o certo. Claro, com um empurrãozinho. Fomos em um clube para maiores. Bebi pra krl, nem lembro direito como voltei. Mas não fiquei bobo antes de completar a missão: ele acabou ficando com 3, pegou ali mesmo, uma zona sem tamanho. Obviamente acabaram gravando, o vídeo se espalhou porque alguém saiu mandando pra geral, e virou até notícia. ‘’Noivo diz que não quer voltar fazendo vídeo com acompanhantes’’. É, foi um belo estrago. Mas ele ainda não acha que foi culpa minha, afinal foi a coisa certa. Só teve o infortúnio de sair de dentro daquele recinto.
Mas isso não ficou de graça não, ele me fez pagar, querendo ou não. Em um dia aleatório, enquanto trabalhávamos, conversando sobre nosso amigos, caímos sobre um colega em comum. Eu sempre imaginei que ele era do tipo espertalhão sacana, que é gente boa quando não custa nada mas muda se a coisa começa a custar algo para ele. Ou não pensa em ninguém quando tem chance de se dar bem, independente de se vai ferrar os outros. Nada fora do normal, estava quase no piloto automático falando com o rapaz.
‘’Mas ele é muito filha da mãe, tá pegando a Ms, e fica saindo sem pagar por aí com ela toda hora. Ainda fica com várias outras! Ele não perde uma hahaha’’
Era isso. Eu era só um otário tendo serventia. Ela me alimentava com qualquer merda para que continuasse orbitando ao redor, e ajudando. Fizemos dezenas de trabalhos de faculdade que ‘’precisavam ser entregues no dia e te contei como quem não quer nada’’ e nunca tinha tempo para fazer nada. Realmente, desse jeito não sobra tempo. Isso não iria ficar assim.
Eu lembro exatamente de como me senti naquele dia, me sentia traído, manipulado, fraco. É um grande choque quando se está muito tempo acostumado a ter tudo sobre controle. Devido a estar o tempo todo com aqueles olhos, não podia enxergar que o sacana da história era eu, não tinha nada de errado ali.
Lembro-me que ela falava muito sobre o carro. Pelo que entendi era parte muito importante da vida dela, tanto para trabalhar quanto pelo tanto de histórias que ele tinha e foi parte. Era um bom lugar para investir. Afinal, esse povo me acertava no lugar mais fraco, mentir sobre minha apreciação e importância, nada mais justo que acertar no lugar mais fraco deles também. Pesquisei bastante sobre motores, parte elétrica de carros, felizmente a internet tem conteúdo praticamente infinito, onde você aprende tudo o que quiser, basta procurar. Aprendi a superaquecer o motor. Com isso, com azar (ou sorte para mim) o carro também solta resíduos, que quando tocam alguma parte muito quente do veículo pode entrar em combustão. E para tirar o variável ‘’talvez’’, teria um pouco mais de óleo que o normal. Sem precisar de muito contexto, passei o fim de semana na casa da família dela. Durante a madrugada, depois de todo mundo beber excessivamente e desmaiar nos cantos da casa, peguei a chave do carro e fui fazer uma pequena inspeção. Preparei tudo conforme o planejado, estava tudo pronto. Já havia avisado a Ms que precisaria sair cedo no outro dia. Como combinado, de manhã já estava de pé e estávamos saindo. Todo mundo ainda dormia, ou pra ser mais exato, estava em coma alcóolico. Acho incrível como as pessoas gostam de beber tanto, só pra ficarem mais idiotas e morrer por algumas horas no dia seguinte. Enfim, ela foi para o carro, eu disse que só iria pegar a bolsa e ela já poderia ir ligando o carro.
Ouvi o motor dando a partida, os sons fora do normal e estranhos, levando a um grito de susto até chegar nos pedidos de ajuda. Com toda a pressa do mundo fui ajudar, mas já era tarde demais. O carro tinha virado um bloco gigante de carvão, e não tinha nem mesmo como pegar o extintor lá dentro. Ligamos para os bombeiros e tudo terminou ‘’bem’’. Ela parecia um cadáver. Não falava com ninguém, parecia que tinha perdido um parente. ‘’Bem feito’’ era o que eu dizia pra mim mesmo.
‘’Eu venci.’’
Até agora não sei o que eu venci. Era uma guerra? Uma disputa? O que exatamente eu ganhei com tudo isso? Sinceramente agora nada faz sentido. Se eu soubesse tudo isso, mas sendo outra pessoa, acho que iria matar ela. Mas sou eu, eu fiz tudo isso. Nas últimas semanas antes de ter um colapso mental tive alguns dias me sentindo o soberano, o rei. Havia até achado uma nova pessoa para explorar, e tinha começado a dar os primeiros passos.
Me olhei no espelho, e pela primeira vez percebi algo que esteve o tempo todo ali: Eu só tinha uma camada. O que diabos isso significa? Eu não me conheço?
Comecei a estudar sobre meditação, introspecção e coisas do tipo. Comecei a gastar horas meditando e refletindo, criei gosto por isso. Passei a entender alguns dos motivos pelos quais me sentia mal, por exemplo. Em dado momento surgiu mais uma camada. Quando cheguei a conclusão que eu iria ferrar de uma forma ou outra com a próxima pessoa também, não importasse o que acontecesse. Nessa hora percebi que realmente tinha a ver com o quanto eu me conhecia. E isso significava que eu não sabia _NADA_ sobre mim. Passei a questionar até que ponto eu me iludia das coisas que eu fazia, até onde meus ideais estavam certos. Vendo matérias sobre sociopatas, aprendi que eles também não enxergam o valor nas pessoas, elas são irrelevantes na escala emocional e afetiva. E caramba, eu estava pensando assim! Quanto mais parava para pensar mais me aprofundava nesse espiral de realização de que era uma escória para todos. Fazia reflexões e tirava conclusões sobre meus hábitos, como eu estava passando dos limites em cada situação e não tinha remorso, e em toda nova conclusão, uma camada brotava no meu peito. Eu nunca pensei que entender a mim mesmo fosse a coisa mais aterrorizante de todas.
Agora, que estou sozinho, isolado em um lugar escondido, longe de todos que afetei, espero meu fim. Não quero causar mais nada a ninguém, não quero ver suas camadas, não quero existir. E aqui chegamos ao fim, não sei quando ou onde você acabou lendo isso, mas não se preocupe, provavelmente tudo isso não vai passar de mais uma história absurda em um fórum anônimo.
Pessoas são como cebolas, quanto mais camadas tocar, mais você chora.
submitted by Dimitri_Vladvostok to rapidinhapoetica [link] [comments]


2018.11.17 07:47 Gnar_cya Como a idade vem nos alcançando e nossa busca por algo aumenta só pra tentar fazer algo produtivo ou importante ou apenas preencher um pedaço que falta na nossa alma

Queria ouvir historias das pessoas de 18-20 anos, sobre qual a coisa que elas mais querem concretizar ou realizar até os 23-25 anos de idade e como vem sendo para os mesmos.
Eu de um tempo pra cá, com toda a minha procrastinação, preguiça e tédio, decidi que já estava na hora de mudar isso tudo e fazer as coisas realmente funcionarem, pois eu já tinha completado meus 18 anos e não tinha nenhum feito de que eu me orgulhasse, eu nem sequer me formei no colegial por ter vadiado a minha adolescência toda em, festas, rolês e as vezes que eu matava aula pra ir ao cinema com meus amigos, naquele tempo eu não ligava muito pra quase nada (Adolescência) e nem pensava sobre como isso me atrasaria pra muitas coisas quando eu ficasse mais velho. Eu literalmente não tive nenhuma ajuda dos meus pais (conselhos) e eles não me reprimiam por matar aula, beber e fumar, eles realmente sabiam de tudo isso e quando eles se divorciaram, eu simplesmente parei de frequentar a escola por ter ficado bastante triste e deprimido, eu mal levantava da minha cama e passava todos os dias deitado no meu quarto, mas depois de um tempo eu consegui superar tudo isso e voltar pra escola. Acabei me formando no colegial com 19 anos de idade, faltando apenas 4 meses pra completar 20. Eu sempre fui muito solitário por ser tímido e não dar tanto valor as minhas amizades, eu era bem solitário e não tinha namorada, e namorar era uma coisa que eu já tinha desistido de vez. E não eu não sou feio e nem trato as garotas mal, meu único problema é, não conseguir me apaixonar tão fácil, eu estava sozinho por que eu não tinha achado nenhuma garota que me fizesse sentir feliz ou especial e, quando eu conseguia me apaixonar por alguma garota, no fim ela não sentia nada por mim e isso me deixava bastante frustrado comigo mesmo, eu não consigo ser feliz sem ter alguma pessoa pra amar, sem ter alguém que me faça pensar em não fazer algumas coisas pelo meu próprio bem, alguém que cuide de mim e que me deixe cuidar dela, as vezes penso que a vida só é boa quando se vive ela a dois, quando se tem alguém para amar, quando se tem alguém esperando você chegar em casa com um grande sorriso no rosto. Hoje eu tenho 25 anos, tenho o trabalho que eu quero pois estudei muito pra conseguir exerce-lo, eu tenho tudo que eu quero na verdade, mas por que ainda sinto como se faltasse um pedaço em mim? Isso me tira o sono quando vou dormir, fico pensando quando vou achar uma pessoa que me faça completo e preencha o pedaço que falta em mim. Pois eu conheci uma garota a 2 semanas, nós conversamos bastante, eu realmente gosto dela, acho que estou apaixonado, sinto falta dela pois não nos falamos a 2 dias. Por quê sera que a cada 2 horas essa garota me vem nos pensamentos e bagunça todos eles? Talvez seja essa garota, ou talvez também dê errado igual todas as outras vezes. A coisa que eu mais quero na vida é, poder me apaixonar, poder construir uma família, poder cuidar dos meus filhos, poder ensinar tudo que aprendi a eles. Bem la no fundo todos queremos amar e ser amados, tenho certeza de que o amor é a coisa mais importante da vida. E vocês? o que vocês querem fazer, conquistar, construir até seus 25 anos de idade?
submitted by Gnar_cya to brasil [link] [comments]


2018.11.15 23:25 lksdshk Resgatei meu celular do esgoto!

Isso mesmo!
Ontem a noite ao entrar no carro depois de ter ido buscar umas pizzas (o qual demorei para achar a pizzaria devido a endereço errado e ter passado reto quando tinha "achado") já tava meio nervoso pelo stress de achar a pizzaria.
Beleza, ao entrar no carro olhei para falar algo com minha namorada e senti o celular (Moto G4 Plus) deslizando do meu bolso raso lixo de uma bermuda esportiva.
Essa porra bateu no carro, caiu no chão e escorregou direto para uma boca de lobo! A primeira coisa que me veio na cabeça foi o palhaço do IT.
Eu pensei: puta, já era. Fiquei incrédulo por uns instantes. Mas decidi ir embora, não havia nada que eu pudesse fazer. E eu já vou comprar um celular novo (aceito indicações na faixa de 2k500 no máximo) na black fraude.
Não fiquei puto nem nada, só aceitei. Não valeria a pena ficar raivoso por um descuido meu e olhando de uma perspectiva de fora, foi hilário a cena.
Beleza, eu não fiquei satisfeito e hoje de manhã utilizei o whatsapp web, ou seja, estava funcionando!
Já que eu tinha que sair de casa mesmo, aproveitei e passei no local afim de tentar algo de dia. Felizmente foi em frente a uma borracharia, os caras não entenderam nada, um doido chega do nada querendo fuçar no bueiro.
Até que falei que meu celular tinha caido na noite anterior, e apesar da zuera inicial, eles logo me acharam uma fucking PICARETA pra puxar a tampa. Eu me atrapalhei um pouco porque era mais pesado do que eu pensava. Até que o mecânico assumiu e puxou e eu só ajudei a guiar com as mãos. Isso foi a tampa do lado da que havia caído.
E eu entrei no esgoto cara, por sorte não tava tão escroto. Eu não achei no meio dos detritos e quase desisti de início, até que eu o avistei mais longe ainda. Tive que pedir um rodo e quase entrar por baixo da outra tampa, e fui puxando tentando evitar que caísse nas águas cocozentas.
Não teve jeito, deu uma embosteada, mas menos do que eu esperava. Consegui limpar mais ou menos, e o mecânico ofereceu um lugar para eu lavar as mãos, agradeci os cavaleiros que me ajudaram, e aqui estou digitando nesse mesmo celular já meio bichado (sem botão de volume).
O que mais me motivou a ir buscar, não foi nem tanto pelo celular e sim só de imaginar o trampo que seria cancelar meu plano Vivo Easy, pois é todo digital e não havia achado de cara no google como eu poderia cancelar fora do aplicativo. Seria mó saco ir atrás de um novo número etc... Sem contar o token do aplicativo do banco... várias coisas e o transtorno de ficar sem celular no dia dia.
É isso, esse foi meio feito no grande dia da Proclamação da Ré-pública: no meio do côco de SP.
PS: Eu estava de shorts e camiseta branca e saí de lá impecável do jeito que entrei.
Enfim, só uma história diferente
submitted by lksdshk to brasilivre [link] [comments]


2018.08.02 16:29 GoodMoGo Racismo/Culturalismo no Brasil?

Se que esse é um tema muito diverso e controversial. Minha pergunta é bem focada onde o Brasil (eu saí faz quase 30 anos) esta no aspecto de separação cultural baseada na identidade racial. Deixa eu explicar:
P.S. Peço, por favor, coloquem suas opiniões -não importa quão impopular- mas não ataquem outras opiniões que você não concorda ou goste -não importa o quanto você ache que eles estão errados-. Esse post é um pedido para examinação, não um fórum de discussão.
submitted by GoodMoGo to brasil [link] [comments]


2018.06.04 18:37 Tadse É normal se sentir perdido e desmotivado no início da faculdade?

Fala galera, beleza?
Comecei agora essa fase de faculdade, depois do temido ano de vestibular.
Só que essa semana aconteceu uma coisa engraçada. Explico:
Com essa greve dos caminhoneiros, eu não tive aula por uma semana. Aproveitei esse tempo para passar um tempo com amigos, namorada, dar uma relaxada num geral, visto que tenho achado o ritmo da faculdade tranquilo.
O problema está aí. Pelo que todo mundo fala, não deveria ser tranquilo. Eu achava que era estudo o dia todo, correndo para entregar trabalhos etc.
Dessa forma, eu fiquei me sentindo meio culpado de não estar dedicando o meu máximo. E ao mesmo tempo, meus colegas, que não estão cursando faculdade, estão numa vida muito mais tranquila, dormindo tarde, saindo toda hora.
Hoje, voltando as aulas, eu fiquei pensando nisso e acabei desanimando, seja porque dei uma franquejada e uma saudade das férias - vamos dizer assim - ou seja porque eu realmente não entrei no ritmo ainda, não conheço muita gente na faculdade etc.
TL;DR: questionando se estou pronto pra faculdade ou é só falta de costume
Vocês que já passaram por situações assim, podem me dar uma luz?
submitted by Tadse to brasil [link] [comments]


2016.12.13 18:28 throwaway392040 [Desabafo] Acho que eu e a minha namorada nos estamos a tornar incompatíveis.

Olá,
Desculpem este merdapost mas precisava de desabafar e das vossas opiniões.
Eu e a minha namorada estamos juntos há 6 anos. Não temos uma relação perfeita, mas quem tem? Sempre nos respeitámos um aos outro, mesmo nas nossas diferenças. Eu sou um tipo que curte ficar em casa a ver filmes ou jogar e ela sai quase todos os dias à noite, vai ao café com os amigos ou a um daqueles bares onde se joga snooker e setas. Eu nunca me importei e sempre achei óptimo que tivessemos os nossos grupos separados e vidas separadas.
Recentemente, ela arranjou um novo grupo de amigos. Também é com estes amigos que às vezes vai ao café e ao bar, mas ultimamente têm feito mais o tipo de saídas que antigamente fazíamos juntos até os termos fartado (pelo menos eu fartei e pensava que ela também porque era o que dizia). Vão a discotecas e isso, saem até às 7h da manhã... E eu também nunca disse nada, porque embora tenha achado estranha a mudança súbita de comportamento (ela dizia sempre que não gostava desses ambientes e só gostava de ir ao café, jogar com os amigos, etc), respeito a decisão dela e não me incomoda.
O problema é que recentemente este grupo de amigos fez-lhe uma sugestão para irem passar a Passagem de Ano a um daqueles sítios da moda onde vão artistas conhecidos, onde se bebe muito, enfim, onde é festa até às tantas. Os amigos dela disseram para ela levar o namorado e ela convidou-me, mas a verdade é que eu não conheço o grupo e também não gosto desses ambientes, por isso não quero mesmo ir... Eu expliquei-lhe que não é o meu género e disse para ela ir sem mim, que eu não me importava e passava a passagem de ano com o nosso grupo habitual, e ela só dizia coisas tipo que ainda tinha de ver, porque queria passar comigo, e que podia ser que eu ainda mudasse de ideias. Só que eu não vou mudar de ideias. Não gosto desses ambientes, e não estou mesmo para gastar dinheiro em viagem, alojamento, comida, bebida para esse sítio para não me divertir nem sentir confortável. É verdade que eu gostava muito de passar com ela, no nosso ambiente habitual dos outros anos, mas percebo que ela queira algo diferente e não quero privá-la disso. Mas também não quero sentir-me obrigado a ir, que é o que me sinto quando ela diz coisas tipo ainda pode ser que mudes de ideias, quando ambos sabemos que não vou mudar. Isto já não é a primeira vez que ela me tenta persuadir a integrar-me nestes hábitos dela, nem que me faz sentir mal por não gostar dessas coisas... Tenho medo que ela se esteja a fartar de como eu sou, mas também não quero mudar. Eu gosto mesmo dela e por mim isto nunca vai ser a causa de uma separação, mas tenho medo que nos estejamos a tornar incompatíveis. Qual é a vossa opinião? :s Obrigado desde já.
TL;DR - A minha namorada tem um novo grupo de amigos que gosta de beber e sair e ela começou a gostar também. Eu sou um tipo pacato que gosta de ficar em casa ou ter planos mais sossegados. Agora, ela quer levar-me para os planos dela e faz-me sentir mal por não participar deles.
submitted by throwaway392040 to portugal [link] [comments]


Ela morreu por causa do Namorado 😭 ( Tente não chorar ... pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (04) MINHA NAMORADA NÃO TEM NOJO DE NADA! 50/50 ft. Jeh - YouTube A CASA CAIU pro Renato Garcia - YouTube Tribuna conversa ao vivo com namorado de menina morta em ... Jente MINHA NAMORADA TA ACHADO QUE EU GOSTO DE MEU MELHO ... Vídeo mostra servidora pública e namorado, horas antes de o corpo ser achado em apartamento Odair machado 'Homenagem par eterna namorada' - YouTube pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (02) pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (01)

Antônio Carlos : Namorada de turista achado morto na ...

  1. Ela morreu por causa do Namorado 😭 ( Tente não chorar ...
  2. pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (04)
  3. MINHA NAMORADA NÃO TEM NOJO DE NADA! 50/50 ft. Jeh - YouTube
  4. A CASA CAIU pro Renato Garcia - YouTube
  5. Tribuna conversa ao vivo com namorado de menina morta em ...
  6. Jente MINHA NAMORADA TA ACHADO QUE EU GOSTO DE MEU MELHO ...
  7. Vídeo mostra servidora pública e namorado, horas antes de o corpo ser achado em apartamento
  8. Odair machado 'Homenagem par eterna namorada' - YouTube
  9. pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (02)
  10. pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (01)

Canal do Portal Mais Goiás (www.emaisgoias.com.br) MELHOR DOCUMENTÁRIO SOBRE INSETOS, INVERTEBRADOS, ARTRÓPODES, ARANHAS, FORMIGAS, ABELHAS E OUTROS - Duration: 1:00:43. SUPER BABY HERO KIDS ... O tempo não pode apagar. (canção de Cassiane) Use o cupom 'DAMIANI' e ganhe R$15 de DESCONTO na Nerd Ao Cubo - https://bit.ly/2PrdvbK A Jéssica, Jeh ou MINHA NAMORADA não ficou com nojo de NADA nesse des... Canal do Henry: https://www.youtube.com/channel/UCyB0zM88vYEOcclKibONIgA CANAL DA MINHA NAMORADA: https://www.youtube.com/channel/UC5hDEik2ndrasMiF7uKIunQ NÃ... pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (01) http://www.youtube.com/watch?v=veGKhhh3-mg pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (02) ht... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (01) http://www.youtube.com/watch?v=veGKhhh3-mg pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (02) ht... #Renatogarcia se dá mal após ser pego em flagrante. Inscreva-se no canal e fique sabendo muito mais do que acontece com seu ídolo favorito: http://bit.ly/2uY... pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (01) http://www.youtube.com/watch?v=veGKhhh3-mg pânico no radio: Paola Machado namorada do Carioca (02) ht... As principais notícias de Curitiba e região metropolitana, ao vivo, diariamente você acompanha no Tribuna da Massa. - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -...